Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

29 de outubro de 2016

Três Horas no Inferno

Foursite

Aparentemente uma tendência moderna na criação de mapas para o Doom original, após mais de duas décadas de modding, é aproveitar a potência de computadores modernos e inserir mil, dez mil, cem mil inimigos em cena ao mesmo tempo. É algo que já vimos por aqui antes.

Mas Ben Mansell teve uma ideia diferente: por que não aproveitar essa potência para fazer um mapa colossal? Um mapa muito colossal? Mas muito colossal mesmo? O resultado é Foursite 4-in-1, um "nível" do Doom original que jogadores comuns podem levar até três horas para completar. Supondo que não morram muito. Ou se percam. Ou ambos.

O próprio Mansell, que trabalhou no projeto por 13 meses e dedicou 300 horas para a criação do mapa, conhecendo todos os perigos, atalhos, passagens e segredos, leva 66 minutos para vencer o desafio do início ao fim.

Para colocar ordem no que poderia facilmente se tornar um caos, o mapa é composto por um ponto de encontro central e quatro subáreas bastante amplas ligadas a ele. Cada uma destas quatro regiões tem seu próprio estilo visual, sua própria seleção de inimigos, incluindo subchefes e fornece uma chave para a saída, o chefe definitivo e, se o jogador sobrevive a tudo isso, a vitória.

A meta de Mansell era criar um mapa que não se baseasse no volume de inimigos para ser divertido, mas que recuperasse a sensação de imersão, o progresso não-linear, o labirinto de passagens e ambientes que caracterizava o jogo da id Software. Há inclusive puzzles ambientais que dependem não apenas da mira do jogador, mas também de sua agilidade nos saltos e em entender o desafio.

Foursite 02

Até então, o criador do mapa nunca tinha produzido qualquer coisa concreta para um jogo. Tinha brincado um pouco com um editor aqui, outro editor ali. A própria ideia para o mapa era algo que tinha surgido quando ele rascunhava mapas para Doom 3 e esperou no fundo do seu cérebro por mais de dez anos até se concretizar. Tampouco Mansell pensa em seguir carreira na indústria de jogos, mesmo como modder. Por enquanto, ele nem mesmo pensa em fazer outro mapa.

Depois de treze anos amadurecendo a ideia e 300 horas de trabalho pesado, ele merece um descanso. Agora é a hora de jogadores do mundo inteiro suarem para terminar o mapa.

Who Wants Some Wang?

A primeira coisa que me veio à cabeça quanto esbarrei na história de Mansell e seu mapa foi em um nível que joguei do Shadow Warrior original em 1998, 1999. Era um nível urbano, aparentemente igual a vários outros que experimentei quando não tinha dinheiro para comprar jogos novos nem conexão para piratear (sim, fui pirata). Infelizmente, não me lembro mais do nome do mapa ou do site onde baixei.

Shadow Warrior

Mas lembro que o nível era imenso. Era mais ou menos um quarteirão inteiro e, à primeira vista, não era muito maior que um mapa comum do jogo. Mas era possível entrar em diversos prédios e casas. E eles tinham andares separados. E também havia uma parte no esgoto. Era o mais próximo de um mundo aberto lotado de inimigos que eu veria pela primeira vez, provavelmente antes mesmo do conceito de mundo aberto entrar na minha mente. Era fascinante, como se de repente tivesse quebrado algum tipo de quarta parede e eu tivesse descoberto o nível definitivo e infinito.

Nunca encontrei a saída, o símbolo do herói Lo Wang que precisava ser apertado para finalizar um nível em Shadow Warrior.

Depois de mais de duas horas, devia ter acumulado mais de 200 inimigos abatidos, em um jogo onde o comum era enfrentar de 20 a 30 em um nível convencional. Os números provavelmente são imprecisos, a memória prega peças. Sequer lembro porque nunca salvei. Talvez ele não tivesse essa importância que o tempo acentuou, talvez o nível tenha crescido ainda mais em minhas recordações.

Mas era um mundo de possibilidades aquele mapa. Felizmente a indústria avançou para tornar aquele tipo de mágica não um delírio de grandeza de um criador solitário, mas uma filosofia de vários jogos, que criam verdadeiros mundos para você explorar e descobrir passagens, caminhos e desafios quando você já julgava ter visto tudo. Espero que o responsável por aquele mapa de Shadow Warrior esteja participando disso tudo de alguma forma, como jogador ou arquiteto de fases.

Por isso, tenho a sensação também de que, em algum lugar, Romero ou mesmo Carmack estão sabendo do prodígio de Ben Mansell e sorrindo com o canto da boca.

Ouvindo: Cancer Barrack - Beischlaf Mit 60Kg Hackfleisch
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

2 comentários:

Shadow Geisel disse...

Doom em mundo aberto... de repente a saliva começou a escorrer pelo canto da minha boca.

Marcos disse...

cara, esse rapaz deveria usar esse mapa de Doom como portfolio de trabalho para alguma empresa!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Paladins