Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

16 de outubro de 2013

Pesadelo Brasileiro

Alex é um fiscal de obras que está encarregado de supervisionar a reforma de uma estação de trem abandonada. Histórias assustadoras de mortes e estranhos habitantes circundam o lugar. Com pensamentos sinistros, Alex adormece e tem um terrível pesadelo com a estação. Ou será que não é sonho?

Pesadelo 01

Com esta premissa, começa Pesadelo - O Início, jogo de terror independente feito pelos brasileiros da Skyjaz em seu primeiro título. O projeto começou como um Trabalho de Conclusão de Curso, se expandiu, ganhou novos integrantes à equipe e foi lançado gratuitamente no começo do ano, ainda em versão beta. O resultado foram 100 mil downloads em menos de 3 meses e fama até no exterior.

Pesadelo 04

Construído em Unity 3D, o jogo é simples e não traz gráficos sofisticados. Apenas o suficiente para convencê-lo de que você está em um ambiente que arrepia até o fundo da alma. A jogabilidade é montada no velho estilo dos adventures, onde você é obrigado a explorar salas em busca de objetos que vão desbloquear novas salas na esperança de encontrar uma saída antes que alguma coisa encontre você. Deixa um certo sabor de Frictional Games na boca, mas o forte aqui mesmo são os sustos súbitos, que me fizeram soltar alguns palavrões bem cabeludos aqui. Definitivamente, estou ficando velho para este tipo de coisa.

Pesadelo 02

Em determinado ponto, a pressão era tão violenta que ao invés de fugir, me deixei vencer. A morte veio mais como um alívio do que uma frustração.

Pesadelo 03

Se você tem nervos de aço, a experiência completa parece não durar mais do que uma hora, uma hora bastante intensa. O arquivo do jogo tem menos de 300Mb e pode ser baixado gratuitamente. O site oficial tem pouquíssima informação, mas você pode manter contato e saber mais através da página do Facebook.

A Skyjaz prometeu uma continuação, com novas ameaças, novos ambientes e NPCs, mas não há qualquer previsão por enquanto. Para mim, já é hora de acordar. Agora a maldição está com você...

Ouvindo: Mazedude - Drax of Holy Spirits
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

7 comentários:

Ed R M disse...

Legal, vou experimentar.

ElderD disse...

Achei interessante. Vou baixar depois pra jogar. Gostei de ver, acho que nunca vi um jogo brasileiro antes que me interessou. Acho que nunca vi um jogo brasileiro antes.

Ed R M disse...

Incidente and Varginha, Outlive e Dungeonland são alguns games brasileiros que conheço.

Gledson A. disse...

Primeira vez que ouvi falar de Pesadelo foi em uma palestra sobre jogos educacionais (Sério!). Graças a isso tive a oportunidade de testar essa beleza.

=)

LocoRoco disse...

Como está saindo jogos de terror indies ultimamente, sou muito crítico com esses jogos. Acho eles extremamente sem criatividade. Eles seguem essa fórmula muito fácil: coloca em primeira pessoa, deixa tudo escuro, dá uma lanterna para o protagonista sem armas, coloca um monstro atrás dele, não precisa ser assustador, ver o slender. O cenário não importa muito, recomendado usar algum lugar assustador, tipo hospício ou algo do gênero, faz uma história meia boca, bem meia boca mesmo, depois espalha pelo jogo papéis que vão contar esta história. Coloca momentos de susto pelo jogo, aquela coisa padrão, o bicho aparecendo do nada, coisas se mexendo, alguns puzzles não muito complicados e não esquecer de deixar o volume interno do jogo alto. Pronto. Está feito um jogo de terror. O jogador irá receber diversos sustos e ficará feliz, já que foi por isso que ele foi jogar.

Gledson A. disse...

"Como está saindo jogos de terror indies ultimamente, sou muito crítico com esses jogos. Acho eles extremamente sem criatividade. Eles seguem essa fórmula muito fácil: coloca em primeira pessoa, deixa tudo escuro, dá uma lanterna para o protagonista sem armas, coloca um monstro atrás dele, não precisa ser assustador, ver o slender. O cenário não importa muito, recomendado usar algum lugar assustador, tipo hospício ou algo do gênero, faz uma história meia boca, bem meia boca mesmo, depois espalha pelo jogo papéis que vão contar esta história. Coloca momentos de susto pelo jogo, aquela coisa padrão, o bicho aparecendo do nada, coisas se mexendo, alguns puzzles não muito complicados e não esquecer de deixar o volume interno do jogo alto. Pronto. Está feito um jogo de terror. O jogador irá receber diversos sustos e ficará feliz, já que foi por isso que ele foi jogar."

Para falar a verdade, LocoRoco, o jogo conta a estória de dois contos urbanos brasileiros. O primeiro, sinceramente, não consegui reconhecer, mas o segundo fica na cara que é a Loira do Banheiro.

Sobre os sustos, é um tanto quanto diferente, principalmente na parte da escola. A menina meio que aparece quando você está progredindo e digamos que ela sempre te pega nos lugares fechados, o que dá uma sensação pouco convidativa.

O unico defeito do jogo, desconsiderando aqueles que são "justificados" por ser uma obra gratuita e independente, é a facilidade de se escapar da Loira do Banheiro. De resto, o jogo até que é bom.

Cada dia que passa o quadro vai melhorando e mais desenvolvedores brasileiros vão mostrando talento. Espero viver para ver uma desenvolvedora brasileira fazer sucesso com um projeto próprio, desencadeando, assim, outros projetos nacionais.

=D

Anônimo disse...

tem tudo pra dar certo esse time!!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell