Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

12 de julho de 2014

Jogando: Paper Sorcerer

Paper Sorcerer 08

Na minha visão, o Kickstarter existe para que criadores com uma visão única possam encontrar seu público e conseguir financiar suas produções sem a interferência de intermediários ou investidores. E acredito que sejam merecedores de meu dinheiro aqueles projetos que não passariam incólumes ou não passariam de forma alguma pela junta de aprovação de uma grande produtora.

Paper Sorcerer é um destes deliciosos casos de um produto que jamais encontraria espaço no portfólio de uma empresa ou seria descartado com facilidade como o projeto de um louco.

Esse louco atende pelo nome de Jesse Gallagher. Sem nunca ter trabalhado na indústria de jogos eletrônicos ou mesmo ter recebido uma única aula de programação, ele resolveu criar um RPG para computador inspirado em suas ideias e na sua arte. Pediu 5 mil dólares no Kickstarter. Ganhou 13 mil.

A arte é justamente o que se destaca em Paper Sorcerer, um título de RPG medieval que parece ter saído direto da literatura de cordel, com tons monocromáticas e clima sombrio. E este estilo visual sui generis, com nenhum objeto ou ambiente realmente em 3D, se justifica no enredo: você é um mago, aprisionado em um livro mágico, que precisa enfrentar seus guardiões e soltar as linhas que prendem as páginas para que possa encontrar a liberdade. Como quem folheia um livro amarelado pelo tempo e corroído, você enfrenta uma grande quantidade de perigos, todos desenhados à mão com maestria e com animações de combate que evocam as animações pioneiras que flipavam o papel.

Paper Sorcerer 02Paper Sorcerer 13Paper Sorcerer 14

Livro dos Monstros

Gallagher poderia ter parado por aí, satisfeito com a beleza poética de seu jogo. Mas bebeu intensamente na fonte dos RPGs táticos do passado e criou um sistema de combate de turnos que desafia e empolga com suas infinitas possibilidades. Uma escolha errada pode ser literalmente a diferença entre ter todo o seu time pulverizado sem chance de reação e uma vitória impecável, quase sem danos. Eu sei porque eu vi isso, mais de uma vez.

Paper Sorcerer 09

Em Paper Sorcerer você controla um Invocador, um feiticeiro que é capaz de invocar criaturas monstruosas para lutar ao seu lado. São 12 seres diferentes, mas você precisa escolher três que irão acompanhar o personagem central em todos os momentos. A diversidade de estratégias diferentes que você pode criar aumenta exponencialmente o fator replay e certamente haverá uma combinação que será matadora para seu estilo de jogar.

No meu caso, meu primeiro escolhido foi um Troll. Arrependi-me amargamente porque ele não é tão forte nem tão resistente como imaginava, sendo mais útil para ataques-surpresa e danos críticos. Mas o jogo permite que você desbloqueie outras chances de escolher novos companheiros e meu time fechou com um Minotauro como DPS (um titã capaz de fazer mais dano que os outros três personagens juntos), um Vampiro que servia como Healer/DPS (mantinha os demais personagens vivos com curas, mas também era meu segundo maior atacante) e o Esqueleto como Tank (uma esponja de dano que raramente morria). No final das contas, o próprio Sorcerer que é o protagonista exerceu pouca influência no combate, sendo o mais fraco da minha formação.

Com itens espalhados pelo cenário e um treinador de perícias, eu maximizei as potencialidades de cada personagem. O primeiro quarto do jogo foi difícil, o segundo e o terceiro foram muito fáceis, e o último quarto deu uma boa guinada na dificuldade, com batalhas hercúleas.

Paper Sorcerer 17

Livro do Mestre

O maior defeito de Paper Sorcerer é sua extensão. Uma prova de que o Kickstarter pode ser uma faca de dois gumes, uma vez que uma das metas de faturamento atingidas era a promessa de níveis extras. Com 30% a menos de conteúdo, o título seria menos cansativo e repetitivo. No total, há 10 blocos de masmorras no livro-prisão, que seguem basicamente a mesma fórmula: três andares com múltiplas salas e uma penca de inimigos antes do confronto com um chefe de fase. Por volta do bloco 7 eu já estava mais enjoado do que encantado com a mágica criada por Gallagher. Não por acaso, apenas 4,4% dos jogadores desbloquearam o achievement no Steam de atingir o final da história.

Surpreendendo ainda mais, o título também traz um humor único, sem cair no deboche ou na sátira pura e simples. Há um certo ar de jogo infanto-juvenil, seja na caracterização de alguns NPCs (o vendedor de itens é... inusitado) ou na forma fantástica como o epílogo acontece.

Paper Sorcerer 10

Não satisfeito em criar um RPG desafiador, bonito e único, Gallagher ainda inseriu um enredo sutil que se revela aos poucos, salas secretas para serem abertas para os mais devotados jogadores e compôs uma trilha ímpar, que consegue ser uma homenagem aos clássicos RPGs da era dos midis e ser macabra ao mesmo tempo.

Paper Sorcerer é o único projeto, dentro daqueles que patrocinei no Kickstarter, que foi concluído até agora. Não é uma obra-prima. Mas fico imensamente feliz ao saber que apostei certo e com muito orgulho de saber que o nome do Retina Desgastada está lá, endossando os créditos.

Mal posso esperar pelo próximo projeto de Jesse Gallagher e sua Ultra Runaway Games.

Paper Sorcerer 03

2014 Avança

  1. Outcast
  2. The Walking Dead
  3. Paper Sorcerer
  4. Necrovision
  5. Zeno Clash
  6. The Witcher
  7. GRID
  8. Dungeonland
  9. Race the Sun
  10. Sang-Froid
  11. Foreign Legion
  12. Hotline Miami
  13. STALKER Call of Pripyat
  14. The Bridge
  15. Brothers
  16. Papo & Yo
Ouvindo: Therapy - Jude the Obscene
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

4 comentários:

aRexxx disse...

Muito bom o review me interessei bastante pelo jogo, ainda mais se tratando de RPG por turnos e com essa arte bem bonita, os desenhos me lembram aqueles livros de rpg de mesa.

Thiago disse...

Só uma coisa eu não entendi. Quantas horas demorou para concluir tudo?

Um dos meus receios com jogos indie é que alguns podem ser fechados em menos de uma hora. Raros demoram mais do que 3 horas.

Shadow Geisel disse...

Só uma coisa não se encaixa nessa história toda: um vampiro curandeiro? kkkkkk. Stoker deve estar executando revoluções em torno do seu próprio eixo dentro do caixão...

C. Aquino disse...

aRexxx, esqueci de comentar que o jogo custa só 10 reais no Steam! É uma barganha! Compre, sim!

Thiago, o Steam marcou 20 horas aqui para eu terminar. É um título mais longo do que deveria ser, na verdade.

Pois é, Shadow! Mas o Vampiro não apenas cura como também é capaz de sacrificar a própria HP para curar um aliado, todos os aliados e até ressuscitar um aliado! Como ele também é capaz de absorver HP do inimigo no turno seguinte, seus poderes se completam. Há outros Healers para escolher, só não lembro quais agora.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell