Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

21 de janeiro de 2011

Notas de Rodapé da Indústria – Parte II

Turok Começo de ano e as grandes empresas reavaliam seu capital, os projetos lucrativos e os setores deficitários. O resultado, invariavelmente, é gente sendo promovida e gente perdendo o emprego. Infelizmente, na indústria dos jogos eletrônicos, o último caso é mais comum do que o primeiro. Só esta semana, duas desenvolvedoras fecharam as portas: a Propaganda Games e a Bizarre Creations. E a produtora JoWood também está passando sufoco.

A Propaganda Games pertencia ao grupo Disney e ainda está com o site ativo (e contratando!), mas isso deve mudar logo, já que está oficialmente extinta. Em seis anos de existência, a empresa produziu apenas dois jogos completos: o novo Turok e a adaptação de Tron: Legacy. O primeiro foi um investimento arriscado da empresa, que comprou a franquia da falida Acclaim e produziu um título mediano, com pouquíssima semelhança com o conceito original. Eu ainda tenho que dar meu parecer, mas desconfio que pode ser bom. Já o segundo jogo segue a velha cartilha de péssimas adaptações cinematográficas. Tron: Legacy, apesar de ter sido capa da EGW, deu trabalho para o analista que tentou de todas as maneiras achar um lado bom. Na edição seguinte da EGW, veio a nota definitiva para o título: 5.0. Apesar de um currículo pouco significativo, a Propaganda Games ficou encarregada de produzir Pirates of the Caribbean: Armada of the Damned, título de RPG e Ação inspirado em uma das marcas mais lucrativas da empresa-mãe. Mas a Disney cancelou o projeto e colocou todo mundo na rua.

Mais triste é a história da Bizarre Creations, cujas raízes vão até 1988. Fundada como Raising Hell Software, foram pressionados pela Sega a mudar de nome ou não teria contrato. A palavra "Hell" tem uma conotação muito forte por aquelas bandas... Depois de passar um tempo sem nome, a empresa adotou "Bizarre Creations" ("Criações Bizarras") como sua marca. Em mais de vinte anos de atividade, a empresa se especializou em jogos de corrida, se tornando famosa com a série Project Gotham Racing para o Xbox. Em 2007, o estúdio foi comprado pela Activision, que decretaria Project Gotham Racing 4 como último exemplar da parceria com a Microsoft, o que selaria seu destino. Em novembro de 2010, a proprietária já estava pensando em vender a Bizarre Creations. Agora, em janeiro, a Activision, na falta de um comprador, achou melhor fechar o estúdio.

Fallout Online? Onde?

Fallout Online Quando a Interplay foi à falência nos anos 00, morreu com ela o sonho dos fãs de Fallout de verem uma continuação para sua franquia favorita. Para sair do aperto e conseguir se reerguer, a Interplay teve a brilhante idéia de vender sua propriedade intelectual. Entra na história a Bethesda, que leva a marca "Fallout" e produz dois jogos que são sucesso de público e crítica: Fallout 3 e Fallout New Vegas.

Entretanto...

No contrato de cessão de direitos da franquia, havia uma cláusula que especificava que a Interplay continuaria com o direito de criar e lançar um MMORPG baseado em Fallout. Entretanto, os advogados da Bethesda lembraram que esse direito expiraria se a Interplay não iniciasse o trabalho até abril de 2009 e tivesse reservado 30 milhões de dólares com este propósito. Neste ponto, obviamente, os advogados da Bethesda perderam feio por que até um guardanapo de papel rabiscado poderia confirmar um "início de desenvolvimento". Então, correndo contra o tempo, a Interplay juntou a grana necessária e começou a soltar uma série de artes conceituais que provariam que os trabalhos haviam começado e segurariam os direitos de uso. Não satisfeita com a suposta armação, a Bethesda levou o assunto para os tribunais. E perdeu.

A Interplay produziu um cativante website para angariar interessados em uma versão beta, onde eu, inclusive, tolamente me inscrevi. Meses depois, não recebi nenhuma resposta. Também não há telas, informações, detalhes ou vídeos. Ainda assim, segundo a Wikipédia, a tal versão beta de Fallout Online deve sair somente no primeiro semestre de 2012, com o jogo completo saindo perto do Fim dos Tempos. Agora, criar um site com dois anos de antecedência e não encher de conteúdo me parece uma excelente maneira de enrolar os juízes enquanto um punhado de programadores se mata de trabalhar nos bastidores.

A Bethesda pensa da mesma forma e agora está alegando que a Interplay pode usar o nome "Fallout". E só. Cenários, personagens, conceitos, armas e músicas continuariam sob o controle da Bethesda. O resultado é mais um processo, mais uma disputa no tribunal. Afinal, a Interplay se defende pois não seria burra de assinar um contrato onde só levaria o nome da franquia. Qualquer criança sabe que um jogo que não tem nada do original, exceto o nome, só pode ser chamado de Far Cry 2...

Nesta briga de cachorro grande, um está querendo passar a perna no outro. E nós, jogadores, ficamos nos perguntando: "Fallout Online? Onde?"

Fallout Online 02 (avalanche de postagens: 5/14)

Ouvindo: Record of Lodoss War - Five Hundred Year Battle
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

Bruno disse...

Mas, Aquino, essa é a coisa mais normal que existe no mundo dos MMOs. Tanto que os "MMOzeiros" espertos só acreditam após ver com os próprios olhos e já nem se importam mais quando uma produção entra no limbo por tempo indeterminado, sem nenhum tipo de update ou pedido de desculpas.

Isso aó pode se arrastar por anos antes de realmente sair algo.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell