Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

8 de agosto de 2013

Rápido e Rasteiro 2 - O Ataque dos Aliens

"Socorro, não me deixa jogar isso" "Socorro, não me deixa jogar isso"

Como eu já disse na primeira vez em que fiz este tipo de postagem: tem jogo que não vale mais que um parágrafo, tem jogo que não me segurou mais do que uma hora, tem jogo que só pode ser analisado direito mais pra frente (se é que este dia chegará). Levar o Retina Desgastada a sério significa que eu não curto nem passar para outro jogo antes de comentar o anterior. Para limpar o peso da consciência em cima daqueles títulos ligeiros, análises ligeiras para ler no celular na fila do banco

Aliens: Colonial Marines foi uma compra de impulso motivada por uma promoção de cinco dólares no site da Sega e indo no embalo da série "Procurando Aliens". A despeito de eu ter escrito "Longe de mim de testar A:CM" menos de dois meses antes. Não há nada que eu possa dizer de ruim sobre o jogo que já não tenha sido dito antes, mas eu engrosso o coro: gráficos datados (o jogo até roda no meu sistema velho em resolução máxima sem engasgar!), um alien que enfiou a cabeça no chão e não tirou, outro que ficou paradinho em um canto sem fazer nada, um sistema de combate monótono. O tiro derradeiro foi o atraso na resposta do mouse. Mesmo com todas as configurações no mínimo, a mira se arrasta pela tela. Provavelmente, levarei mais de dez anos para testar outra vez, como aconteceu com o (superior) Aliens vs Predator Classic.

Warframe é um jogo gratuito, frenético, com um visual de ficção-científica bem instigante. Mas o atraso na resposta do mouse conseguiu ser pior do que a do jogo acima. Em sua defesa, posso dizer que estava me divertindo, apesar do obstáculo. Terei um problema crônico em meu PC?

Warframe

Fallen Earth é um MMO ambientado em um futuro pós-apocalíptico que desejava jogar havia uma longa data. Quis o destino que ele tenha se tornado F2P e que eu tenha perdido o medo dos MMOs. Infelizmente, o tempo foi cruel com o título: gráficos que parecem saídos da década passada, ideias idem. A inevitável comparação com Fallout 3 jogou um balde de cinzas nucleares em minha esperança, quando saí de um ambiente fechado e vi o céu aberto pela primeira vez. E bugs, como tem bugs este jogo!

Fallen Earth com tudo no máximo Fallen Earth com tudo no máximo (clica que amplia)

Tony Hawk Skater Pro HD foi fruto da mais pura nostalgia. Da mais pura e ingrata nostalgia. Houve uma época em que eu era muito bom em THPS3. Ou, pelo menos, achava que era. Mas jogar no teclado do PC é um tormento, são umas dez teclas que você precisa apertar nos lugares mais estranhos, nas combinações menos ergonômicas possíveis para fazer miséria no skate virtual. E eu fazia. Esta época durou exatas três semanas, antes dos meus dedos doerem muito a cada sessão. Deixei o jogo de lado. Voltei meses depois e já havia esquecido como se jogava. Tentei THPS4 e foi o mesmo vexame. Movido por nostalgia e teimosia, comprei esta versão HD da franquia. A música fantástica, as pistas que conhecia, o fluir do skate em linha reta. Tudo estava lá. Inclusive minha incapacidade de fazer qualquer manobra. E, desta vez, nem tutorial o jogo tem para refrescar a memória. Conformo-me outra vez e deixo o esporte no passado.

Monster Loves You é fofo demais, um presente de um leitor para o meu filho de cinco anos. Meu filho de cinco anos que já é crítico de jogos ranheta e falou que "isso não é jogo, é só uma história". É verdade, com ilustrações magníficas, Monster Loves You é uma história interativa, onde o "jogador" toma decisões como naqueles livros antigos de "Agora Você Escolhe". Eu traduzi o jogo, criei vozes para os personagens, deixei o garoto tomar todas as decisões, até as mais loucas. Mas não funcionou. Meu pequeno crítico é brutal. O pai jogador assiste incrédulo. O pai escritor, leitor voraz, chora por dentro.

Monster Loves YouEets é um jogo que eu nem deixei meu filho ver. A premissa é a mesma do torturante Galapagos: você não controla o protagonista, você controla o ambiente e tenta mantê-lo vivo e indo na direção que você quer. No tutorial, eu já estava odiando o personagem da mesma forma que odiava o Mendel só depois de horas.

Estes títulos não vão aparecer na lista do final do ano ou no listão de análises de jogos porque mal deu para saber como funcionam direito. Talvez um deles seja uma pérola escondida. Talvez meu primeiro contato seja conclusivo. Ficam registrados aqui como marcos neutros de um fracasso a ser investigado. Ou esquecido.

Ouvindo: Kr1z - Frozen Words (Kr1z Remix)
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

Marcos A. S. Almeida disse...

Se não me falha a memória, deixei de lado o Fallen Earth por causa dos problemas de jogabilidade.E isso pra mim é algo mais cruel do que os gráficos datados ou pobres.Grande parte dos jogos antigos já não me atraem justamente porque têm uma jogabilidade "travada".Warframe não tentei, mas me parece que têm um ritmo frenético demais e nesse caso o datado sou eu.Olhando a lista no Steam , dos 10 F2P mais populares , o único que me atrai ( TF2 já jogo esporádicamente)é o DOTA2.Mas eu tenho medo.Muito medo.De entrar nesse mundo e não sair tão cedo...

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia