Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

30 de janeiro de 2018

Jogando: Broforce

Broforce 215

Uma águia de metal dá um grito de triunfo e abre suas asas. Nelas, a bandeira dos Estados Unidos. A voz mais impostada do universo brada o nome do jogo: Broforce. Só na abertura, seu nível de testosterona já sobe 150%, brota pelo no peito e bate aquela vontade de pedir uma Caracu com ovo, colocar um óculos espelhado e um palito na boca e partir pra matança truculenta.

O título da Free Lives é ao mesmo tempo sátira e tributo ao cinema de ação, à estética do macho man, aos anos 80 e ao militarismo norte-americano. Em Broforce, é possível entrar na pele de personagens icônicos como Rambo, Juiz Dredd, John McLane, Blade, Dirty Harry e Ellen Ripley e causar uma quantidade absurda de caos e destruição em repúblicas obscuras nos mais diferentes recantos do mundo, para combater a expansão do terrorismo e a propagação do Mal (o que se torna literal nas últimas fases).

Exagero é a tônica do jogo, onde tudo pode explodir, onde a morte pode acontecer em um piscar de olhos e cada fase termina com uma contagem em que os cadáveres abatidos se alinham. O resultado, é claro, é hilário, principalmente para quem curte humor negro. O enredo é bem simples, mas tem suas reviravoltas, com a tal Broforce sendo obrigada a encarar oponentes cada vez mais poderosos e absurdos quanto mais se avança. Prepare-se para algumas surpresas...

Broforce 170Broforce 223

Broforce 225

Depois de passarmos pelo derivado gratuito The Expendabros, era claro que o guri e eu iríamos curtir Broforce. Eu apenas não imaginava a intensidade. A jogabilidade rápida e feroz, a variedade de heróis, os cenários completamente destrutivos, o humor desvairado e o nível exato de desafio foram a fórmula perfeita para meu filho chegar até o chefe final jogando sozinho, chegar até o chefe final jogando comigo e depois ainda iniciar uma terceira campanha só de passatempo. Isso sem mencionar a ampla oferta de mapas criados pela própria comunidade que ainda renderam horas de diversão e o modo de combate pai x filho. No total, foram 45 horas dedicadas ao título, que passaram voando.

Infelizmente, nenhum de nós passou do chefe final. Não faltaram tentativas. Dezenas e dezenas de tentativas. É um mapa gigantesco com dois estágios árduos até chegar no último oponente. Atravessar os desafios e contemplar a magnitude do último boss já é uma tarefa hercúlea em si só, daquelas para se lembrar anos depois. Felizmente, diante do chefe final, há um checkpoint, mas isso também que significa que é preciso dedicar um bom tempo para fazer valer o esforço ou repetir todo o mapa no dia seguinte, já que não é possível reiniciar desse ponto.

Em Broforce, a morte vem rápida e é preciso resgatar um prisioneiro para que seu companheiro de luta assuma um novo bro, aleatoriamente. Cada início de fase também traz uma troca de personagens, o que gera um dinamismo agradável ao jogo, embora determinados heróis sejam mais adequados contra esse ou aquele desafio. Com um cenário maleável, é possível inventar novas formas de combate e novos caminhos, mas também é possível ficar travado sem acesso ao destino porque um certo alguém com dedo nervoso no gatilho explodiu os blocos que permitiam chegar ao final.

Broforce 64Broforce 135

Broforce 72

Com gráficos simplistas mas charmosos, a Free Lives conseguiu gerar um jogo que roda suave e muito rápido. De qualquer outra forma, Broforce não funcionaria do mesmo jeito. O que falta em pixels sobra em pequenos detalhes e possibilidades de interação, além de uma grande quantidade de eventos acontecendo simultaneamente, como explosões, sangue jorrando, cilindros de gás passando disparados e outras pequenas catástrofes. A trilha sonora traz guitarradas distorcidas na conclusão de cada nível, que caem como uma luva nessa montanha-russa de adrenalina.

Onde quer que a liberdade esteja ameaçada, onde o Mal periga triunfar, a Broforce estará pronta para despejar bala, músculos, lâminas e águia americana. Que venha uma continuação!

Broforce 13

Ouvindo: Test Drive 6 - QB1
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

2 comentários:

The Ratman disse...

esse jogo é fantástico, zerei 100% os modos campanha

Davi disse...

Murica!! Fuck yeah!!!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

We Happy Few