Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

12 de novembro de 2013

Jogando: Sugar Cube: Bittersweet Factory

Sugar Cube 02

Na maior parte do tempo eu não tinha uma noção muito clara do que estava fazendo ou do que tinha que fazer para chegar no final do nível: este é o resumo de minha experiência em Sugar Cube: Bittersweet Factory.

Mas é um jogo que esbanja simpatia, é divertido mesmo com seus problemas e curto.

O título foi o vencedor do IGF China 2010, festival de jogos independentes da China, então é oficialmente o primeiro título daquele país que passa pelo meu computador. Olhando as animações das cutscenes, há algo de japonês ali, mas não sou profundo conhecedor de nenhuma das duas culturas, então peço perdão se não sou capaz de visualizar as diferenças. Mas são cutscenes fofas sobre personagens fofos em situações estranhas ou inusitadas e com um leve toque de amargor.

Em Sugar Cube: Bittersweet Factory você controla um cubo de açúcar que descobre sua condição de ingrediente de doces e refrigerantes e resolve escapar da triste sina de ser dissolvido e transformado em doçura. Aparentemente, seus irmãos e irmãs não tem a mesma sorte e o jogo é capaz de traumatizar crianças que gostam de comer. Eu sei que pelo menos o meu filho fez algumas perguntas inteligentes sobre o destino dos cubinhos e o que acontece nas fábricas de sorvetes...

Sugar Cube 04 Sugar Cube 01

Felizmente, cubos de açúcar não são seres vivos e nossas indústria de doces não é um retrato do Inferno. Nos 90 níveis do jogo, entretanto, você irá morrer infinitas vezes tentando fugir de armadilhas mortais, inimigos que acabam com você em um único toque e uma jogabilidade que não explica muito bem o que está acontecendo. A cada pulo do nosso herói, uma ou mais plataformas se alteram. Isso pode ser abaixo dele, acima dele ou dos lados, representado por uma sombra gráfica que parece mais um defeito de renderização do que uma escolha de interface. Estas mudanças também não são muito previsíveis, então, você pode demorar para pegar o jeito da coisa. Existe um botão para desativar este poder e, em alguns níveis, é crucial que ele seja usado.

Na primeira hora de jogatina, eu estava pensando seriamente em desinstalar. Nas (raras) vezes em que meu filho assumiu o controle, ele conheceu a ira pela qual só jogadores veteranos de Dark Souls ou Contra passaram. Mas depois, você começa a intuir o que vai acontecer. Não é o mesmo que ter certeza, mas ajuda a decifrar alguns puzzles que estão entre você e a saída. Cada nível ocupa apenas uma tela, mas a forma de alcançar o fim raramente é óbvia e envolve um bocado de tentativa e erro. Cada "mundo" ou fábrica apresenta uma mecânica nova, seja a capacidade de grudar em algumas paredes na Fábrica de Chiclete ou a habilidade de subir em bolhas de refrigerante flutuantes no último mundo.

Sugar Cube 03

O jogo tem uma abordagem surpreendente para os chefes de fase: você não é obrigado a derrotá-los. Na verdade, nestas batalhas consegui vislumbrar mais de uma forma de resolver a questão, algumas incrivelmente fáceis. Você certamente irá morrer muito mais tentando chegar no nível de um chefe do que enfrentando o dito cujo. Um bom exemplo de humor bizarro é a fábrica de refrigerantes, que faz alusões constantes a um popular refrigerante de cor escura, os inimigos são ursos polares assassinos e cujo chefe final é um Papai Noel com uma garrafa na mão.

Para completar o grau de bizarrice de Sugar Cube: Bittersweet Factory, não houve uma vez em que eu encerrasse o jogo sem que ele desse uma mensagem de erro. Como aconteceu em Cloudy With a Chance of Meatballs ou Freedom Fall, o jogo tem dois finais: um Normal e um difícil-pra-cacete-de-alcançar. Ao contrário dos dois outros, o final normal é agridoce, para não dizer depressivo, o que me levou para uma rápida cortina de fumaça para não baixar a bola do meu filho.

Não é fácil ser pai jogador.

Ouvindo: Matisyahu - Warrior
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

2 comentários:

Davi disse...

Olá, Aquino. Você ja jogou Oddworld? Eu sei que a postagem é sobre outro jogo mas esse lance das fábricas e tal me lembrou do primeiro jogo da série.

C. Aquino disse...

Joguei um pouco de Oddworld, mas não avancei. É um título que eu ainda tenho que apresentar para o meu filho!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell