Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

14 de janeiro de 2016

Jogando: Alien Isolation (Primeiro Contato)

Quem me acompanha no blog já sabe que eu persigo o Alien há muito tempo nos jogos, em busca do título perfeito. Nunca me ocorreu durante essa perseguição que eu me tornaria a caça...

Inicialmente, eu tinha encerrado minhas compras na última Winter Sale do Steam, quando, no último dia me dei conta de três coisas: Alien Isolation estava com um desconto enorme, eu não precisava do Season Pass para ser feliz e que meu aniversário estava próximo e eu merecia um mimo.  Chutei o orçamento para o alto e gastei um pouco a mais do que o planejado para arrematar o elogiado título da Creative Assembly e ainda coloquei os DLCs do filme no pacote.

Ou seja, meu nível de expectativa era bem alto.

Mas, desde o traumatizante Amnesia - The Dark Descent, eu estava tentando evitar jogos de survival horror. Encontrar o Alien em um ambiente tão claustrofóbico poderia ser meu retorno ao gênero ou uma segunda descida aos pesadelos.

Ripley

Como bom fã, pulei a aventura principal e fui direto para o DLC The Expendable Crew, que nos coloca de volta à Nostromo de Alien - O Oitavo Passageiro, ao lado de sua tripulação. Passei cinco, dez minutos, apenas absorvendo os detalhes dos cenários. O jogo, neste quesito, é uma obra prima. Seus criadores não apenas reconstituíram o filme dos anos 70, como ressuscitaram a visão dos anos 70 para o que seria o futuro. É uma aula de nostalgia, com posteres, revistas espalhados, objetos do cotidiano. Passear por essa área da Nostromo é pegar um túnel do tempo e voltar para o passado. Para aumentar o clima de filme, há até a granulação da película velha nos gráficos.

Mas aí chegou a hora de encarar o Alien.

Passado esse momento de deslumbramento, desci para o convés de baixo, onde a missão seria atrair a criatura para os dutos de ventilação e isolá-la trancando de alguma forma que eu não lembro porque estava ocupado demais olhando os gráficos e porque o plano não tinha como dar certo mesmo. Dois minutos nessa área, abro uma porta e ele está lá. O Alien. O Xenomorfo. A abominação cósmica. Muito maior do que eu me lembrava no filme ou qualquer outro jogo. O que não é verdade, mas o medo distorce a visão. Tento acertá-lo com o lança-chamas. A mão não responde. Eu morro.

Morte

Foram quatro tentativas nesse DLC para eu perceber que não tenho nervos nem preparo para o desafio. Ainda. Ou para sempre.

Parto para o que qualquer jogador com bom-senso faria: jogar Alien Isolation de verdade, a campanha principal. É um refresco para o sufocante The Expendable Crew, onde sou apresentado a seus personagens, suas angústias e o trágico destino da estação espacial Sevastopol. Lembra um pouco Dead Space, a inspiração fecha o ciclo completo.

Personagens

A atmosfera é perfeita. O medo é palpável. A escuridão é aterradora, mas o jogo vai te guiando com cuidado, apresentando suas mecânicas, deixando a rédea solta nesse início, para seu coração voltar a um nível administrável.

Levo uma hora para morrer na mão do Alien. Mas não tenho mais fobia.

Na segunda tentativa no ponto em que morri, aperto o botão certo e parto. Surpreendentemente, nem vejo o Alien, ouço apenas um barulho distante. Sei que era a criatura porque foi aqui que fui devorado. Fico com a dúvida na garganta: quantas vezes estive perto da Morte e não percebi porque fiz a coisa certa na hora certa? A questão irá me perseguir por todo o jogo, estou certo disso.

Mas o título exige mais stealth do que eu estava preparado. Ao contrário de outros títulos que já experimentei com esse desafio, em Alien Isolation falhar não é uma opção. Se você é detectado, não dá para resolver tudo com truculência e continuar em frente. A falha é punida com um "game over, man".

Estou sozinho nessa estação, fugindo da criatura e sendo morto por humanos e um sistema de stealth que não lhe dá pistas de como proceder ou trégua. Já reduzi o nível de dificuldade para "Novice", o mais baixo possível. Morro e sou forçado a reaparecer em um save point lá atrás.

Sevastopol

Continuo suando frio. Não sei até quando.

Monotithic - Goodbye For Now
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

4 comentários:

Alexsandro Oliveira disse...

Alien Isolation foi a chance que a Sega tinha de se redimir, e de fato ela conseguiu. Como você mesmo disse: a ambientação é o melhor elemento do jogo, sem falar da AI do Xenomorfo. Já fechei 3 vezes e ainda tenho medo dele. Muito imprevisível. Mudando de assunto, eu queria indica-lo um ótimo jogo que tenho vontade de comprar: The Vanishing of Ethan Carter. Por tudo o que vi a respeito, ele parece ser muito bom.

Shadow Geisel disse...

Fechei ele pela quinta vez, nesta última jogada no modo Nightmare. Todas as vezes que eu joguei, eu me perguntava com a surpresa o Alien teria guardado pra mim desta vez, visto que a inteligência do bicho é tão grande que ele sempre faz algo de diferente pra te surpreender. Nesta última vez, enquanto eu me escondia debaixo de uma mesinha, eu flagrei o FDP se abaixando e CONFERINDO EMBAIXO DE CADA MESA DA SALA, pra ver se me encontrava (ele se guia pelo cheiro). Só o que eu não entendo é a graça de jogar com os personagens do filme em um jogo em primeira pessoa, que você NÃO VÊ o personagem com quem está jogando. Nunca completei nenhuma missão do modo Survival. O brilho deste jogo único se encontra em sua perfeita campanha principal, que é uma extensão do enredo do filme original.

Espero que o camarada Aquino persevere, pois o game guarda fortes emoções aos fãs da série.

Marcos disse...

Alien Isolation foi a maior surpresa do ano passado pra mim. Depois de engolir seco o desastre do Colonial Marines, o Isolation te dá um baque com um Survival Horror onde o vilão é legitimamente inteligente e um stealth que não te deixa na zona de conforto. Talvez o único problema do jogo seja a duração. Ele é bem longo para um jogo no estilo stealth, sempre tendo que ir com muita calma.

Shadow Geisel disse...

Marcos, se você levar em conta que a Sega não tem nenhuma intenção de produzir uma continuação, o fato do jogo ser longo é algo que deva ser comemorado. Mas ele é longo sim. Eu tenho muitos dos cenários decorados e ainda assim levei uns 4 dias pra completar na última jogada. Algumas áreas demora mesmo, por que você não pode sair correndo na hora de cruzá-las.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Paladins