Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

4 de dezembro de 2015

Jogos Completos

Depois de três semanas seguidas sem nenhuma promoção nova ou mesmo qualquer postagem em suas redes sociais, minhas suspeitas se confirmaram: a Fullgames encerrará suas atividades em 15 de Dezembro. O comunicado completo pode ser encontrado na página principal da loja ou na página do Facebook, mas reproduzo abaixo um trecho:

É com extremo pesar que informamos que a loja Fullgames irá encerrar suas atividades no dia 15 de Dezembro de 2015.

Nos últimos meses a empresa controladora da Fullgames veio enfrentando dificuldades e, mesmo a loja tendo apresentado crescimento expressivo, a situação geral também nos afetou e infelizmente não encontramos uma opção viável para continuar a prestar um serviço de qualidade a vocês.

(...)

Entendemos que essa é uma triste notícia e gostaríamos de agradecer a todos que estiveram ao nosso lado ao longo de mais de 15 anos de história, desde a revista até a chegada da loja.

Revista FullgamesEm uma época anterior ao Steam, a Fullgames (e antes dela as também finadas CD Expert, Big Max, Greenleaf e outras) me ensinou o valor do jogo honesto, comprado com seu dinheiro suado e não "espertamente" adquirido nas quebradas da web. Era o cheiro de CD legítimo, com arte da capa, revista encartada, às vezes até um pôster. Para quem tinha conexão lenta e vontade de legalizar sua coleção, a Fullgames colocava ali na banca de jornal da esquina um grande nome da jogatina com um preço que não doía no bolso.

Age of Empires II, Assassin's Creed, Resident Evil 4, devidamente analisados aqui no blog, chegaram em minhas mãos através da iniciativa da Fullgames que apostou em um modelo de negócios que provavelmente muito contribuiu para a popularização dos jogos de PC no Brasil. Flatout, Quake II, Neverwinter Nights, Die Hard Trilogy. Não teve um jogo da Fullgames que eu tenha comprado e tenha terminado encostado na prateleira. Todos foram testados de alguma forma. E guardados até hoje.

A Fullgames foi a única das empresas que vendiam em mídia física no Brasil que conseguiu fazer a transição para a venda por download. Ainda que tenha começado de forma tímida, chegando em um mercado que já era disputado a tapa por Steam, Nuuvem e o finado XOGO, a loja da Fullgames vinha nos últimos meses realizando promoções que empatava ou até superavam às da concorrência. Dava gosto de ver.

Infelizmente, o sonho acabou. A tal "situação geral" que não ousa dizer seu nome fez mais uma vítima. A Fullgames termina suas operações para entrar para a História. Fará falta.

Obrigado pelos jogos!

Fullgames 02Fullgames

Ouvindo: The Martinis - You are the One
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

7 comentários:

Éder R. M. disse...

Que triste. Mtos jogos da revista Fullgames era fantásticos, mas um pra mim foi especial, o fantástico e bizarro Sacrifice, da igualmente extinta Shiny Entertainment.

Lembro também com pesar da revista BigMax, q foi minha porta de entrada para os jogos de PC lá no final da década de 90.

E o que falar da CD Expert, com sua maravilhosa fase com reportagens da PC Gamer? Bons tempos que não voltam mais...

Marcos disse...

ver esses discos da Fullgames me fez soltar uma lágrima nostalgica. Nossa, eu tinha vários jogos da 3D Game, todos perdidos em mudanças.

Uma pena a fullgames estar se despedindo dessa forma.

Shadow Geisel disse...

Triste mesmo. Eu nunca fui muito de jogar no PC pela baixa potência dos computadores aqui em casa (nunca tive um com placa de vídeo dedicada, por exemplo), mas eu tenho até hoje as edições do NWN, Prince of Persia, Tron 2.0 e Age of Empires. Também tenho o primeiro Diablo, da CD Expert, que se bem me lembro custou apenas dez pilas.

Marcos A. S. Almeida disse...

Trabalho com comércio e quando uma iniciativa como a da Fullgames encerra suas atividades , sofro duplamente: como comerciante , pois é triste ver um companheiro falindo e como jogador , pois fez parte de minha história pessoal.O sofrimento só não é maior do que quando a Big Max fechou , essa sim , lamentei profundamente pois era ainda dependente de seus lançamentos e tenho vários jogos vindos dela. Existem dois sons de minha vida de "gamer" que quando ouço remetem á uma época muito boa da minha vida, da qual tenho grandes lembranças e imensa saudade: o som do de inicialização do Playstation 1 e os sons e efeitos da abertura e dos menus da revista Big Max. Esses sons soam em meus ouvidos de forma infinitamente mais agradável do que qualquer obra dos gênios da música mundial.

Lucs disse...

A revistas Fullgames me deu acesso a grandes jogos por um preço bacana.
A CD Expert também me traz boas memorias mas eu comprei mais jogos com a Fullgames

gui disse...

Que triste isso... =/

Luiz Antonio disse...

Minha única experiência com a loja digital da Fullgames foi numa dessas promoções com preços ótimos. Quando fui tentar comprar um jogo e notei que a quantidade de informações pessoais necessárias era absurda. Pedir o CPF e o email é normal mas pedir RG, CEP e endereço completo para uma compra digital (onde o produto é digital e só vai ser liberado por email após a confirmação do pagamento) é um pouco de exagero né?! Nenhuma outra loja digital (Steam, Origin e Nuuvem) são necessárias tantas informações pessoais. Resultado: Desisti da compra. Ainda bem pois hoje estaria me perguntando aonde vão parar os meus dados pessoais com o fechamento do site.

As vezes, são esses pequenos detalhes que vão se somando e acabam contribuindo para que as metas de vendas não sejam alcançadas. Não estou afirmando que seja esse o caso mas...

Eu sou da política que as "coisas" devem ser facilitadas para que atinjam o maior número de pessoas possíveis. Quando se entra num negócio é preciso que, no mínimo, sejam oferecidas as mesmas facilidades dos concorrentes. Não se conquista novos clientes impondo dificuldades ou exigências que não existem nos concorrentes. Mas, essa é só a minha opinião, é claro.

Enfim... Mesmo não sendo cliente, também lamento que o site tenha fechado pois acho que quanto maior a oferta de serviços e quanto maior o número de concorrentes, melhor vai ser para o consumidor pois terá mais liberdade de escolha. É claro que o inverso é verdadeiro.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell