Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

7 de março de 2013

Pólos Opostos

Hoje tivemos dois anúncios de "continuação" de jogos queridos no Retina Desgastada e eles não poderiam ser mais diferentes. Teremos um "novo" To The Moon e teremos um "novo" Age of Empires.

To The Moon 2

O primeiro foi anunciado em tom de brincadeira com uma imagem publicada no Facebook oficial da Freebird Games. Já havia rumores de que a obra-prima em RPG Maker teria uma continuação e a imagem é uma sátira a tudo que poderia dar errado na sequência (ou será que não?). Mas, na verdade, uma URL invertida no rodapé da página levava para o jogo verdadeiro: A Bird Story.

O novo adventure de Kan Gao será um jogo curto que irá acompanhar a jornada de um garoto e um pássaro de asa quebrada. Sem diálogos desta vez, apenas música para guiar a narrativa. O resultado preliminar, apenas a faixa-tema e a tela de abertura, já prometem a mesma melancolia presente no título anterior:

Surpreendentemente, o jogo tem relação com os eventos de To The Moon, embora seja cronologicamente anterior aos esforços do Dr. Watts e da Dra. Rosalene. Porque o mesmo garoto que protagoniza A Bird Story será o próximo paciente dos especialistas em realização de sonhos. E, se você jogou o título anterior até o final, já sabe o que isso significa.

A Bird Story será lançado no meio do ano, sem data marcada. O verdadeiro To The Moon 2? Apenas Kan Gao sabe.

Império da Reciclagem

Não escondo de ninguém que Age of Empires II não ativou em meus neurônios a mesma reação embevecida que o primeiro título, apesar de ser um excelente jogo. Com a péssima reputação do terceiro capítulo e o fechamento da Ensemble Studios, dei a franquia por encerrada e recuso-me a comentar sobre a versão online gratuita e caricata.

Por algum motivo inexplicado, a Microsoft resolveu lançar uma versão HD de Age of Empires II, pulando completamente o jogo que deu origem à série. Agora com suporte a resolução full HD, conquistas, multiplayer turbinado com ranking, suporte à nuvem, novos efeitos visuais e o conteúdo de todas as expansões, o AoE II HD já chega no Steam no próximo 9 de Abril. A recauchutagem do título foi feito pela Hidden Path, colaboradora da Valve de longa data e responsável pelo Counter-Strike: GO.

Apesar de não estar empolgado com o relançamento, três pontos se destacam neste anúncio. Primeiro, porque a Microsoft não colocou esta atualização do jogo nas mãos da Gas Powered Games, parceira deles na criação e manutenção de Age of Empires Online e especialista em jogos de estratégia? Teria salvo a GPG de uma terrível crise financeira. Não que empresas sejam famosas por se ajudarem nos momentos difíceis, mas seria uma escolha lógica. O que me leva ao segundo ponto: por que justo a Hidden Path, parceira da Valve? O que desaba na terceira constatação: o Games for Windows Live morreu e este é o último prego do caixão. Não chega a ser uma surpresa. O twitter oficial do serviço de distribuição digital está parado desde Agosto.

Temos aqui a Microsoft desenvolvendo com uma empresa irmã da Valve para a plataforma da Valve. E declarando que não considera a Valve uma concorrente. Será que vai dar casamento?

Ouvindo: Dead By Sunrise - Condemned
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

14 comentários:

Quandt disse...

Caramba, comprarei Age of Empires II HD com certeza. Além de ser meu Age favorito finalmente abandonaram o GWL e temos que comemorar, hehe...

Podiam lançar uma versão HD também de Warcraft II e C&C ^^

Breno disse...

"porque a Microsoft não colocou esta atualização do jogo nas mãos da Gas Powered Games, parceira deles na criação e manutenção de Age of Empires Online e especialista em jogos de estratégia? Teria salvo a GPG de uma terrível crise financeira. Não que empresas sejam famosas por se ajudarem nos momentos difíceis, mas seria uma escolha lógica."

Aquino tentando achar lógica na divisão de PC da Microsoft,lolz

Shadow Geisel disse...

eu quero um pedaço do bolo rsrsrs

Marcos A. S. Almeida disse...

