Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

25 de abril de 2017

Combate Mortal

mortal-kombat-x-goro-03

Em 2015, o canal do Ei Nerd publicou um vídeo que trazia a narração de uma luta de vida e morte entre a Liga da Justiça e os Vingadores, com roteiro de minha autoria. Funcionava como uma espécie de novela de rádio, com dublagem profissional, efeitos sonoros, gravação em estúdio e toda a parafernália. Peter Jordan, grande camarada meu e dono do site, encomendou um segundo roteiro do que poderia se tornar uma série.

O que me imprensou contra a parede: como superar uma luta entre as duas maiores superequipes de suas respectivas editoras? Depois de pensar muito em uma resposta, cheguei à conclusão que a resposta seria nem tentar.

A solução que encontrei era misturar o universo dos quadrinhos com o universo dos jogos. Ao mesmo tempo buscaria tentar encaixar um enredo mais consistente, dentro das limitações dos 20 e poucos minutos do formato. Mas também percebi que violência era algo que tinha um grande apelo comercial. Eu empregaria a violência como ferramenta narrativa para amplificar a dramaticidade das cenas.

Essencialmente, uma fanfic pretensiosa: o que aconteceria se os X-Men de diferentes épocas enfrentassem os personagens da franquia Mortal Kombat?

Aquecimento e Geladeira

X-Men

De X-Men eu entendia, após décadas acompanhando os personagens nos quadrinhos. Apesar de estar afastado há anos das revistas, o conceito de "épocas diferentes" cairia como uma luva para esconder minha falta de atualização.

Mas de Mortal Kombat, eu conhecia apenas o que saía na mídia sensacionalista e vagas lembranças de ver algo nos arcades da vida. Assisti um compilado de cutscenes de Mortal Kombat vs. DC Universe para entender como seria possível confrontar os lutadores com superseres. Depois vi o compilado de Mortal Kombat X, uma monstruosidade de três horas de duração que não apenas me surpreendeu pelas idas e voltas do roteiro como também pela complexa teia de relacionamentos e personalidades daqueles que eu achava serem apenas bonequinhos de pouco lore.

A história tomou forma em minha mente.

O roteiro final acabou ficando maior do que o roteiro de Liga Justiça vs Vingadores, cortei partes que se perderam para sempre, matei personagens famosos tanto do lado dos mutantes quanto do lado dos kombatentes. E entreguei o material.

Dois anos se passaram...

Atrasos sucessivos emperraram o andamento do projeto e, consequentemente da série, que era mais arriscado e demorado de produzir que o volume tradicional de vídeos do canal. Mas não desisti de esperar. Nem Peter Jordan. Ele garante que o vídeo ainda está nos planos do Ei Nerd, mas, com minha insistência, liberou o roteiro para publicação aqui no blog. Afinal, texto é texto, áudio é áudio.

Enquanto a dramatização aguarda no limbo, solte sua imaginação, pense na dublagem que desejar, mentalize os efeitos sonoros e contemple o que acontece quando um roteirista sem limites tenta encontrar seu lugar no YouTube...

Mortal Kombat vs X-Men

Gambit ainda não ouviu falar em X-Men. Removido de sua época, a única preocupação do mutante agora é saber onde está e quais são suas chances de escapar. O ar é fétido, as paredes são tão altas que ele não consegue ver onde terminam e onde começa o teto. O chão é sujo e coberto de sangue e ossos. Alguns ossos ainda estão frescos. Gambit teme que eles sejam humanos.

Ele energiza seu bastão quando uma estranha figura sai da escuridão na outra ponta da arena. O desconhecido usa uma roupa amarela que lembra a de um ninja. Gambit diz um gracejo qualquer, esperando uma reação do outro. Se o ninja ouviu, seus olhos esbranquiçados e sem vida não demonstram nenhuma emoção. Gambit sente um calafrio. Está tudo muito errado aqui.

mortal-kombat-x-scorpio-03

Mas o mutante não tem tempo para pensar quando um chute vindo rápido demais quase o atinge. Seus reflexos o fazem se esquivar, enquanto gira o bastão para tentar atingir o oponente. Uma sequência rápida de socos devastadores atinge o rosto de Remy LeBeau e o levam para o chão.

Gambit sente o gosto de sangue. Seu sangue. Mas seus dedos procuram as cartas no bolso. Tentando pegar o adversário de surpresa, com uma virada de corpo ele envia uma chuva de cartas energizadas na sua direção. Para seu total espanto, o outro se teleporta. Para trás de Remy. E executa um chute nas costelas do mutante que deve ter partido uma ou duas delas.

Tomado pela fúria, Gambit gira seu bastão uma, duas, três vezes. O ninja se esquiva de todas. Seus olhos mortiços continuam transmitindo indiferença. O inimigo nada fala. Apenas estuda o mutante.

Gambit realiza uma finta e consegue acertar o oponente pela primeira vez. O golpe do bastão energizado faz o ninja voar vários metros para trás. Ele cai de costas no chão, com impacto. Mas se posiciona novamente de pé com uma acrobacia. Gambit mal tem tempo de ver a lâmina presa na corrente vindo em sua direção em alta velocidade.

Seu cérebro consegue registrar o espanto e a pergunta de onde teria vindo aquela corrente toda. No mesmo instante, a lâmina já atravessou seu pescoço. Ele ouve o ninja dizer sua primeira e única frase: "get over here". Enquanto é puxado na direção de seu carrasco, Gambit já não tem tempo para pensar em mais nada. Logo em seguida, sua cabeça rola pelo chão sujo e se junta aos ossos caídos.

 

Em outra sala, em outro ponto qualquer da dimensão de Mojo, os X-Men assistem atônitos à morte de Gambit em um telão. Jubileu vomita amparada em uma parede, enquanto o Fera tenta consolá-la. Wolverine grita palavrões. Psylocke observa com olhar frio, seu corpo retesado ao máximo. Cíclope, Homem de Gelo e Colossus tentam entender a situação.

Cada X-Men aqui presente veio de uma época diferente. Nem todos se conhecem. Logan é o mais antigo e explica quem é Mojo. O soberano sádico de uma outra dimensão, cujo prazer é capturar vítimas superpoderosas e ameaçar suas vidas, enquanto transmite tudo por uma rede de TV para seu povo. Mojo não tem remorso ou sentido de moralidade.

Wolverine jura que a morte de Gambit será paga com sangue. Mas Cíclope argumenta que os X-Men não matam. Que não era disso que Xavier falava quando formou a equipe. Logan encara Scott Summers e reluta em contar a verdade sobre o que o futuro reserva para o líder dos X-Men. Logan argumenta que Summers não conheceu Gambit e não sabe o que sua morte significa. Cíclope rebate que se Gambit foi um X-Men, ele sabia o que significava seguir o sonho de Xavier. Os dois se enfrentam em silêncio.

Summers quebra a discussão ao se dirigir aos demais. Ele pede por união. E trabalho em equipe para superar esse desafio. Que não se devem se render ao desespero, que seu inimigo exibiu esse combate justamente para enfraquecê-los. Logan fica calado, porque sabe que este é o tipo de discurso que os X-Men precisam agora. Mas ele troca um olhar com Psylocke. Os dois entendem o que está em jogo aqui nesse combate mortal.

Em seguida, todos eles são teleportados. Em sua sala, cercada de monitores de todos os tipos, Mojo exibe um sorriso capaz de gelar a alma.

 

Wolverine se materializa em outro lugar. A primeira coisa que ele sente é o calor que vem dos poços de lava que emprestam claridade à misteriosa caverna. A segunda coisa é a presença de Colossus ao seu lado. O jovem russo também está deslocado de seu tempo. Wolverine percebe que seu amigo ainda não passou pelo pior que o destino irá colocar em seu caminho. Ainda é o jovem fazendeiro recém saído de sua terra natal.

Mas não há tempo para recordações. O chão da caverna treme quando uma criatura humanoide enorme de quatro braços entra por uma passagem do outro lado. Ele é Goro. Ele bate seus punhos contra suas palmas, ansioso pela luta. Wolverine estende suas garras e avança.

Para um ser deste tamanho e aparência tão bruta, Goro é bastante ágil e agarra Wolverine no meio de um pulo, travando os braços do mutante. Com seus outros punhos, o meio-dragão castiga a cabeça de Logan com golpes brutais. O adamantium aguenta o impacto. Os braços titânicos de Goro tentam esmagar as costelas de seu oponente, mas também não conseguem. Goro arremessa Wolverine longe para encarar Colossus que se aproxima.

Colossus

O primeiro golpe é do meio-dragão, dois socos devastadores que são bloqueados pelas palmas de Colossus. O mutante russo nem se abala. Goro ainda está tentando entender que tipo de lutador está enfrentando, quando é surpreendido por um gancho de direita do X-Man e voa para trás.

Apesar de atordoado pelos golpes na cabeça, Wolverine consegue alertar Colossus. Há outro inimigo na caverna. Mesmo invisível, ele não se esconde dos sentidos animais do mutante canadense.

Reptile aparece e cospe ácido no peito de Colossus. A poderosa secreção começa a derreter o aço orgânico. Goro aproveita a oportunidade e despeja uma sequência de socos nas costas do seu oponente. Wolverine vem ao socorro e com um giro de suas garras decepa dois dos braços do gigante!

Colossus agarra Reptile pelo pé e o gira na ar, ainda sentindo dores excruciantes no peito. O X-Man arremessa o lutador contra uma parede com tanta força que Reptile não irá acordar tão cedo.

Se esvaindo em sangue, Goro tenta fugir se arrastando pelo chão. Wolverine se aproxima para finalizar, já mirando no pescoço do meio-dragão. Mas é detido pela mão forte de Colossus em seu ombro. Peter Rasputin lembra ao canadense que os X-Men não matam. Logan não tem tempo para responder, antes da dupla ser novamente teleportada.

 

Em outro cenário que lembra uma vila japonesa antiga, Psylocke e Mileena se estudam mutuamente. Há vários cortes sangrentos em cada uma delas e o chão e as paredes trazem as marcas de uma longa luta. Ambas foram muito bem treinadas. Ambas são incrivelmente ágeis. Ambas agem sem pena de seu oponente. Mileena abre sua mandíbula grotesca e lambe lentamente o sangue da mutante que ficou em sua adaga. "Saboroso", ela diz.

A lutadora se teleporta, tentando um ataque de surpresa. Mas é muito fácil prever um ataque desses quando se é uma telepata e se está totalmente focada em seu inimigo. Betsy Braddock gira em torno de si mesma, esquiva das adagas de Mileena ao mesmo tempo em que crava seus punhais psíquicos no crânio da guerreira.

Mileena desaba no mesmo instante, fulminada pelo choque mental, cada nervo do seu corpo gritando de dor. Sua mente desliga.

Psylocke não consegue celebrar a vitória. Sua telepatia registra o ataque tarde demais. E a mutante é congelada em pé, como uma estátua de gelo, completamente imóvel. Das sombras, Sub-Zero se aproxima e contempla as duas lutadoras derrotadas.

 

Enquanto isso, em outra arena, o Fera salta por sua vida. Sua agilidade é a única coisa que o salva dos braços multi-articulados que D'Vorah fez brotar das próprias costas. Com a implacabilidade de um inseto, ela ataca por todos os lados, tentando encravar os ferrões no corpo do mutante. Hank McCoy brinca com a situação, mas também não consegue se aproximar para revidar.

D'Vorah fala coisas que ele não entende. Sobre Deuses Antigos, sobre Shinnok e sobre como a Terra será destruída um dia. Ela fala de si mesma como "esta aqui". "Esta aqui vai destruir você", "esta aqui vai consumir suas entranhas". O Fera dá espaço para ela falar, retruca com piadas, tenta desarmar a precisão de seus ataques para encontrar uma brecha.

A estratégia funciona. Na primeira oportunidade, Fera salta e planta os dois pés no peito da oponente. O impacto manda D'Vorah para longe. O mutante tenta aproveitar a vantagem para continuar o ataque. Mas a lutadora solta dois jatos de resina que grudam os pés do mutante no solo.

Imobilizado, Fera percebe que a vilã poderia ter usado esse truque deste o começo. D'Vorah se divertia com sua presa. A força do Fera poderia romper o visgo em um par de segundos. Um par de segundos que D'Vorah não dá, enquanto seus ferrões venenosos penetram na carne de McCoy duas, quatro, seis, oito vezes, até ele estar morto.

 

Sindel e Ermac não tiveram chances contra Homem de Gelo e Cíclope. A dupla de super-heróis foi tirada da mesma época, age como um só. Ambos tem experiência contra oponentes com telecinésia e poderes sônicos. Inúmeras sessões de treinamento com Banshee e Garota Marvel os prepararam para esse confronto.

Cyclops

Ciclope está mais preocupado com o que é mostrado no telão após a derrota de seus inimigos. Aquele que se considera o líder dos X-Men, seja aqui, seja na Terra, vê com horror a queda de Psylocke e o ferimento de Colossus. Mas o que dói mais é a morte brutal de McCoy. Um dos fundadores do grupo. Seu amigo. O mais otimista de todos os mutantes, um companheiro. Massacrado. Uma morte sem sentido para a audiência de Mojo. O sangue ferve dentro de Scott Summers.

 

Colossus ainda sente o ácido borbulhando em seu peito. Não seria prudente voltar à forma humana agora. Wolverine lança um olhar preocupado para o companheiro, mas o russo faz um gesto para que eles continuem. A dupla cruza uma ponte de madeira por cima de um abismo que parece não ter fim.

Wolverine fareja o cheiro da morte longe, no final da ponte. É um cheiro familiar. Ele para e estende as garras. O corpo sem vida de Jubileu é arremessado em direção à ponte. Traz marcas horríveis. Wolverine prefere não olhar. O mutante canadense apenas corre na direção do ninja de roupas amarelas que está de pé ao lado da saída. Atrás de Wolverine, Colossus também segue a passos largos.

D'Vorah, que voava acima da ponte, tenta dar um rasante em Wolverine. Logan nem diminui o seu ritmo e apenas dilacera uma das asas de inseto dela. D'Vorah cai e tenta encarar Wolverine, que se prepara para a luta. Mas ela é atropelada por Colossus que continua indo na direção de Scorpion. D'Vorah se recupera e diz para Logan que vai acabar com ele, como fez com o Fera. Sua barriga se abre para despejar um enxame de insetos vorazes contra Wolverine.

O mutante canadense não se deixa abalar com as dezenas de mordidas em sua carne, enquanto seu fator de cura reage e fecha as feridas. D'Vorah brota quatro braços com ferrões de suas costas e ataca novamente. Wolverine corta os quatro e mantém o olhar fixo no fundo dos olhos da sua oponente. Os braços extras caem em direção às profundezas. Wolverine salta para um golpe furioso. D'Vorah se esquiva no último instante. As lâminas de adamantium abrem um corte no seu rosto.

O grito de dor de Colossus quebra a concentração de Wolverine. Logan se volta e vê seu amigo transpassado pelo gancho de Scorpion. O implacável ninja aproveitou a única vulnerabilidade do corpo de aço orgânico do mutante: a ferida aberta por Reptile. Wolverine ignora D'Vorah e solta um urro bestial, enquanto corre na direção de Peter Rasputin.

Mas Scorpion corta as cordas que seguram a ponte. Wolverine e D'Vorah despencam para a escuridão.

 

Cíclope não dá espaço para Sub-Zero manobrar. Kuai Liang se esquiva das rajadas de Scott Summers e dos ataques do Homem de Gelo sem dizer uma única palavra. Os X-Men se impressionam com a agilidade do oponente, mas a pressão é muito grande e a balança parece prestes a virar contra o inimigo.

Repentinamente, o corpo de Sub-Zero se transforma em gelo. Aparentemente atingido por Bobby Drake, o ninja cai para trás e se desmaterializa ao tocar no chão. Apenas para reaparecer atrás de Ciclope. E desferir um ataque congelante.

Ao ver o amigo paralisado, o outro mutante se enfurece. "Você quer gelo? Toma gelo!". A força de seu ataque arremessa Sub-Zero para a outra ponta da sala e o aprisiona dentro de um gigantesco cubo translúcido e frio.

Ciclope se liberta com a ajuda de suas rajadas óticas, dá uma última olhada no inimigo derrotado e é teleportado junto com o Homem de Gelo para a próxima arena de Mojo. Segundos depois, Scorpion se materializa no mesmo lugar onde os mutantes estavam. Ele se aproxima de Sub-Zero. Kuai Liang ainda vive, seus olhos buscando ajuda no outro lutador. Mas o branco sem vida do olhar de Scorpion apenas exala ódio e vingança e uma rixa muito antiga. Ele vira as costas para o lutador aprisionado.

 

Ciclope e Homem de Gelo estão de volta à primeira sala. Aquela que não tinha saídas. O telão exibe agora as mortes de cada X-Men em reprise. Essa não foi uma batalha, foi uma carnificina. Scott Summers pensa no que o Professor Xavier faria em seu lugar. Que decisões ele tomaria. No fundo, ele sente cada derrota como sua culpa. Mas se pergunta: qual é o jogo deste tal de Mojo?

Seus pensamentos são interrompidos com a chegada de Scorpion. O assassino de Gambit. O assassino de Jubileu. O assassino de Colossus e Wolverine. O X-Men atira instantaneamente.

Scorpion se teleporta para trás de Ciclope e desfere um chute na base da coluna que manda um choque de dor pela espinha do mutante. O Homem de Gelo tenta acertá-lo. Scorpion salta por cima da rajada de gelo, faz um rolamento e acerta um gancho de destruir ossos nas costelas do seu alvo.

O ninja dança entre eles, entre desmaterializações e golpes, ele prova ser superior a Noturno, a principal referência em teleportação que os X-Men possuem. Mais agressivo, mais ágil, mais implacável. Ele aparece diante de Bobby Drake e remove a máscara, revelando um rosto sem carne, um crânio sem alma de puro tormento. Ele jorra uma nuvem de chamas místicas sobre o Homem de Gelo, antes de sumir outra vez.

O Homem de Gelo grita. O ataque de Scorpion teria incinerado qualquer um cujo poder não fosse baseado no frio. Mas ainda assim, Drake pode sentir a ardência calcinante. Ele se desconcentra e é atingido por um, dois, três chutes. Scorpion sabe que essa é a última luta. E parece se deliciar com cada segundo dela.

Ciclope o acerta com um rajada precisa que lhe atravessa o ombro. Scorpion se vira para o mutante e grita: "get over here". Sua lâmina fatal cruza o ar em direção ao mutante, que a rebate com outra rajada. Scorpion saca uma de suas espadas. E se teleporta novamente.

Quando Scorpion retorna à luta, está novamente atrás de Cíclope. Sua espada gira em direção ao pescoço do mutante.

Mas é detida por um trio de garras de adamantium.

Wolverine sorri diante da surpresa do oponente. Foi uma longa queda para Wolverine. Mas não fatal. Cada músculo do seu corpo ainda dói. Ele não entende porque foi trazido de volta para esta arena. Mas entende que chegou a hora de Scorpion pagar por seus atos. "Ajude Bobby. Esse aqui é meu.", diz Logan.

Wolverine

Scorpion tenta, mas não consegue pegar Wolverine de surpresa. Os sentidos aguçados do mutante percebem o teleporte, antecipam o ataque da corrente. O adamantium corta as espadas. Scorpion sangra a cada corte. É um combate feio de se ver, selvagem. Scott Summers fica dividido entre ajudar Logan ou Bobby. O Homem de Gelo parece fora de perigo, mas desacordado. Wolverine parece à vontade na luta.

Scorpion é atravessado pelas garras do canadense. E balança sem equilíbrio. O telão passa a transmitir a luta ao vivo. Logan ouve uma voz robótica o impulsionando: FINISH HIM! É a voz de Mojo. Logan encosta seu adversário contra a parede e posiciona seu punho abaixo do queixo de Scorpion. Estende uma garra. Estende outra. Apenas a garra do meio separa o ninja da derrota definitiva. FINISH HIM!

FINISH HIM!

Summers grita: "NÃO, LOGAN!".

Os olhos de Wolverine estão repletos de ódio e vingança também. Ele se vê no branco dos olhos de Scorpion. Ele ouve a voz de Mojo. Seria o ápice da luta, o ponto mais alto de toda a transmissão. Ele ouve a voz de Summers. Do Scott Summers que Logan podia chamar de amigo, daquele que representava o ideal de Xavier.

Logan toma sua decisão. E se afasta de Scorpion sem estender a garra do meio.

Ainda alquebrado, Scorpion é congelado diante de Wolverine. Por um segundo, ele imagina que o Homem de Gelo se levantou e aplicou o golpe final. Mas Logan vê Sub-Zero surgindo das sombras. Ele traz Psylocke em seus braços, desacordada, mas viva. Kuai Liang deposita Betsy Braddock com cuidado no chão e se afasta. Ele afirma que não é o inimigo dos X-Men e que chegou a hora de eles partirem. Diz também que lamenta tudo que houve.

Logan ergue Psylocke, ainda desconfiado. Cíclope carrega o Homem de Gelo. Os X-Men remanescentes são teleportados. De volta para suas épocas e suas vidas.

Sub-Zero observa Scorpion congelado. Pondera um pouco. Mas no final desfere o chute que despedaça seu antigo inimigo em dezenas de pedaços.

mortal-kombat-x-sub-zero-fan-art-close

Em outra sala, cercada por monitores, Mojo vê seus índices de audiência despencarem depois de atingirem o auge. Aqueles últimos teleportes não foram ordens dele. Ele ainda está analisando seus equipamentos, quando um curto-circuito levanta faíscas por todos os lados. As telas se apagam. Raiden, Deus do Trovão e protetor do Plano Terreno se manifesta na câmara.

Ele está furioso. E diz apenas três palavras: "Thunder take you". E frita o soberano da dimensão com milhões de volts de eletricidade mística. Mojo sacude na sua cadeira por vários segundos. Quando para, apenas o cheiro de carne queimada e o silêncio habitam essa sala.

Raiden partiu. É o fim deste combate mortal.

Ouvindo: Diablo 3 - Caldeum
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

Shadow Geisel disse...

X-Men VS Mortal Kombat. Alô, Netherealm, olha uma grande franquia de lutas aí...

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Tooth and Tail