Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

3 de julho de 2012

Vem Chegando o Verão...

Summer Sale 2011

Para surpresa de muitos, a grande liquidação anual do Steam, também conhecida como Summer Sale, não começou na semana passada. Prognósticos apontam que desta semana não passa, até porque no hemisfério norte as férias de verão já chegaram e o objetivo das promoções é vender jogo desesperadamente para aqueles que vão ter uma boa quantidade de horas vagas. Mas algumas pessoas já estão desesperadas para que o Steam libere logo os descontaços:

Como no ano passado, é bem provável que outras lojas de distribuição digital sigam o exemplo e apresentem ofertas de cair o queixo. Pelo menos, o GOG já começou desde a semana anterior, sempre com um título em desconto de 60% e outro com desconto de 40% na chamada Battle of the Games, onde os usuários votam em quem vai levar qual desconto.

Ao contrário das edições anteriores em que eu sempre dava boas dicas sobre jogos e seus descontos, desta vez eu lanço a pergunta: "você precisa comprar este jogo?".

Não entrando no mérito da qualidade dos títulos, tenho 100% de certeza de que algo de bom entrará em promoção. E tampouco estou colocando em dúvida seu interesse neste ou naquele jogo. Eu também tenho minha wishlist.

O problema é: será que nós estamos jogando o que compramos? Será que o ato de comprar em si não faz parte de um obsessivo ritual de coleta, como tantos outros, onde o ter se torna quase tão importante quanto usufruir?

Pensando nesses dilemas, o site Lambent Stew criou uma excelente e reveladora ferramenta de avaliação de sua conta no Steam. Testemunhe abaixo a triste realidade de um comprador compulsivo (clica que amplia):

Análise de perfil Ignore por um momento que eu gastei quase 190 horas em Killing Floor. Concentre-se no fato de que eu joguei apenas 17,50% dos jogos que possuo. A ferramenta não leva em conta títulos que eu já tinha jogado antes de comprá-los no Steam, mas posso garantir que este percentual não deve melhorar acima dos 30%. A situação fica ainda pior se colocarmos no papel as porcentagens de outros serviços de distribuição digital. Apesar de ter uma boa carteira de 27 jogos no Gamersgate, por exemplo, até hoje eu não joguei nenhum (exceto os três primeiros Gothic, que já tinha fechado antes da compra). Por sua natureza de reunir jogos mais antigos, eu consegui a impressionante marca de 25% de títulos jogados no GOG.  E você, tem uma taxa de aproveitamento melhor?

Ultimamente, também passei a comprar jogos indie e títulos infantis, que, em sua simplicidade, estão começando a cativar o meu filho. Porém, a impaciência dele e minha falta de traquejo com certos gêneros está deixando para trás um rastro de jogos inacabados, algo que para mim era inconcebível até tempos atrás. Até projetos no Kickstarter eu já patrocinei (três até agora, mas continuo de olho). Então, eu me pergunto se realmente preciso de mais.

De consolo, resta agora a possibilidade de revender tudo quando resolver ir para uma ilha deserta sem eletricidade. Até lá, o verão está chegando.

Ouvindo: Interpol - Heinrich Maneuver
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

9 comentários:

Shadow Geisel disse...

é bem comum essa prática. comprei uma pilha de jogos de 2010 pra cá. mesmo sem muito tempo, posso me "orgulhar" de ter terminado 80% deles. o único que não joguei foi o Amalur.
às vezes nós queremos aproveitar uma promoção, e acabamos comprando um jogo que nem íamos jogar no momento.
o mass effect 2, por exemplo, comprei em novembro do ano passado. deixei ele de lado, mas agora bateu uma vontade louca (quase compulsiva) de jogar o jogo e completar o Galaxy Map.
acho que o meio termo para isso é não comprar um jogo que sabe que não vai jogar, pois mesmo que não jogue naquele momento, uma hora bate a vontade. alguns jogos devoramos em dias (Batman Arkham Asylum; Portal 2) e outros apodrecem na nossa geladeira.

Aquino, engraçado esse post, pois nesses dias eu vinha pensando muito sobre essa coisa de consumismo de jogos. a rotina de trabalho acaba limitando nossas formas de entretenimento, e damos preferência a diversões mais práticas e menos trabalhosas (digo, não ter que pegar ônibus; sair de casa). espero que isso não se torne m fator de escravidão social.

C. Aquino disse...

80% de aproveitamento?! Impressionante!

Marcos A. S. Almeida disse...

Não consegui fazer a avaliação, de qualquer forma acho que meu aproveitamento será bom, pois tenho uns 15 jogos no Steam e a maior parte é multiplayer on line, portanto muitas horas jogadas.
Convido você(s) á fazer uma reflexão que ,acho eu ,encaixa com o que você está abordando, e essa reflexão iniciou justamente com Killing Floor.Instalei o Steam por causa dele e desde então tenho dado muita ênfase ao jogos multiplayer , o que de certa forma evita - de forma espontânea é claro - a compulsão por jogos.Mas foram todos pagos.Recentemente me iniciei no mundo dos Free-to-play (pensando bem , não tão recente pois já joguei Alien Swarm)e vislumbrei uma nova opção de diversão e entretenimento e sem gastar um único centavo (se resistirmos á algumas armadilhas, é claro).Mais um reforço contra á compulsão , não têm como negar.Alguém dirá que eles não têm a "profundidade" dos jogos vendidos á peso em ouro, mas o que é essa tal "profundidade" nos jogos?Até onde sei nenhum jogo nos emocionou ou nos fez refletir como um filme do naipe da "Lista de Schindler" por exemplo, esse sim podemos dizer que é entretenimento com profundidade.Mas paro por aqui pois o assunto não é esse,mas a reflexão é sobre o quão inútil pode ser acumular vários jogos pagos de um 1 ano pra cá mais ou menos, visto a quantidade de free-to-play ou mesmo multiplayers pago mas com um custo/benefício muito maior que um single player de 8 horas.Vale refletir.Ou não.

Tiago disse...

Para mim, de 89 jogos na conta do Steam, joguei 44 (49%) em um total de 623h.

Também costumo comprar por impulso, tenho vários jogos que comprei simplesmente para ter na conta (já que joguei por fora do Steam) e outros que não pretendo jogar tão cedo, mas no geral tento me controlar.

Marcos A. S. Almeida disse...

Consegui fazer , mas conta como jogos MODs (que nunca instalei) e Team Fortress 2 BETA?? vai entender...Então acaba totalizando 24 jogos , com 70,83% jogado e 891.90 horas jogadas.Se eu dividir o total de horas pelo total de jogos (mesmo os que nunca instalei) dará uma média de 37.1 horas por jogo.Nada mal , acho que é um aproveitamento muito bom por jogo.Por esse ponto de vista valeu cada centavo que paguei.
Já você Aquino teria 3.7 horas por jogo de média...Acho que o seu comportamento com os jogos é meio "casual" eheheheeheheheheh!

Marcus Gonzallez disse...

O meu está com 65,31% de jogos que jogue. De 245, a ferramenta afirma que joguei 160 deles, mas isso não é verdade, pois ela conta que joguei jogos que só instalei e vi a cara dele. Mas jogar mesmo, com certeza foi bem menos.

Raphael AirnMusic disse...

pra mim sempre lista os jogos mas fica tudo zerado. qual é a pegadinha?

Jobs disse...

Será que este ano não terá promoções???

C. Aquino disse...

Está confirmado: sou a única anta impulsiva com baixíssimo índice de aproveitamento do que compra... Em minha defesa, posso argumentar que a maioria dos jogos eu jogo até o final mesmo!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia