Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

26 de novembro de 2015

O Reboot de SHODAN

system-shock-2

Há alguns anos atrás, Stephen Kick tinha um emprego como desenhista de personagens para a Sony Online Entertainment. Um dia, ficou cansado de tudo, largou o emprego e junto com sua esposa Allix Banegas fez uma daquelas viagens que parecem estar na moda desde que o casal tenha bastante dinheiro guardado e nenhum compromisso: eles decidiram viajar de carro da Califórnia até a América Central.

Para preencher o tempo na estrada, Kick tinha um modesto netbook com jogos antigos de PC instalados.

Reza a lenda que era uma noite particularmente chuvosa e os relâmpagos riscavam o céu da Guatemala, como costuma acontecer em momentos de profecia ou diante da ira dos Deuses. A luz elétrica do albergue havia desaparecido. Imperavam as trevas no coração da selva. No quarto do casal, apenas a luz do netbook.

Kick tentava jogar System Shock 2, mas o jogo não funcionava direito.

Ele tentou comprar o jogo no GOG, onde supostamente títulos do passado são atualizados para funcionar em sistemas modernos. O jogo não estava vendendo lá.

Ele pesquisou na Internet para tentar descobrir o motivo. Esbarrou em um artigo explicando o inferno legal em que os direitos autorais do jogo estavam enterrados. Naquela mesma noite, movido à bateria do seu netbook, sob o ribombar dos trovões e com a selva tropical a alguns metros de sua janela, Kick foi atingido pelo destino e começou a disparar e-mails.

Ele iria jogar System Shock 2.

Ele iria comprar os direitos da franquia.

E fundaria a Night Dive Studios junto com sua esposa.

Reiniciando o Sistema

A produtora em um par de anos se especializou em decifrar enigmas jurídicos e trazer de volta franquias e jogos que muitos consideravam impossível de ressurgir ou mesmo que já haviam esquecido. Bad Mojo, Strife, Darklands, Shadow Man, The 7th Guest e diversos outros, fazendo um total de 86 títulos, foram ressuscitados graças aos esforços de Kick e Banegas.

Hoje a empresa tem dez funcionários e está se preparando para seu projeto mais ousado: seu primeiro jogo.

E o escolhido não poderia ser outro senão um remake do primeiro System Shock.

A Night Dive conseguiu contratar Robert Waters, o artista que concebeu a arte original do jogo e está trabalhando em tempo integral para recriar System Shock do zero. O jogo também será o primeiro projeto da empresa a ser adaptado para os consoles.

Os resultados da iniciativa são impressionantes:

1448503164-system-shock-1

X

1448503205-system-shock-remake-1

1448503164-system-shock-2

X

1448503205-system-shock-remake-2

1448503164-system-shock-3

X

1448503205-system-shock-remake-3

1448503164-system-shock-4

X

1448503205-system-shock-remake-4

1448503164-system-shock-6

X

1448503206-system-shock-remake-6

Mas os planos da Night Dive não param por aí. No momento, ela está em negociações com uma produtora maior para conseguir os recursos, o tempo e o foco necessário para produzir System Shock 3.

A continuação dos eventos finais de System Shock 2 é algo que os fãs aguardam há muito tempo e já foi insinuado em diferentes ocasiões no passado. Se os céus da Guatemala são algum indicativo, desta vez SHODAN pode mesmo estar voltando.

Ouvindo: Mike Ness - Charmed Life
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

4 comentários:

Marcos A. S. Almeida disse...

Essas iniciativas que buscam reviver os jogos do passado são extremamente válidas e me tocam profundamente. Recentemente tive a grata surpresa de saber que uma empresa francesa chamada DotEmu trouxe para o Android o excelente "Sanitarium" , entre outros jogos antigos.Seja pelo meio ou na época que for, os jogos antigos não podem ser esquecidos e devem ser sempre celebrados e se possível, revividos.

Eder R. M. disse...

Uma palavra: woohoo!

Luiz Antonio disse...

Existem duas coisas que, para mim, tiram a “graça” de um jogo: Respawning enemies e a (quase) obrigação de se jogar stealth.
Esses dois fatores acabam me frustrando ate o ponto de abandonar o jogo.
Infelizmente System Shock 2 tem os dois fatores.
Para mim, os inimigos podem (e devem) ser difíceis de matar, mas depois que matou, acabou. Esse negócio de ficar matando os mesmos inimigos infinitamente a cada vez que você passa pelo mesmo lugar ou entra na mesma sala, não é comigo.
System Shock 2 foi um dos primeiros jogos que comprei na Steam e desistir de jogá-lo foi particularmente frustrante para mim pois sou um fã apaixonado pela franquia Bioshock e todos falam que System Shock é o avô do Bioshock. Inclusive comprei SS2 justamente por isso mas... Não teve jeito, foi muito “morre e tenta de novo” para a minha paciência que já tem um limite de retries bem curto. Ainda mais se o jogo não conseguir me “fisgar” logo no inicio.
Quem sabe nesse remake a dosagem da dificuldade seja mais moderada e, melhor ainda, quem sabe eles acabem com o respawning enemies.

Shadow Geisel disse...

Me encaixo no mesmo caso do Luiz Antonio. Espero que corrijam esse problema do respawn de inimigos, pois não conheço a franquia e tb sou muito fã de Bioshock. Um tapa no visual com elementos do original inalterados é um convite mais que irresistível pra conhecer uma franquia clássica.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Tooth and Tail