Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

20 de abril de 2017

Uma Missão Simples

Far Cry 2

O cliente está falando alguma coisa sobre um caminhão com óxido nitroso que estão usando como anestesia em uma vila. Não é gás do riso isso? A missão é simples, como todas as anteriores: destrua o caminhão. É cruel com as pessoas que precisam daquilo para passar por cirurgias, mas o barulhinho dos diamantes caindo é tão bom...

Lógico que meu parça liga para complicar a missão. Ele não quer que eu destrua o caminhão, quer que eu roube o caminhão e entregue em uma garagem por que ele tem um plano louco para ganhar dinheiro em cima e eu já não estou mais prestando atenção por que os planos dos parças sempre são enrolados, mas eu sigo assim mesmo porque parça é parça.

No fundo se resume em: não destrua o caminhão.

Roubar o caminhão acaba sendo a parte mais fácil, ainda que os dez malacos que eu tive que matar não concordem comigo. Matar é uma coisa incrivelmente tranquila por aqui, flui com naturalidade, seja com sniper, submetralhadora ou granada.

Olho para o meu mapa e a garagem fica longe pra cacete. Tudo é longe nesse país. Levo mais tempo para acertar a direção de um possível atalho do que levei para me livrar da galera que protegia o caminhão. A capacidade de manobra do veículo é abismal. O atalho é tão estreito que mal caberia um quadriciclo, mas encaixo o caminhão ali assim mesmo porque não quero dar uma volta danada. Não sei se minha carga é explosiva, mas uma colisão de frente com uma árvore vai estragar minha noite, com ou sem óxido nitroso na caçamba.

Dirijo com a mão no coração e olhando para trás não tenho certeza de como consegui atravessar no meio daquelas pedras. Se não fosse pelo parça, já tinha explodido esse caminhão e engatado outra missão. Mas parça é parça.

Chego na cidade que está sob um cessar-fogo. Os caras fortemente armados só sacando qual é a minha. Dou uma volta no quarteirão procurando a tal garagem porque esse mapa não serve para muita coisa. Quando eu encontro, me assusto: a entrada dela é mais apertada que o atalho que peguei.

Manobro o caminhão. Acerto a parede. Manobro de novo. Acerto a parede oposta. Com muito sacrifício, consigo colocar meio caminhão dentro da garagem. Deve servir, né? Mas nada indica que o trabalho acabou e a carga está entregue. Tento acertar, mas o bichão não vai nem pra frente, nem pra trás.

Saio do caminhão para avaliar a situação e vejo duas coisas muito importantes: a primeira é que as rodas da frente do veículo estão suspensas no ar. Acho que isso não devia acontecer. A segunda é que percebo que estou preso. Não consigo tirar o caminhão do lugar, não consigo sair pela frente que está bloqueada por umas madeiras, não consigo sair por trás porque tem uma pilastra e não consigo pular por cima do caminhão. Se eu destruir o caminhão, morro junto. E ainda prejudico o parça.

Entro de novo e fico girando o volante e tentando ir pra frente ou pra trás. O caminhão anda e recua!

Atropelo um cara. Morte na hora.

Com um mapa gigantesco para andar e o filho de uma leitoa manca escolhe passar atrás do caminhão na hora que eu estou dando ré.

É o estopim para seus camaradas mandarem o cessar-fogo para o Inferno e tentarem me matar. O conceito de "acidente" e "diálogo" não existe por aqui e saio correndo para o caminhão não levar nenhum tiro e não prejudicar a carga.

Me escondo no mato, as balas zunindo na minha direção vindo de todos os lados. Por mim, a carga está entregue, mas não é assim que as coisas funcionam e aparentemente eu tenho que colocar o caminhão direitinho dentro da garagem. Se eu tivesse explodido o caminhão, já estaria completando outra missão etc etc. Resolvo esperar para ver se as coisas se acalmam para me aproximar da garagem de novo.

O tempo passa e ainda estão me procurando.

Mas a morte é um negócio que vem fácil mesmo e se esses caras me querem é isso que eles vão ter. Saio da moita espalhando a morte e a destruição. Em três minutos tem uns seis corpos tombados no chão, além do atropelado. Os feridos tentam me acertar e eu mato os feridos porque é assim que eu rolo. Espero mais um pouco para ter certeza de que não vai aparecer mais ninguém.

Entro no caminhão e tento ajeitar ele na garagem. Faço o meu melhor, levando em conta que eu sou mercenário, não manobrista. A missão não fecha.

Saio do caminhão e, na minha modesta opinião, está bem estacionado. Mas a missão teima em não fechar. Jogo uma granada nele e completo ela como o cliente queria.

Não dá nem 20 segundos e meu parça, sabe-se lá dotado de quais poderes telepáticos, me liga dizendo que eu estraguei o plano dele.

"Aí tu me quebra, patrão". Foi mal.

Ouvindo: Ladytron - White Gold
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

4 comentários:

Shadow Geisel disse...

Me lembro que deixei um "parça" desse jogo morrer porque ele ficou ferido, pedindo ajuda, dentro do mato e eu não conseguia descobrir de onde vinham os gritos de socorro. Conclusão: danem-se os parças. É mais divertido dirigir e procurar diamantes...

Luiz Antônio disse...

Assim vcs vão acabar fazendo eu desenterrar esse jogo do "cemitério dos jogos vencidos", ressuscita-lo e jogá-lo novamente... hehehe Só não fiz isso ainda pq tem uma fila monstra de jogos inéditos esperando para serem jogados. Mas confesso que, lendo as postagens e lembrando dos bons momentos que tive jogando ele, a vontade é grande. Vcs também passam por esse dilema nostálgico as vezes?

Marcos A. S. Almeida disse...

Eu também Luiz! kkkkkkkkkkk
Por falar em nostalgia , o primeiro Starcraft está de graça!

https://jogos.uol.com.br/ultimas-noticias/2017/04/18/primeiro-starcraft-e-expansao-ficam-de-graca-para-baixar-no-pc-e-mac.htm

Joguei todo ele e a expansão Brood War , mas quando me aventurei no multiplayer... Desisti. Experimentem jogar com alguém de nível "coreano"... kkkkkkkkkkkk

Luiz Antônio disse...

Baita dica Marcos, só estranhei o tamanho do instalador: 3Mb só? Talvez ele seja só um link para download do jogo original. Vou testar depois. Eu também joguei muito Starcraft, depois de Command & Conquer foi o meu jogo de estratégia favorito. Eu lembro que a frase "You want a piece of me boy?" ficou gravada na minha memória de tanto que joguei. hehehe

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Paladins