Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

19 de dezembro de 2020

Os Imortais do Techno

ImmortalsQualquer um que tenha assistido Mortal Kombat - O Filme, seja nos cinemas, seja em uma fita VHS, serviço de streaming ou aquele arquivo baixado marotamente da internet, nunca mais tirou aquela música da cabeça. A faixa penetrou no imaginário popular e ficou eternamente associada à franquia, ao ponto de fazer parte da trilha de um de seus jogos, retornar na espúria continuação do filme, e ter sido reaproveitada no marketing de Mortal Kombat 11.

Depois de quarenta anos de carreira ininterrupta no submundo da cena eletrônica, a música conhecida como "Techno Syndrome (Mortal Kombat)" será o legado mais permanente do exótico músico Praga Khan.

Em 1993, o belga era um dos expoentes do emergente movimento Acid House (também chamado de "eurodance" em terras brasileiras) e realizava experimentos em clubes e casas de show, à frente da banda Lords of Acid.

O grupo usava e abusava de referências sexuais e temas polêmicos, misturando tudo isso com performances inusitadas e batidas industriais.

Lords_of_Acid_Voodoo_U_censored

Foi justamente em 1993 que Praga Khan e Olivier Adams (também no Lords of Acid na época) formaram um novo projeto chamado simplesmente de The Immortals. O grupo tinha a função de criar um álbum inteiro dedicado a Mortal Kombat. Com apenas um título lançado, o jogo de luta já era um fenômeno dos fliperamas e da cultura pop e estava prestes a ganhar uma continuação. Coube ao The Immortals transformar esse zeitgeist em música.

O disco trazia então oito faixas dedicadas a um lutador em específico (Goro, Liu Kang, Sonya, Johnny Cage, Sub-Zero, Scorpion, Raiden e Kano), uma faixa genérica sobre o jogo... e Techno Syndrome. O álbum inteiro passou praticamente despercebido pelo publico, chegando apenas na posição 16 das novidades da Billboard na semana do seu lançamento.

Entretanto, o trabalho abriu portas para sua melhor faixa ser incluída na adaptação cinematográfica e virar história. A música também se tornou um dos pontos altos do Mortal Kombat: Live Tour, um evento "ao vivo" com lutadores no palco que percorreu 200 cidades norte-americanas na primeira metade dos anos 90. Eram tempos estranhos e a franquia transcendia os limites de sua tela.

Mortal Kombat Live Tour

O duo The Immortals atuaria novamente em Mortal Kombat: A Aniquilação, contribuindo com um novo remix da faixa original, contendo o nome dos novos lutadores presentes na continuação e novos samples da produção. Entretanto, o fracasso do filme enterrou qualquer possibilidade de sucesso que a versão da música poderia atingir. Depois disso, a alcunha nunca mais foi utilizada.

Olivier Adams sairia do Lords of Acid em 2004, encerrando uma parceria de quase vinte anos, mas a banda permanece na ativa até hoje, com Praga Khan na liderança. Nesse ínterim, o músico também contribuiu para as trilhas sonoras de outros filmes, como Austin Powers, Assassino Virtual e Sucker Punch. Porém, a febre, a síndrome de popularidade jamais voltaria a se repetir.

Ouvindo: Sim City 3000 - SIM Broadway
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

Warframe