"Se não pode com eles, junte-se á eles" já dizia o velho deitado.
Age of Empires on line é um desrespeito com os fãs da série.Quem não conhecia e passou a conhecer a franquia por ele , talvez esteja satisfeito, mas para os fãs de longa data, foi um tapa na cara.

Breno disse...

"Quem não conhecia e passou a conhecer a franquia por ele , talvez esteja satisfeito, mas para os fãs de longa data, foi um tapa na cara."

A mesma coisa acontece com os fallouts e syndicates da vida

Shadow Geisel disse...

cada caso deve ser analisado separadamente. o fallout 3 não foge tanto assim da fórmula (e atmosfera) do game original, pelo pouco que a lacuna de tempo me permitiu jogar dele. tanto é que fãs antigos da série, como o Aquino por exemplo, o consideram um jogo muito bom.

já Syndicate a mudança foi mais radical: não houve só uma alteração na perspectiva do game (FO era 2D isométrico, ao passo que FO3 e New Vegas são 3D). houve também uma mudança de gênero (do RTS para FPS). aí sim eu concordo com as queixas dos fãs antigos.

no caso do AOE eu joguei apenas o 2, e achei um jogo muito desbalanceado e apelativo. não tenho como opinar muito sobre esse remake ou sobre o online.

Breno disse...

"o fallout 3 não foge tanto assim da fórmula (e atmosfera)"
Muitos discordam disso. Acontece que a perspectiva isometrica e combate em turnos fizeram parte da formula também. Sem falar também em certas inconsistencias e problemas de continuidade que Fallout 3 apresenta. Só porque o jogo leva o rotulo de RPG não quer dizer que ele seja parecido com os originais, se fosse assim, Final fantasy não seria muito diferente de um Fallout da vida,rsrs.

Logico que uma pessoa pode tanto gostar dos antigos quanto dos novos, mas isso não invalida o argumento.

Shadow Geisel disse...

eu entendo o seu ponto de vista, mas você deve tentar entender o ponto de vista da produtora/desenvolvedora do game.
imagina que você tem uma produtora de games. aí você compra os direitos de uma série lado B que não dá as caras há uns bons anos. você investiria milhões em um jogo lado B que ninguém conhece e sem alterar nada de sua (muitas vezes intransigente e tacanha) fórmula original? se a resposta for sim, te aconselho a fazer uns cursinhos de empreendedorismo no SEBRAE kkkkkkk.

olha só a conjuntura que o Fallout 3 foi lançado: a Bethesda, nessa geração de games, tinha a óbvia estratégia de ampliar sua base de consumidores lançando games que nunca tinham saído saído dos PCs antes, como The Elder Scrolls por exemplo. se eles lançassem um Fallout igual ao original, totalmente RPGzão como o primeiro e com a mesma perspectiva, como certeza ele seria um sucesso... entre meia dúzia de consumidores que jogaram os dois primeiros games. eu mesmo nunca tinha ouvido falar dessa série antes dela estrear no playstation 3. e olhe que eu joguei games de Pc por um bom tempo da minha vida de gamer (diablo, hexen, commandos, age of empires, emuladores e etc.). acho que isso seria um suicídio do ponto de vista de marketing.
e outra: se o jogo fosse uma cópia perfeita do primeiro (você tem que admitir que o Fallout 3 tem cacife para algo à altura, mesmo que não goste do game. a decisão de fazer o game ser mais voltado para a ação foi proposital, para não afunilar tanto o nicho do game), com certeza uma legião de haters viriam com quatro pedras na mão acusando o game de ser um remake em HD, não um jogo novo.

é aquela velha coisa: nem sempre as coisas saem do jeito que a gente espera e só nos resta aproveitar o que elas têm de melhor. fazer o quê...

Breno disse...

Eu entendo bem o ponto de vista financeiro dessas empresas. O que é uma pena é que essas produtoras AAA não invistam em produções AA de baixo custo, tudo hoje em dia tem que ter orçamento de 100 milhões para cima. E só ver os projetos do kickstarter que pedem dinheiro para fazer jogos com combate em turnos e perspectiva isometrica. Então não é só dois gatos pingados querendo jogar esses jogos. Claro, muito provavelmente eles não vão vender 10 milhões de copias ala Skyrim, mas provavelmente vão lucrar bastante(na verdade ja estão lucrando).

