Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

26 de abril de 2020

Quarentena - Semana 6

Ark - Dinos

Com bem definido na internet, tivemos uma crise política em meio a uma crise de saúde que chegou em um momento de crise econômica. O Brasil não é para amadores e desgasta qualquer um que se proponha a tentar acompanhar o noticiário.

Minha esposa diz que eu deveria trabalhar menos em tempos de pandemia, que as coisas não são mais como antes. Seria um conselho válido se não fosse o trabalho justamente meu porto seguro em meio à tormenta, a sensação de estar ativo, produzindo, gerando conteúdo e fazendo o dinheiro entrar para uma reserva que pode ser muito necessária ali na frente. Enquanto isso, meus clientes, que também vivem de internet, não apenas demandam as tarefas de sempre como criam novos projetos e eu aceito todos, transformando o dia em um contador de horas.

De certa forma, minha esposa está certa. O dia está menor por conta da quarentena. É impossível produzir com a mesma eficiência de antes quando as manchetes te jogam uma realidade paralisante na sua tela, quando você precisa assistir ao vivo e a cores os discursos ineptos de quem deveria estar no comando. Que cenário é esse em que escândalos palacianos ofuscam as covas coletivas?

Meu filho estabeleceu metas para encerrarmos Ark. É um problema com muitos jogos de sobrevivência. Sem um final definido, quem determina a hora de partir é você. Chegou bem rápido em Ark. De acordo com o garoto deveríamos atingir a marca de 25 animais domados. Estamos em 28 e eu mesmo falei que poderíamos arredondar para 30. A nova meta é um de nós chegar ao nível 100. Ele já está em 98. A nova meta é explorarmos todos os biomas. Ele já fez isso e a nova meta é me mostrar todos os biomas, mas agora só falta o pântano.

Se aproxima bem rápido o momento em que ele não conseguirá criar novas metas. O jovem rapaz já fala em reinstalar Minecraft. Como poderia discordar? Talvez Ark - Survival Evolved ganhe análise no blog já nessa semana. Veremos.

Como houve uma sessão de filme no último domingo, totalizamos três filmes essa semana: A 5ª Onda, Dois Irmãos e O Retorno da Múmia.

Não há palavras para descrever o quão ruim é A 5ª Onda. Basta dizer que Battleship, absurdo do jeito que é, é cem vezes mais coeso que A 5ª Onda. Battleship é baseado em um jogo de tabuleiro. A 5ª Onda é baseado em um LIVRO! WTF?! Meu filho e eu nos divertimos listando os furos na história, depois que o filme acabou. O mais cruel é que os primeiros 15 minutos eram realmente promissores. Depois desandou demais.

Onward 01

Em compensação, Dois Irmãos foi um bom longa, com uma mensagem bacana, ainda que nem de longe o melhor da Pixar. Está ali no meio do caminho. Ainda assim, consigo ver esse filme sendo DEVASTADOR para quem cresceu sem o pai ou tem um irmãozão.

O Retorno da Múmia é um filme que continua delicioso (gosto mais dele do que do primeiro, é mais exagerado). Impressionante que o elenco aumenta, mas o roteirista consegue dar função pra todo mundo. Algo que uma certa franquia de guerra espacial não conseguiu, só dizendo. O único sobrando ali é o The Rock mesmo, início de carreira no cinema. Entra mudo, sai calado, ganha um CGI pavoroso em 80% de seu tempo em tela. Mas todo mundo precisa começar por algum lugar.

Voltando aos jogos, através do Gamerview, testei A Fold Apart e fiquei bastante decepcionado. É um título com mecânicas criativas, visual cativante, mas adocicado demais, quase pueril em sua visão sobre os relacionamentos humanos. E os puzzles oscilam entre o fácil demais e o enervante, sem uma relação direta com a trama que se busca contar. Talvez seja uma maldição de jogos que tentam misturar sentimentos com desafios, como aconteceu com Solo, como aconteceu com The Gardens Between. A análise completa deve sair nessa segunda-feira por lá.

A Fold Apart

Ainda pelo Gamerview tive acesso a um promissor jogo de sobrevivência. Por motivos de embargo, é melhor não citar o nome, mas é um título que, em sua primeira meia hora, se mostrou mais envolvente e menos bugado do que um certo título de dinossauros que vem me acompanhando nessa quarentena. Vamos ver para onde ele me leva.

O espaço antes ocupado pelo medonho Action Alien agora pertence a Lethal RPG War, conforme determinado pelas forças do acaso. Meu desconforto inicial se reverteu em simpatia com o jogo. Tem cara de jogo de Flash para navegador, mas não consegui parar de jogar. Deverá ser o início de uma nova série no canal do YouTube.

O outro espaço vago na Área de Trabalho, que já abrigou Magrunner: Dark Pulse, Watch_Dogs, Saints Row 2 e outros que nem foram mencionados, parece ter sido finalmente ocupado com Legendary, uma pérola escondida de 2008. O início do jogo foi tão impactante que estou disposto a recomeçar, apenas para gravar e postar no canal para todo mundo ver. Impressiona a quantidade de situações tensas programadas nesse começo e como seus desenvolvedores conseguiram criar a atmosfera de que deu muito ruim.

Talvez eu devesse trabalhar menos e relaxar mais.

Ark - Pica Pau

Ouvindo: Smashing Pumpkins - United States
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

Johnny Ciocca disse...

ler esse post, ainda mais com o final do "ouvindo" me deu uma saudadezinha de quando eu tinha o proveisso.net... <3

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

Redneck Rampage