Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

22 de outubro de 2020

Jogando: Conan Exiles - Isle of Siptah (Primeiras Impressões)

conan-exiles-isle-of-siptah

(publicado originalmente no Gamerview)

Quando a Funcom lançou Conan Exiles aos lobos anos atrás, o jogo ainda não estava pronto. Na verdade, era pouco mais que um punhado de boas intenções costuradas pela programação mais bugada já vista desde os anos que os mares tragaram a Atlântida. O resultado dessa pressa foi uma primeira impressão catastrófica, por mais que o título estivesse em Acesso Antecipado.

A produtora e desenvolvedora não se deixou abalar e continuou evoluindo o jogo. O que poderia ter se tornado  mais um jogo de sobrevivência abandonado no ecossistema canibal que o gênero gerou, acabou se tornando uma experiência sólida. Após mais de trezentas horas passadas nas Terras do Exílio e após ter experimentado cada jogo de Conan lançado para PC nos últimos trinta anos, posso afirmar sem medo de irritar os deuses que Conan Exiles é aquele que conseguiu capturar a brutalidade e a atmosfera da Era Hiboriana, dentro de suas limitações.

Diante desse histórico, é  óbvio que a Funcom introduz Isle of Siptah com todo o cuidado possível para não repetir seu erro anterior. A maior de todas as expansões lançadas para Conan Exiles é a primeira expansão que apresenta um novo cenário, novas criaturas e não somente pacotes de itens cosméticos. Não por acaso, Isle of Siptah também chega nas prateleiras em forma de Acesso Antecipado.

Honestamente, não encontrei até agora nada que justifique um lançamento tão cauteloso. Não há nenhum bug ou falha em Isle of Siptah que já não houvesse no jogo principal e, mesmo essas, são mínimas. Aconteceram alguns travamentos aqui e ali, uma eventual queda de frame, demora no carregamento do mundo, mas nada preocupante ou assustador. Para todos os fins, ao nível de problemas está na média de qualquer outro jogo AAA do mercado.

conan-exiles-isle-of-siptah-13

Ilha do Medo

Isle of Siptah é baseado em uma história clássica do mestre Robert E. Howard, criador do Cimério. Na ilha citada, um terrível feiticeiro habita uma torre e usa um cristal misterioso para comandar demônios alados. As criaturas atacam embarcações próximas e aterrorizam os mercadores, que pagam tributos ao necromante. É o capitalismo selvagem em seu estado mais literal. No conto original, rumores dão conta da morte do bruxo e Conan e seus amigos piratas resolvem visitar a ilha de Siptah, invadir a torre e furtar o cristal arcano. É claro que horrores os aguardam.

Na expansão de Conan Exiles, estamos à caminho das Terras do Exílio, como um de vários prisioneiros em uma embarcação. O navio é atacado em alto mar por demônios alados e há um naufrágio. No papel do único sobrevivente, é nossa missão desbravar essa ilha e decifrar esse enigma.

conan-exiles-isle-of-siptah-17

De imediato, somos saudados com uma diferença significativa em relação ao jogo principal: Isle of Siptah nos permite escolher o ponto de nascimento, o que certamente terá um impacto enorme em toda nossa aventura. São oferecidas algumas opções na costa da ilha e, considerando o tamanho do mapa (cerca de 75% do mapa de Conan Exiles, que era imenso), muito provavelmente o jogador irá passar algumas dezenas de horas confinado ao seu pedaço inicial sem conseguir chegar nas outras regiões.

No centro da ilha, está a torre do necromante. O lugar se ergue no horizonte com uma aura lúgubre de interesse e oferece na DLC outro diferencial em relação ao jogo principal: um norte. Enterrado entre suas várias regiões, inimigos e mecânicas, Conan Exiles até possui um enredo, bastante diluído e, tecnicamente, é possível vencer a aventura. Entretanto, o candidato a bárbaro precisa estar preparado para investigar cada pedaço de pedra de quilômetros e quilômetros quadrados de território hostil ou consultar uma Wiki com toda a segurança do mundo. Em Isle of Siptah, é óbvio para onde tudo irá nos levar: a torre e seus segredos.

conan-exiles-isle-of-siptah-24

Esse diferencial sintetiza bem o que é Isle of Siptah. Temos aqui uma experiência mais focada, mais condensada, do que foi o jogo principal. Há menos sobrevivência e mais aventura.

Talvez pela experiência adquirida, talvez por ter começado a jogar desde o início em dupla com meu filho, a DLC dá a impressão de ser mais fácil, de agilizar o processo de fabricação ao deixar os recursos mais próximos ou abundantes e os inimigos melhor distribuídos. Para quem cruzou Conan Exiles, a ilha acaba sendo uma oportunidade de conhecer novos desafios usando a sabedoria adquirida, uma verdadeira segunda oportunidade.

conan-exiles-isle-of-siptah-04

Isle of Siptah é Expansão com "E" Maiúsculo

Mecanicamente, não há quase nada em Isle of Siptah que não tenha sido visto antes. Quem esperava novos talentos ou alguma jogabilidade inédita, não vai encontrar aqui. Por outro lado, quem já explorou cada centímetro das Terras do Exílio vai se deliciar com criaturas inéditas, logradouros fantásticos para serem desbravados, novas masmorras, alguns equipamentos diferenciados e até mesmo novos blocos de construção para sua base.

O "quase nada" do parágrafo anterior se deve justamente à torre… Há algo lá que domina forças desconhecidas pelo Homem. No lugar da tempestade de areia das Terras do Exílio, aqui temos a Voragem, um terrível fenômeno climático que afeta o centro da ilha e dificulta excursões de ponta a ponta.

conan-exiles-isle-of-siptah-09

Do pouco que vi e experimentei, é desorientante. Não me aventurei a fundo na Voragem pois ela camufla bestas além do limiar da realidade e eu prezo a carne em meus ossos.

Depois da Voragem, um portal dimensional se abre sobre a Torre, de onde emergem tentáculos de proporções cósmicas. H.P. Lovecraft gira em sua tumba tomado por um frenesi de prazer. Outros portais se abrem sobre a ilha ocasionalmente, o chamado Surto Selvagem, que puxa seres humanos das Terras do Exílio para a ilha maldita.

conan-exiles-isle-of-siptah-26

Como nada na Era Hiboriana é puro e inocente, incluindo nós jogadores. quando o Surto Selvagem acontece, é hora de caçar escravos para nossas instalações. Esses portais são a única fonte de lacaios na Ilha de Siptah.

Há muito para ser desvendado nesse mapa. Essa muito provavelmente será outra jornada épica que  consumirá centenas de horas, uma estrada a ser pavimentada com o sangue e os ossos de meus inimigos, até que essa ilha tenha um outro senhor.

Ouvindo: Smashing Pumpkins - Cash Car Star
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

Warframe