Shadow Geisel disse...

o problema não reside só no alto custo para fazer os jogos. reside também no retorno exagerado que as empresas esperam que um título dê.

os games já ultrapassaram o cinema e a música, em lucro, há muito tempo e isso não é mais novidade. jogos como GTA e COD deixaram as desenvolvedoras mal-acostumadas, sempre querendo que um game venda sete milhões de cópias em uma semana. quando um jogo como Darksiders II vende apenas 1 milhão de cópias, isso é encarado como um fracasso e uma empresa acaba fechando.
empresas ficam se fazendo de coitadinhas mas lançam um COD por semestre e ainda se queixam se ele vender menos que o último.
eu acho que a franquia Fallout foi muito bem sucedida nesta geração. Fallout 3 é um jogo mais voltado para o tiroteio mas tem uma boa história, a qualidade de sempre vista nos jogos da Bethesda e uma das melhores atmosferas de mundo pós-apocalíptico da atual geração.
o New Vegas tem tudo isso e ainda é mais voltado para os que preferem uma partida menos "mamão com açúcar" como a do outro jogo.
se eles mantiverem o espírito do New Vegas, essa série só tende a andar pra frente.

Breno disse...

"se o jogo fosse uma cópia perfeita do primeiro , com certeza uma legião de haters viriam com quatro pedras na mão acusando o game de ser um remake em HD, não um jogo novo."

Esse comentario é interessante, vide que tanto Fallout 2 como Fallout New vegas apresentaram conteudo bem parecido com os originais,apenas adicionando alguns graficos adicionais e mecanicas refinadas. Então não acho que haveria muitos haters por causa disso.

Ah, é se vc gosta de graficos bonitos e atmosfera, tem que experimentar a série STALKER. Dizem que toda a trilogia STALKER teve um orçamento de 1 milhão de dolares,mesmo tendo graficos superiores a muitos jogos de hoje em dia(F3 e FNV nem chegam perto nesse quesito). Claro que, sendo desenvolvido na Ukrania os custos de lá tendem a ser mais baixos do que em países de primeiro mundo,mas se engana quem acha que o grosso de um orçamento de jogo AAA se encontra nos gráficos.

Shadow Geisel disse...

"... tanto Fallout 2 como Fallout New vegas apresentaram conteudo bem parecido com os originais,apenas adicionando alguns graficos adicionais e mecanicas refinadas".

Fallout 2 segue a mesma estrutura e perspectiva de "câmera", portanto não haveria motivos para ser alvo de haters.
já o New Vegas reúne o melhor dos dois mundos: um pouco da casca grossa dos dois primeiros games com os gráficos e câmera do Fallout 3. então, claro que ele agradou a grego e troianos. o que eu mais gostei no Vegas foi aquele detalhe de poder ativar ou não o modo hardcore. se vc não quer muito elementos de RPG "atrapalhando" a sua jogada, é só não ativar e ser feliz na sua simplicidade...

já o Stalker, provavelmente vc já leu nos meus comentários a frase "meu pc não roda nem paciência". então, eu só poderia jogar esse jogo se saísse para PS3, o que infelizmente não aconteceu. por isso eu estou tão ansioso para jogar Metro Last Night, pois a atmosfera é bem similar. e acho que o Stalker ganha em gráficos por causa da sua duração que, provavelmente, não chega nem perto do conteúdo encontrado eum FO3 ou Vegas.

Breno disse...

"Stalker ganha em gráficos por causa da sua duração que, provavelmente, não chega nem perto do conteúdo encontrado eum FO3 ou Vegas."

Provavelmente STALKER tem menos conteudo que os FO3 e FNV, mas STALKER está longe de ser um fps de 5 horas ala COD. Se FO3 da em media 80 horas de jogatina, eu creio que STALKER da umas 40 a 50 horas, o que é uma boa media. é bom lembrar que F3 tem muito conteudo repetitivo, coisa que eu não vi em STALKER. STALKER vale a pena um upgrade no PC.

Shadow Geisel disse...

pode parar por aí Breno. quanto mais vc fala mais vontade eu tenho de jogar Stalker. e eu sei que você é um agente de vendas da Nvidia disfarçado tentando me convencer a mudar de pc rsrsrs.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia