Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

2 de junho de 2014

Jogando: The Walking Dead - 400 Days

400 Days

Cometi um equívoco e estou aqui para me redimir.

Em minha análise de The Walking Dead, argumentei que a jogabilidade adventure do título da Telltale era desnecessária, uma vez que a história e suas escolhas poderiam se sustentar sozinhas e as partes point and click destoavam do demais e quebravam o ritmo.

Não poderia estar mais enganado. Acreditei que, por ser o adventure implementado de forma aparentemente preguiçosa, esta parte poderia ser descartada. Na verdade, creio agora que The Walking Dead não pode dispensar estes momentos, precisa apenas melhorá-los.

No DLC 400 Days somos apresentados a cinco mini-episódios envolvendo cinco novos personagens que transitam em torno de um posto de gasolina abandonado ao longo de 400 dias após a epidemia zumbi. Suas histórias se entrelaçam apenas no final, formando um possível gancho para a segunda temporada.

400 Days

São tramas curtas, curtas ademais, com bastante tensão adicionada à fórmula e pelo menos uma escolha fatídica para perturbar o sono do jogador. E é só isso. Não há puzzles, a interatividade é quase zero. E neste ponto eu percebi o quanto estava errado, que cada cena de adventure no original era uma bem colocada vírgula para pausar a montanha-russa narrativa e dar tempo das escolhas ecoarem na cabeça.

Sem estas pausas, o ritmo se atropela um pouco no DLC. Com a brevidade de cada cena, quando fica bom, é hora de mudar de personagem.

400 Days

Ainda assim, a Telltale entrega mais uma vez fragmentos bem construídos de drama e horror.  A cena do ônibus de presidiários é angustiante. Notável perceber que os mortos-vivos ocupam um lugar cada vez mais secundário no jogo que carrega seu nome... percebendo que as criaturas não são o que de pior pode acontecer em uma situação como essas, a desenvolvedora se empolga no aspecto humano e esquece a atmosfera inicial.

400 Days tem uma boa apresentação de menu, que se integra com o próprio enredo e cumpre sua função, ao oferecer um olhar sobre outros grupos de sobreviventes no apocalipse zumbi. Com o DLC, a Telltale prova que ainda tem muita história boa para contar. Mas ainda precisa aperfeiçoar a jogabilidade, não abandoná-la de vez.

2014-06-02_00005

2014 Avança

  1. Outcast
  2. The Walking Dead
  3. Paper Sorcerer
  4. Necrovision
  5. Zeno Clash
  6. The Witcher
  7. GRID
  8. Dungeonland
  9. Race the Sun
  10. Sang-Froid
  11. Foreign Legion
  12. Hotline Miami
  13. STALKER Call of Pripyat
  14. The Bridge
  15. Brothers
  16. Papo & Yo
Ouvindo: Eisenfunk - Uncle Sam Needs You (to Move Your Feet)
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

2 comentários:

Marcos A.S. Almeida disse...

16 jogos no total;02 fechados em 5 mêses; 14 pra fechar em 7 mêses.Acho que você é fraco em matemática...Eis a explicação da insistência em contar Half-life até três!

Jaotavio "Gyodai" disse...

Eu acho que você podia "subir" Brothers de posição. É um jogo curto, mas muito bonito.
E Hotline Miami. Porque Hotline Miami também não é longo, mas é foda.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Tooth and Tail