Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

29 de janeiro de 2014

Como Sobreviver em Tyria, Colocar o Pé na Estrada e Ficar Longe dos Tóxicos

Depois de minhas andanças gratuitas por Guild Wars 2, fiquei ansioso por uma oportunidade de voltar ao mundo de Tyria. Um mês depois e a Arenanet ofereceu uma semana inteira de acesso liberado, talvez para convencer os indecisos e viciar os suscetíveis. E eu me encaixava nas duas categorias. Descobri os portais de Asura e me aventurei desesperadamente pelas áreas das outras raças, um deslumbre a cada teleporte. É um jogo muito bonito e quando encerrou o prazo eu sabia que iria comprá-lo, de um jeito ou de outro. Um desconto de 50% caído do céu e uma verba de patrocínio selaram meu destino.

Portal misterioso...

Estou em Guild Wars 2 e Jak Karkaz já atingiu o nível 46 sem que eu me desse conta muito bem do que estava fazendo.

Em plenas férias escolares do meu filho, saindo da creche e indo para uma escola, ele está o dia inteiro em casa, o mês inteiro. Nos aventuramos sem rumo ou objetivos, procurando animais para domar, monstros para vencer e águas para mergulhar, porque o garoto adora mergulhar. Tudo isso culminou que eu deixasse de lado a trama principal do personagem ou o lore do jogo e acabasse encarando Guild Wars 2 de uma forma muito mais casual do que foi minha jornada em DC Universe Online, por exemplo.

Dicas para Iniciantes

Por um bom tempo, fui jogando pelo instinto. Algumas coisas eu aprendi na tentativa e erro, outras eu li na internet bem depois. Outras eu não entendo até hoje. Para você que também está iniciando no jogo, seguem algumas dicas que podem tornar suas aventuras mais tranquilas:

  1. Não negligencie a criação do seu personagem, principalmente as perguntas relativas ao seu passado. Sua quest pessoal está diretamente atada ao que você responder no começo do jogo. Se o seu personagem veio da nobreza, prepare-se para muitas intrigas envolvendo a corte. Se ele foi criado nas ruas, espere voltar para elas e lidar com bandidos. Suas decisões no meio da trama também influenciam o que virá depois. O ponto positivo é que o replay value é imenso.
  2. Existem três tipos de inimigos no jogo: o basicão, o Veteran e o Champion. O basicão é o feijão com arroz das lutas e você não deverá ter dificuldades para matar até três ou quatro de uma vez só, desde que sejam do seu nível. O Veteran tem um círculo dourado em volta do nome e vai te dar trabalho, bastante trabalho. Tente enfrentá-lo quando não tiver outros inimigos básicos por perto. O Champion tem um círculo dourado e espadas cruzadas em volta do nome. Não importa o seu nível, ele é demais para enfrentar sozinho. Nem tente. Espere formar um grupo ou fuja.
    Está vendo aquela aranha gigante ali? Champion. Essa é a distância segura.
  3. Antes de um ataque de área acertar você, geralmente aparece um círculo vermelho no chão. É a deixa para você se esquivar rapidamente: dê um duplo clique em qualquer botão de movimento ou aperte V para uma esquiva elegante. Lembre-se que isso consome energia, então não dá para fazer muitas vezes em sucessão.
  4. Sua armadura ou roupa fica prejudicada depois que você é derrubado no chão ou morre. Você precisa repará-la no vilarejo ou cidade mais próxima com um NPC que tem o ícone de um escudo rachado vermelho em cima da cabeça. Você pode ficar só de roupa íntima no meio de uma luta se não reparar o seu equipamento! Já passei por esse vexame...
  5. Cansado de ter que ficar organizando os itens que pega no seu inventário? Aperte ESC, vá em Options e selecione a opção "Auto-Loot". Isso não faz com que você pegue os espólios dos oponentes caídos automaticamente (você ainda precisa chegar perto dos corpos e apertar F), mas, pelo menos, os itens serão organizados automaticamente na(s) sua(s) bolsa(s) automaticamente.
  6. Sua(s) bolsa(s) enche bem rápido se você for um rato coletor como eu. Sempre que possível, venda o que não precisar. E arranje mais bolsas.
  7. Se você pegar tudo que cai e vender, não vai faltar dinheiro para comprar equipamento e pagar por teleportes. Depois do primeiro dia, dinheiro nunca mais foi problema pra mim.
  8. Dê uma olhada no seu e-mail dentro do jogo, porque, além dos tradicionais textos de agradecimento, às vezes rola uma recompensa em anexo. Sim, em Tyria é possível anexar uma bota ou uma poção ao e-mail. Toma essa, Gmail!
  9. Fique atento aos chamados eventos dinâmicos. São missões espontâneas que podem aparecer quando você estiver passando por uma determinada região. Algumas são bem difíceis e exigem um grupo para alcançar a vitória, outras podem ser completadas sozinho. A grande vantagem é que qualquer um pode entrar se estiver passando por perto e a recompensa não é dividida. Ninguém vai roubar o kill de ninguém aqui, pode ficar tranquilo. A recompensa é sempre na forma de Karma Points, que podem ser gastos na forma que você quiser com vendedores específicos, sinalizados com uma espécie de triângulo roxo acima da cabeça. Os chamados quest givers de cada área também podem vender itens de Karma, se as missões da área tiverem sido completadas por você: são representados no mapa pelo símbolo do coração e, se o símbolo estiver cheio, a missão foi cumprida e ele está vendendo artigos. Cada vendedor tem um item diferente, então fique de olho.
  10. Não tenha medo de se aventurar e explorar: você ganha pontos ao descobrir lugares novos. Mesmo que seu nível seja alto demais para uma região, o jogo reduz seu nível efetivo para que você não extermine a fauna local. Mas essa redução não se aplica aos seu equipamento e armas, logo... extermine a fauna local. Aliás, explorar é uma ótima forma de não fazer grind, uma vez que sempre haverá missões novas para desbloquear.
    Como aquele barco foi parar ali?!
  11. Na capital da sua raça provavelmente tem um portal para Lion's Arch. É simbolizado por um portal violeta de energia no mapa. Chegando em Lion's Arch, você tem teleportes para os reinos de todas as outras raças. Não tenha medo de se perder, já que as capitais são sempre rodeadas por regiões de baixo nível. Mas, se você tentar sair de Lion's Arch andando... pode se meter em encrenca pesada.
  12. Tente variar suas armas, para encontrar aquela que melhor se encaixa no seu estilo de jogar. Quanto mais você usa uma arma, mais habilidades são desbloqueadas para aquela arma. Porém, nem todas as armas estão liberadas para todas as classes. Eu não largo meu Long Bow por nada...
  13. Em contrapartida, embaixo da água, você tem outra lista de armas para escolher. Mas a dica continua valendo. Armas aquáticas não podem ser usadas em terra e vice-versa.
  14. Combate submarino é mais perigoso, por causa da terceira dimensão: você pode ser surpreendido por adversários vindo por baixo ou por cima e se ver cercado por barracudas ou tubarões.
  15. Espalhados pelo mapa existe a Toxic Legion, uma aliança entre raças que usa ataques tóxicos. E isso é tudo o que eu sei. Eu falei que não me aprofundei no lore... Mas eu sei que eles são bem difíceis de enfrentar se você estiver sozinho. Em oito em cada dez tentativas de enfrentá-los sem ajuda eu fui massacrado.
  16. Em Guild Wars 2, todo mundo pode coletar itens: plantas, madeira e minérios. E isso é uma forma de ganhar dinheiro. Uma fonte de recursos que você colete e esgote estará disponível para outro jogador, então ninguém "chega na frente e acaba com tudo". Minerando, você pode encontrar pedras especiais que podem servir como upgrades para o seu equipamento, mas não é comum.
  17. Já deu para perceber que o jogo é bem cooperativo, certo? Ninguém pode roubar seu kill, roubar seu XP, roubar seus recursos ou mesmo o espólio que cai dos inimigos. Todo mundo ganha igual. PvP é restrito a áreas bem específicas.
    A Marionete da Loucura!
  18. Para os Rangers de plantão: cada animal tem um estilo próprio de lutar. Tem alguns robustos com poucos poderes, outros que são mestres no ataque à distância, outros que são pequenos e ágeis, mas aguentam pouco dano. Escolha sua dupla com cuidado. Para você conseguir domar um animal, ele precisa ter o nome dele em verde (dócil) e ser "Juvenile XXX", como "Juvenile Pink Moa" ou "Juvenile Shark". Aproxime-se e deve aparecer a opção "Tame (F)".
  19. O atalho Ctrl+Shift+H desabilita toda a interface e ajuda na hora de tirar screenshots.
  20. Se você precisa ativar um poder ou habilidade de área que precisa ser mirada, pode ser problemático no calor da batalha ter que posicionar a retícula de mira no lugar certo e então ativar. Se velocidade for essencial, preste atenção onde o cursor do mouse está: se já estiver no lugar certo, aperte duas vezes em sequência a tecla numérica do poder ou habilidade e ele será executado na área ao redor do ponto onde o cursor do mouse se encontra, sem precisar mirar.

Seguindo essas dicas, as suas primeiras horas deverão ser menos atribuladas que as minhas primeiras horas. E, se você vir Jak Karkaz em perigo no servidor Darkhaven, pare para ajudar!

Ouvindo: Funker Vogt - Terroristen
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

estacado disse...

O que eu gosto de GW2 é o fato de não haver procura maluca por itens (poder deles). Chegando no lvl 80, em pouco tempo você completa um set exotic e consegue jogar de igual para igual com quase todo mundo (tanto PvE (dungeons) quanto WvWvW). Por isso GW2 é muito, mas muuito mais habilidade do cara com o personagem do que ficar simplesmente apertando uma série certa de skills, igual em WoW por exemplo. O farm de itens fica nas skins deles, ai sim a coisa é farm e farm - mas é apenas visual. GW2 foi o melhor mmo que joguei até hoje, mas até os melhores cansam uma hora. Boa jornada ai Aquino, vale o tempo.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell