Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

13 de maio de 2014

Pai dos Monstros

giger

Morreu hoje, aos 74 anos, o holandês Hans Rudolf Giger, mais conhecido como H.R. Giger. Um dos últimos surrealistas vivos, sua obra sempre retratou a dicotomia bizarra entre o orgânico e o mecânico. Se você não o reconhece pelo nome, certamente o conhece por seu design mais popular: o Alien.

Em 1976, seu livro de ilustrações Necronomicon chamou a atenção de um certo Ridley Scott, que na hora de escolher um visual para o invasor alienígena de seu filme, não hesitou em pedir a colaboração do artista plástico.

alien

O resto faz parte da história do cinema.

Mas Giger também exerceu influência nos jogos eletrônicos, além das controversas adaptações dos xenomorfos para a mídia.

A colaboração mais íntima aconteceu em 1992, com a desenvolvedora Cyberdreams. A empresa durou apenas sete anos, mas, neste período fez questão de se manter fiel a uma proposta muito ousada para a época: criar jogos para um público adulto, com ênfase nos gêneros ficção, horror e fantasia. Em uma década onde Nintendo e Sega disputavam a tapa o coração e a mente das crianças, acreditar em títulos mais sofisticados era uma aposta bastante arriscada.

Para consolidar essa meta, a Cyberdreams investiu em parcerias com artistas de outras áreas: o surrealista Giger, o distópico escritor de ficção-científica Harlan Ellison e o designer Syd Mead (responsável pelo visual de filmes como Tron e Blade Runner). Outras colaborações se iniciaram com o diretor de cinema Wes Craven (de A Hora do Pesadelo) e com o co-criador de Dungeons and Dragons, Gary Gygax, mas os jogos acabaram cancelados. Com Ellison, eles criaram I Have No Mouth and I Must Scream, uma adaptação do conto homônimo do escritor. Com Syd Mead, o jogo de corrida Cyberrace.

Com Giger, a Cyberdreams criou Dark Seed.

O estranho adventure foi lançado para Amiga, DOS, Sega Saturn e PlayStation em 1992, com fartas doses de ilustrações do artista plástico.

Dark SeedDark SeedDark SeedDark Seed

Da interface até as monstruosidades presentes no jogo, tudo nascia na mente perversa de H.R. Giger. Para selar o casamento perfeito com a arte exposta, o enredo não fazia feio: no papel de Mike Dawson, o jogador controla um escritor que comprou uma mansão abandonada para ter paz e escrever, apenas para ser inoculado com uma "semente da escuridão" em um vívido pesadelo. Se não resolver esse enigma em três dias, o pobre protagonista terá um destino desagradável. Uma vez mais, o tema do implante inumano dentro do corpo humano aparece em uma obra influenciada pela mente do holandês.

Na verdade, Giger não criou uma única peça inédita para o jogo, mas escolheu de seu vasto catálogo as melhores ilustrações e cedeu o direito de uso para a Cyberdream.

Dark Seed chegou a ter uma continuação três anos depois, novamente usando e abusando do trabalho do mestre surrealista.

Operation Matriarchy

A guerra dos sexos em Operation Matriarchy.

NecromancerSe a franquia de Mike Dawson foi a única contribuição direta de Giger aos jogos, outros títulos inspirados por sua obra fizeram questão de agradecê-lo em seus créditos: Operation: Matriarchy, onde as mulheres são contaminadas por um vírus alienígena que as transforma em sua icônica fusão de carne e metal; WorldSpiral: Liath e Jaseiken Necromancer, além de alguns títulos baseados no Alien.

Embora eu acredite piamente que os Borgs ou os Stroggs não seriam possíveis sem a visão tecnorgânica do artista nos anos 70, não há um agradecimento explícito.

Nas palavras de seu colega dos tempos da Cyberdream, Harlan Ellison, "Giger conhece aquilo de que temos medo".

O pai dos monstros irá fazer falta, em mais de uma mídia.

Ouvindo: IAYD - Da Funk
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

5 comentários:

Marcos A.S. Almeida disse...

Para o cinema , ele nasceu na época certa;Para os jogos eles nasceu na época errada.

-----------------------------------

Muito bom abrir a retina no Retina e encontrar um post por dia!

Raphael AirnMusic disse...

Joguei Darkseed naqueles tempos e não tinha ideia que o criador das imagens era o mesmo de alien, embora tenha achado tudo meio parecido com o filme. =)

Shadow Geisel disse...

nossa. sou fã doente de Alien. nem li o post. o mundo das artes vai dormir um pouco mais triste neste dia. e eu tb. :(

Davi disse...

É foda! Meus heróis estão morrendo. Acho que é hora de fazer a tattoo do Alien que sempre quis.

Tais disse...

Operation Matriarchy é uma das maiores aberrações que já vi em um jogo, na moral ;P

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia