Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamMastodonCanal no YouTubeInstagram

6 de outubro de 2022

Jogando: SpongeBob SquarePants Battle for Bikini Bottom - Rehydrated

spongebob-squarepants-03

Houve uma época em que jogos de plataforma em terceira pessoa não exerciam qualquer tipo de fascínio em mim. Precisei me tornar pai para entender o quão eles podem ser divertidos, com seus cenários intensamente coloridos, seus personagens carismáticos e sua trilha sonora cativante. Aprendi também que eles podem ser intensamente desafiadores, principalmente para quem sempre menosprezou o gênero. Entretanto, desde que meu filho cresceu e passou a se interessar por títulos como Far Cry 3 ou  Ark, eu ficava me perguntando se conseguiria encarar algum título de plataforma sem uma criança do meu lado.

SpongeBob SquarePants Battle for Bikini Bottom (em sua versão Rehydrated) me convenceu de que isso não apenas seria possível, mas bastante divertido. O jogo foi uma cortesia do camarada Johnny Ciocca, ao qual são profundamente grato. O título estava na minha Lista de Desejos do Steam mais pela curiosidade e pelo carisma do desenho original (que também assisti ao lado do meu filho) e me surpreendi com uma jogabilidade instigante e bastante sólida.

Como todo bom título do gênero, ele começa de forma extremamente suave, possivelmente para não estressar crianças (ou pais) que só querem ver o Bob Esponja se movendo em 3D pela tela obedecendo aos seus comandos. Quando você já está fisgado pela experiência quase casual, riu de todas as piadas e referências e está ansioso por mais, ele aumenta a dificuldade de forma progressiva, mas contínua. Ao final de minha jornada, estava xingando seus desenvolvedores com toda a bile do meu corpo e desejando que o suplício terminasse. Não foi uma jornada muito diferente do que passei com o saudoso Billy Hatcher and the Giant Egg... porém, dessa vez, não tinha meu filho do meu lado para testemunhar meu empenho e minhas frustrações.

A história é uma bobagem qualquer envolvendo um dos muitos planos do Plankton para dominar a Fenda do Biquíni. Entretanto, a premissa funciona muito bem como uma desculpa para visitarmos todos os cantos da série animada, desde a praia (?) submarina da Lagoa Goo até o restaurante Siri Cascudo, passando por aquela região abissal que gerou um episódio quase macabro. Da mesma forma, esbarramos em todos os personagens clássicos com suas personalidades marcantes. Embora o jogo seja do Bob Esponja, é possível controlar também Sandy Bochechas (excelente dinâmica de voo que imita um helicóptero com seu laço) e Patrick Estrela (menos interessante). Imaginei que Lula Molusco seria um personagem jogável, mas não, ele é apenas um NPC que aparece no cenário, constantemente reclamando de tudo, como seria de se esperar.

spongebob-squarepants-07spongebob-squarepants-20

Visualmente, o jogo é espetacular. Faz parte do gênero "plataforma infantil" usar e abusar das cores, mas o universo de Bob Esponja extrapola o lugar comum do gênero para oferecer paisagens extasiantes, quando não literalmente oníricas. Caras e bocas que se tornaram inesquecíveis na animação reaparecem aqui para nosso deleite. Antes do jogo se tornar fonte de dor e sofrimento com seus desafios, era impossível não jogar sorrindo. Possivelmente foi essa empatia original o meu combustível para concluir o que foi iniciado. Além, é claro, do orgulho.

Como se determinados saltos ou movimentos já não fossem complexos o suficiente, SpongeBob SquarePants Battle for Bikini Bottom apresenta algumas falhas graves de câmera em determinados mapas. Não importava se o posicionamento da câmera estava manual ou automático, em certas partes meu campo de visão insistia em ser o pior possível ou mudar bruscamente no meio de uma sequência de pulos. Eu fiquei travado por mais tempo em etapas onde era necessário pular com precisão do que em batalhas com chefes, em sua maioria bastante tranquilas.

spongebob-squarepants-17

Felizmente, nem todos os desafios são obrigatórios. SpongeBob SquarePants Battle for Bikini Bottom exige que o jogador colete um determinado número de objetos para desbloquear novas áreas, até o cenário final. Esses objetos, as Espátulas Douradas, podem ser obtidas de diferentes formas pelo cenário. Algumas exigem uma longa sequência de objetivos, outras precisam de astúcia para serem encontradas, outras exigem que você vença provas de velocidade e outras simplesmente estão ali ou podem ser trocadas por outros colecionáveis que você vai juntando. Existem 100 delas pelo mapa, mas só são necessárias 75 Espátulas Douradas para vencer o jogo. É possível retornar para o ponto exato em que algumas Espátulas Douradas estão e fazer novas tentativas, o que economiza tempo e paciência. Desta forma, consegui exatas 75 e me dei por satisfeito. O fato de eu ser capaz de completar a aventura me diz que talvez ele não seja tão difícil assim, mas sinto pena de quem tentar platinar.

Esse coroa de quase 50 anos ainda é capaz de encarar um título criado para os reflexos e a determinação dos mais jovens. Rejuvenesci alguns anos no processo, perdi outros anos logo depois, mas valeu muito a pena. Imagino que meus futuros netos vão agradecer.

spongebob-squarepants-16

Ouvindo: The 69 Eyes - Deuce

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino

Wall of Insanity