Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

30 de outubro de 2017

Jogando: Mushroom Wars 2

(originalmente publicado no Gamerview)

Em um futuro indeterminado, a humanidade fez o impensável: se aniquilou com armas atômicas. Todos os vestígios de civilização humana foram varridos do planeta, assim como boa parte da vida animal. As florestas voltaram a tomar conta da superfície da Terra e, com ela, surgiu uma nova raça sapiente: os cogumelos. E com a sapiência, veio a guerra.

Mushroom Wars 2 é a continuação desse bizarro cenário onde simpáticos, fofinhos e, provavelmente, açucarados cogumelinhos travam brutais batalhas pela supremacia do planeta. O novo título traz mais raças e cenários para a batalha, incluindo invasores alienígenas que também são cogumelos. Com poderes e construções baseados em visões díspares que vão da alta tecnologia até a necromancia, esse é um jogo de estratégia que parece simples em um primeiro olhar, mas esconde sua complexidade mesmo em curtas batalhas de quinze minutos.

We Are The Champignons!

Não há coleta de recursos ou árvores de tecnologias para se preocupar aqui: o jogador precisa apenas manobrar suas tropas pelo cenário, para obter o máximo de vantagem possível e o maior exército possível, conquistando casas, que geram mais tropas. Só existem dois prédios especiais em todo o jogo: torres, que bombardeiam inimigos próximos, e oficinas, que aumentam a capacidade de ataque de suas tropas de uma forma geral. E mesmo esses dois prédios podem ser intercambiados ao bel-prazer do jogador, bastando sacrificar alguns cogumelinhos.

mushroom-wars-2-screenshot-03

Toda a batalha cabe em uma única tela, sem rolagens.

Tampouco existem tropas diferenciadas: todos os cogumelos são iguais em uma perfeita utopia igualitária.  O resultado, obviamente, é uma drástica redução nas opções estratégicas ao alcance do jogador, mais ou menos compensada pelas habilidades especiais específicas de cada comandante ou pelos (raros) desafios impostos por esse ou aquele cenário.

Mas, sem recursos para coletar, sem tecnologias para evoluir ou tropas diferenciadas, como acontecem as batalhas aqui? Com sangue (ou seiva), muito sangue (ou muita seiva, sei lá). A quantidade de soldados enviada para tomar uma casa inimiga ou neutra é determinante para a vitória, com reforços podendo chegar de qualquer direção. Vitórias importantes dão bônus de moral, que também ajudam nos resultados das próximas batalhas e as oficinas também pesam na batalha. Uma habilidade empregada no momento certo igualmente pode virar o rumo do confronto.

mushroom-wars-2-screenshot-04

Sim, aquilo são bolas de fogo. Elas queimam cogumelos.

No modo normal de dificuldade, você sequer sabe quantos inimigos te esperam na casa ao lado ou para onde aquela tropa inimiga está se deslocando, então uma batalha se transforma rapidamente em um exercício de visualizar o fluxo de tropas e tentar antecipar movimentos e o grau de dificuldade para tomar esse ou aquele ponto. Um erro de cálculo pode custar a guerra. Mas, quando tudo se encaixa perfeitamente, é um massacre com seu exército saindo triunfante sobre o inimigo aniquilado.

O resultado em Mushroom Wars 2 é um jogo com cara de casual, música viciante de jogo casual, colorido de jogo casual, mas a brutalidade de títulos mais complexos, sem espaço para sorte e implacável com erros.

Chá de Cogumelo

O título traz um longo modo de campanha contra a Inteligência Artificial que tenta contar uma história de diferentes raças usando algumas raras cenas ilustradas. Sem diálogos e contando, talvez, com referências ao jogo anterior, a verdade é que o enredo é incompreensível, uma desculpa barata para o jogador atravessar nada menos que 100 batalhas, divididas entre dois capítulos diferentes.

mushroom-wars-2-03

As telas são belíssimas. Mas continuo sem saber qual é a do bigode...

Há mais raças no jogo do que a campanha permite que sejam controladas, limitando o jogador a apenas quatro delas, duas no primeiro capítulo e as outras duas no segundo capítulo. É uma pena que Mushroom Wars 2 não abra ao jogador a possibilidade de se jogar esses cenários com a raça que quiser, principalmente porque a trama é completamente dispensável e está claramente desvinculada do que acontece no campo de batalha.

Entretanto, para quem não tem interesse em confrontos multiplayer, o modo solo é mais do que satisfatório para experimentar quase tudo que o jogo tem a oferecer, algo raro de se ver em títulos do gênero. Quem se propuser a completar a campanha vai chegar no final com muitas horas de diversão: é impossível não sentar e emendar uma missão na outra, cenário após cenário, sem ver a hora passar.

Justamente por trazer 100 batalhas, a campanha pode acabar cansando ou se mostrando repetitiva, já que a variação de obstáculos existe, mas é rara. De 100 batalhas, apenas uma delas contava com um prédio que reunia os mortos e depois os liberava em uma horda zumbi, por exemplo, uma brincadeira que gostaria de ter visto utilizada mais vezes (inclusive em mais jogos de estratégia).

mushroom-wars-2-screenshot-02

The Walking Dead

Brotando por todos os lados

Eu esperava que o modo multiplayer de Mushroom Wars 2 fosse um adendo da campanha, uma funcionalidade adicionada por cima da atração principal e com pouco suporte da desenvolvedora ou dos jogadores. E me enganei redondamente. Mesmo bem depois do lançamento, é muito fácil encontrar parceiros para jogar online, não há problemas de lag ou queda de conexão e o cenário competitivo é bem forte para um título de um estúdio pequeno.

Para quem não tem paciência para a campanha ou não quer ser varrido do mapa por jogadores mais experientes, a Zillion Whales disponibilizou um sistema de partidas multiplayer local, outro para jogadores do nível de habilidade e, após o lançamento, liberou a chance de se jogar diferentes cenários, com diferentes raças e contra a Inteligência Artificial. Ainda existem diferentes modos de batalha, com times enfrentando times ou cenários com múltiplos oponentes onde todos estão contra todos. O tempo de espera para encontrar outros jogadores é bem baixo e a comunidade parece bastante presente.

mushroom-wars-2-screenshot-01

Corrida contra o tempo...

Senti falta apenas de um modo de tela dividida para jogar com meu filho, mas o cardápio de opções é bastante satisfatório para a maioria dos jogadores. Dizem por aí em outros títulos pós-apocalípticos que a guerra nunca muda, mas cogumelos guerreiros com certeza não era algo que passava pela mente de quem disse isso... o apocalipse mudou, e a guerra também.

Ouvindo: Garage Fuzz - Friends in a Ship
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

Edgar Menezes disse...

A arte do jogo é bem legal.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell