Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

2 de janeiro de 2019

2018 Foi Intenso

Não. Sério. Olhe para trás: tivemos uma das mais acirradas e complexas eleições que tenho lembranças. Para muitos, o próximo governo promete. Para outros tantos, o próximo governo promete também, mas não no bom sentido. Além disso, tivemos outras tragédias, da destruição do Museu Nacional no Rio de Janeiro a uma merecida derrota na Copa do Mundo.

Mas... e os jogos? E minha vida pessoal? Foi um bom ano, não um excelente ano, mas definitivamente um bom ano. Aprendi a relaxar mais enquanto tudo pega fogo, mas planos para o futuro estão em andamento nesse exato momento.

Minha parceria com o Gamerview segue firme e, graças a ela, não apenas consegui uma placa de vídeo melhor por cortesia da Nvidia, como também tive a oportunidade de conhecer diversos títulos: Forged Battalion, Staxel, Into the Breach, Earthworms, Chuchel, Solo, Genetic Disaster, SOS, Azure Saga: Pathfinder, FAR: Lone Sails, Shape of the World, Battle of Kings, Trago, Graveball, ZIQ, No Man's Sky, We Happy Few, Depraved, Breathedge, The Gardens Between, Thronebreaker: The Witcher Tales, Fluffy Horde, LEGO DC Super-Villains, Kursk, TSIOQUE, GRIS, Rapture Rejects e The Spy Who Shrunk Me.

Por minha conta e risco, passei por Warhammer End Times - Vermintide, Light of the Darkness (alpha), Fallout New Vegas,  Small Radios Big Televisions, The Amazing Spider-Man, A Story About My Uncle, Fortnite, RAGE, Geneforge 1, Zeno Clash 2, Radical Heights + Warhammer 40,000: Eternal Crusade + Age of Conan + Lord of the Rings Online, Defiance, Deathspank, 35MM, Betrayer, This Strange Realm of Mine, DEFCON, Shadowrun Returns, Nether, The Temple of Elemental Evil + Planescape Torment + The Elder Scrolls: Oblivion + Of Orcs and Men + Lichdom Battlemage e Afterfall: InSanity.

broforceMeu filho desabrochou para ser um jogador independente, testando e completando seus próprios jogos sem minha intervenção ou se aventurando por títulos que supostamente seriam apenas meus. Perdi a conta do que ele testou sozinho, até por não ter o que escrever sobre os jogos. Entretanto, jornadas cooperativas de tela dividida se tornaram a diversão do ano: Lego Marvel's Avengers, Broforce, Lego Star Wars The Complete Saga, Human Fall Flat, Rocketbirds: Hardboiled Chicken, Awesomenauts, Contagion, A Hat in Time e X-Men Legends II: Rise of Apocalypse.

Juntando tudo, em 2018 atinge a marca impressionante de 65 títulos experimentados. Mesmo desconsiderando as duas maratonas de testes no meio do caminho, onde jogos foram avaliados e descartados com cerca de uma hora de jogabilidade, ainda assim é um resultado fenomenal em um ano em que resolvi ficar menos nervoso com compromissos. Principalmente se colocarmos na equação as 73 horas dedicadas a Defiance e as inacreditáveis 178 horas (e contando) em Conan Exiles, que nem foi concluído para entrar nessa lista. É o novo recorde histórico no blog.

Esse ano que passou também foi caracterizado por um experimento: alavancar o canal no YouTube. Por alguns meses não apenas mantive a constância de manter uma periodicidade de vídeo às segundas, quartas e sextas, como também realizei séries completas de jogos e me arrisquei em conteúdo narrado, com análises em vídeo. Deu certo? Estatisticamente, não. Mas Retina Desgastada não é feito de estatísticas e o canal seguirá como um complemento forte do blog no ano que vem. Então, coloque na conta desses 65 jogos testados o conteúdo dos quatro jogos do Cine Meia-Noite, que foi gravado em vídeo, mas não escrito.

Para 2019, espero dosar melhor a relação tempo x stress.

Os Melhores de 2018


we-happy-few-concept-art

Embora o blog tampouco siga tendências ou eu tenha o que pode ser chamado de gosto popular, se não me falha a memória, essa é a primeira vez que meu Jogo do Ano é polêmico. Para muitos, We Happy Few é um desastre, um título catastrófico que desperdiça seu potencial. Para mim, segue uma obra prima inesquecível.

  • Melhor Jogo: We Happy Few
  • Maior Surpresa: Zeno Clash 2
  • Maior Decepção: The Amazing Spider-Man
  • Pior Jogo: Graveball
  • Melhor Título Cooperativo: Broforce

(recapitulando os anos anteriores: 2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017)

Esse também foi o ano em que o blog completou dez anos! Nada mal para um projeto que nasceu como uma forma de aproveitar o tempo ocioso no escritório, entre uma demanda e outra.

Para 2019, ficaria imensamente feliz se a novela em que se transformou o último capítulo de The Walking Dead tivesse uma conclusão à altura da saga de Clementine. Também fico na torcida por uma leva ainda melhor de surpresas e jogos independentes para o próximo ano e, finalmente, um PC para meu filho porque eu quero muito lutar ao lado do Doomfist dele.

Ouvindo: Darkseed - Save Me
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

4 comentários:

  1. Vida longa ao Retina Desgastada, Aquino! Caramba, e como você conseguiu testar (e escrever sobre) 65 jogos? Produtividade à mil!

    Olha, só discordo aí do melhor jogo, mas tá valendo...rsrsrsrs ;)

    Um grande abraço, e um 2019 repleto de paz e bons jogos pra você!

    ResponderExcluir
  2. Ver sua lista de jogos me faz lembrar de como tô completamente por fora de tanto que mal acompanho as novidades. Reconheci uma meia dúzia de título e olha lá :P vc claramente jogou tudo o que não joguei ano passado uheuehe ai

    um dia eu volto a me empolgar com jogo...

    ResponderExcluir
  3. Legal Aquino, parabéns por todos esses anos de blog! Apesar da grande produtividade desse ano, os textos têm mantido a qualidade de sempre, o que me faz deixar a aba do Retina sempre aberta no navegador pra dar uma olhada se tem novidades ;)

    ResponderExcluir
  4. Mais um blog pra eu acompanhar, XD
    Btw, seriously? We happy few? Gotta see the review!

    ResponderExcluir

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

Conan Exiles