Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

2 de fevereiro de 2020

A Análise Perdida

Eight Legged Freaks 02

A música grudou na minha cabeça por mais de dez anos e escuto ela nesse exato momento, nas profundezas do meu cérebro, mesmo com outra música tocando alto no fone de ouvido. É uma maldição e provavelmente o legado mais duradouro de Eight Legged Freaks (Malditas Aranhas, aqui no Brasil). O filme de 2002, que eu nunca vi, traz uma invasão de aranhas gigantes em uma cidadezinha do interior dos Estados Unidos. Como o título já entrega, a película não se leva muito a sério e tem sabor de matinê, de filme de ficção-científica B dos anos 50.

Apesar do baixo orçamento do filme e suas igualmente baixas ambições, seus produtores autorizaram ou encomendaram um jogo eletrônico promocional gratuito, lançado junto com o longa-metragem. O jogo podia ser baixado no site oficial, que não existe mais, e posteriormente foi incluído no DVD, se você o colocasse no PC. Atualmente, ainda é possível encontrar o jogo disponível na internet.

Em tempos de vacas magras, qualquer freeware ou demo de revista servia no meu PC e tive a oportunidade de descobrir o jogo, provavelmente em 2003, depois do hype. Fui surpreendido com um produto bastante sólido, um FPS com armas improvisadas usando a primeira versão da Unreal Engine (ou seria Quake?) contra aranhas cabeludas.

No jogo, podemos escolher se iremos controlar um dos dois heróis do jogo: Chris McCormick (interpretado por David Arquette no filme) ou a Xerife Samantha Parker (Kari Wuhrer). É necessário então atravessar um shopping center abandonado, infestado pelas malditas criaturas de oito pernas. O design dos níveis não era sensacional como os FPS daquela geração mas tampouco era aquele marasmo linear que se tornaria a geração seguinte. Havia variedade de armas e inimigos e, talvez, o maior defeito do jogo era mesmo sua curtíssima duração: em meia hora, se você for metódico como eu, já era possível encarar o chefe final.

Eight Legged Freaks 01

Depois que iniciei o blog, em 2008, criei o Outubro do Horror, um mês temático dedicado a jogos de terror e a ideia de rejogar e analisar Eight Legged Freaks ficou na minha mente. Realizei essa tarefa finalmente em 2012, capturei algumas telas e guardei.

Por estranhos caminhos do destino, essa análise nunca saiu e as imagens ficaram guardadas por oito anos em uma pasta de pendências, um abismo negro. O Outubro do Horror tecnicamente não existe mais, não estamos nem em Outubro, mas a lembrança me veio à mente, junto com a música, essa sim maldita.

Eight Legged Freaks 03

O jogo acabou sendo o canto do cisne da The Groove Alliance, Inc., uma desenvolvedora que surgiu no mercado em 1999 com um jogo de skydive e sumiu em 2002, lançando simultaneamente aranhas gigantes e um título de sinuca.

Não me vejo jogando uma terceira vez Eight Legged Freaks, mas é uma experiência quase arqueológica de algo do início do século, um FPS derivado e gratuito de um filme do terceiro escalão e uma análise que permaneceu esquecida por quase uma década em meu disco rígido mental.

Ouvindo: Robert Johnson - When You Got A Good Friend
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

Redneck Rampage