Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

29 de novembro de 2012

Crise Final

Depois de mais de oito anos de lutas constantes contra as forças do mal para manter a paz e a ordem, amanhã uma legião de super-heróis conhecerá a derrocada final e todo o seu universo deixará de existir. Amanhã, 30 de Novembro de 2012, o Fim do Mundo chegará para Paragon City e seus habitantes. O MMORPG City of Heroes será desligado para sempre.

A empreitada da Cryptic Studios foi o primeiro de seu gênero a incluir super-heróis na fórmula. Muito antes da Marvel, muito antes da DC. O pioneirismo rendeu respeito desde seu lançamento em abril de 2004 e um bom fluxo de jogadores interessados em algo diferente dos tradicionais mundos de fantasia. Ainda que não fosse possível utilizar super-heróis já conhecidos, ou justamente por isso, Paragon City era uma folha em branco esperando que seus primeiros titãs aparecessem para escrever a História. E eles vieram: em seu auge, o MMORPG chegou a ter 200 mil inscritos.

Em 2007, a Cryptic Studios vendeu todos os direitos da marca para a NCSoft, que, até então, agia somente como distribuidora. Sob a tutela da Cryptic, foram lançados 10 expansões gratuitas e um título derivado, chamado de City of Villains, onde quem mandava eram os vilões. Para espanto de muitos, a desenvolvedora lançou outro MMORPG de super-heróis em 2009, Champions Online, entrando em competição direta com sua própria criação anterior.

De posse da marca, a NCSoft montou um estúdio de desenvolvimento com alguns novos talentos e outros velhos conhecidos que ficaram da Cryptic. O resultado foi batizado mais tarde de Paragon Studios, em homenagem à cidade principal do jogo. A gigante coreana tem em mãos um amplo catálogo de MMORPGs, incluindo Guild Wars, Aion, Lineage, Blade & Soul e outros. Mas também é a mesma NCSoft que matou Auto Assault, Exteel, Tabula Rasa, Dungeon Runners e outros.

O comunicado do fechamento de City of Heroes atingiu a comunidade em cheio e muitos levantaram a voz para reclamar da NCSoft. Mas, vale lembrar que, durante sua administração, City of Heroes e City of Villains se unificaram e o jogo teve treze expansões gratuitas. Foram 5 anos de estrada sob o controle direto da NCSoft e não há como afirmar que o jogo teria o mesmo fôlego nas mãos de outra empresa. A triste verdade é que heróis morrem. Para tantos sobreviventes de tantos mundos perdidos, restam somente as lendas.

City of Heroes

Ouvindo: Fleetwood Mac - Little Lies
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Um comentário:

Augusto Lacerda Dalpiaz disse...

Li o título pensei que era a THQ

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia