Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

16 de maio de 2012

Coisa de Nerd

diablo-iii-heroes

Diablo III, apesar dos problemas de conexão, se tornou o lançamento do ano, com a Blizzard confirmando mais de dois milhões de vendas já na pré-compra. Para colocar a cifra em perspectiva, já é metade do que Diablo II conseguiu em toda sua carreira de doze anos, o dobro do que Killing Floor já vendeu até hoje e vinte vezes as vendas do primeiro Ultima. E tudo isso em uma única plataforma, o PC. Antes mesmo do lançamento, a Blizzard já tinha faturado cerca de 120 milhões de dólares em vendas, sem contar as caríssimas edições de colecionador.

E como um dos maiores jornais do país, em circulação e influência, aborda o assunto? Com o desleixo de sempre: "Por que o videogame ‘Diablo III’ é o mais esperado da década?". Não se iluda pela seriedade do título e pela chamada na capa da edição online. Com o subtítulo "Matheus Souza entrevista três nerds para entender a expectativa em torno do lançamento", o que se segue é digno de pena.

oglobo_globo_com_megazine_por-que-videogame-diablo-iii-o-mais-esperado-da-decada-4912089

Ao invés de consultar uma Wikipédia da vida ou o próprio site oficial para buscar dados, o jornalista Matheus Souza optou por ir "atrás dos meus amigos mais nerds do tempo de colégio". Afinal, jogo eletrônico só pode ser coisa de nerd, certo? Mais de trinta anos de indústria e o estigma segue invicto nas redações de um grande jornal. Nada de entrevistar os representantes oficiais da Blizzard, um gigante no setor que tem escritório no Brasil, tem página oficial de imprensa em nosso idioma e se deu ao trabalho de traduzir o jogo inteiro para o português. No lugar de uma matéria jornalística, vemos um desfile de clichês (possivelmente tirados da imaginação do próprio autor do texto, como bem levantou o @dori_prata). Ao invés de uma cobertura embasada de um dos principais lançamentos da indústria de entretenimento mais lucrativa de todas, temos Doritos.

Como vem adotado na maioria de suas notícias, O Globo não ativou os comentários para o texto.

ATUALIZAÇÃO (17/05): O Globo publicou uma matéria séria sobre Diablo IIII na seção Digital e Mídia, um dia antes da matéria "descompromissada" do Matheus Souza. Aparentemente, o texto dos nerds, uma vez que faz parte da seção MegaZine, estaria destinado ao público adolescente (ainda que os supostos entrevistados não sejam mais adolescentes). O que, de qualquer forma, não justifica a imbecilidade embutida. Lamentavelmente, os jovens costumam ser tratados com patética condescendência na mídia.

Ouvindo: Blutengel - Die with You (Akustik)
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

20 comentários:

Marcos A. S. Almeida disse...

Por vêzes, lendo seus posts ou até os tweets aqui ao lado , fico pensando que você têm uma certa "implicância" com O Globo ( ou as organizações Globo) , mas a verdade é que em todas as vêzes que você apontou falhas( pelo menos aqui no Retina) você estava totalmente com razão.E com isso evidência o total descaso com que os jogos eletrônicos são tratados ao menos pela direção de O Globo , o que é uma pena, pois um veìculo desse porte contribuiria bastante para desmistificar , na opinião de muitos, que os jogos eletrônicos são coisa de crianças e adolescentes.Mas o que eles fazem?Colocam um adolescente - não sei se pela idade, mas pela mente é - para escrever uma "matéria" sobre um jogo.Aliás matéria não, nota de rodapé.O que só reforça o quão á margem o assunto jogos eletrônicos é tratado por lá.Alguém poderá argumentar "- Ah, eles estão tentando falar a linguagem dos gamers!" mas só confirma o que eu disse acima e pior mostra que só reconhecem uma parte das pessoas que jogam - justamente a dos adolescentes.E nós adultos, pais de família?Não podemos jogar?Não pode haver matéria falando "nossa língua"?

C. Aquino disse...

Eu fujo do radicalismo que picha as Organizações Globo como a fonte de todo o Mal na Terra. Pode não parecer, mas é o principal jornal online que eu leio, sempre com senso crítico, e quando algumas falácias sobre os jogos são publicadas eu fico indignado. Como não tenho o hábito de ler JB, Folha ou Estadão, fica a impressão que eu "persigo" O Globo, ehehehehe.

É triste ver uma indústria sólida e séria ainda tratada como se fosse coisa de criança, nerd ou desocupado...

Jimmy666 disse...

Realemnte a matéria é lamentável.Nem achei ofensiva, mas parece que são crianças de 10 anos falando do assunto.
Brasil e EUA ainda possuem a visão que games ou são coisa do diabo ou de criança, sem meio-termo.Diferente da àsia onde a coisa é levada a sério até demais.
Custa olhra pra um game como ele realmente é?Uma forma de entretenimento?
Enfim, alguém está jogando?Mesmo com as boas notas só estou ouvindo coisas negativas.A Blizzard está tentando enfiar um "world of warcraft endiablado" goela abaixo?

Jimmy666 disse...

Esqueci a velha pergunta:
"A única forma de minimizar a pirataria é penalizando quem paga pelo jogo?"

Valber disse...

"Amigo" 1:"Já os “lesser” são Andariel, Duriel, Asmodan e Bilail"

bil..ahem...bila...bilail...:(
Nao seria Belial?

Jornalista, é? Ate parece que o "jornalista" ta entrevistando viciados em crack. No começo pensei que a matéria era tendenciosa, mas é so ingênua mesmo.

Valber disse...

Mesmo que seja em tom de brincandeira, é uma "entrevista" bem irresponsável mesmo.

Fernando Lorenzon disse...

Não vejo nada demais nessas matérias. O jornal online é feito para ser mais simples e divertido. Talvez para isso eles contratam jornalistas mais jovens e inexperientes, que precisam entregar um texto por dia ou até mais. É natural que de vez em quando apareça algo ruim. Aliás, a culpa é também dos jogadores, que em sua maioria são uns iletrados que vivem escrevendo (quanta ironia nisso) besteiras em foruns. Eles não tem capacidade para argumentar e escrever.

Aquele texto da reportagem deve ter sido muito bem editado (tem um termo usado quando se passa á limpo e formaliza o texto a partir da fala). Garanto que a entrevista deve ter sido muito mais imbecil por parte dos jogadores.

Mas realmente poderiam entrevistar quem tem conteúdo, como jornalistas de games ou alguém da Blizzard. Mas aí é querer trabalho demais para algo na "interneti".

iguuu'Poa disse...

Quanto ta recebendo pra falar isso?

Valber disse...

É uma pena que esses "iletrados" que o Fernando citou ganharam o privilégio de escrever besteiras em forma de matérias... preferia que eles ficassem restritos aos fóruns, mas tudo bem...

Mesmo que seja simples e divertido, o autor poderia ter feito um pouco de esforço pra nao repetir os mesmos estereótipos sobre gamers, que ja encheu o saco. Seria legal se fosse divertido E criativo.

Jimmy666 disse...

Fernando Lorenzon:
Não estamos falando de jornalzinho de bairro, e sim de O GLOBO.Toda e qualquer matéria a respeito de gamers vai ser um lixo.
Isso me lembrou o JÔ Soares... antigamente ele se preparava antes de cada entrevista e vinha com ótimas perguntas e domínio do assunto... hoje em dia ele só faz piadinha e ridiculariza o entrevistado.Deve ser o "padrão Globo" de jornalismo. Pelo conteúdo de seus comentários a respeito de gamers, acredito que você ache que os nordestinos são vagabundos, negros são imbecis e gays devem morrer... certo?

C. Aquino disse...

Calma aí, galera. O Fernando Lorenzon é gente fina. Tem um blog também e dos bons: http://www.cubagames.com.br/.

Sobre o "sua maioria são uns iletrados", eu acho uma generalização perigosa. Depende muito do lugar que você frequenta. Ler os comentários do Gamevício é de chorar, mas tem muita gente boa escrevendo por aí.

Finalmente, também não concordo que texto na internet tem que ser divertido e simples. Há espaço para análises mais profundas (já que não existe a limitação de laudas, por exemplo) e há espaço para bobagens. Mas, até para escrever bobagens, tem que ter graça. E o texto do Matheus Souza não é engraçado.

Enfim, o comentário do Fernando Lorenzon não é dos mais felizes, mas eu garanto que o sujeito merece crédito!

Jimmy666 disse...

Não falei que o cara não é gente boa, mas foi preconceituoso!

Marcos A. S. Almeida disse...

Fernando Lorenzon,eu estava te compreendendo e aceitando seus argumentos até o ponto em que você diz que matérias para jornal on line são divertidas e simples - eu acho que PODEM, e não obrigatóriamente. Mas depois de você justificar a baixa qualidade de um texto por causa do baixo nível cultural de um grupo, sinceramente deixei de levar á sério o comentário.Você quer dizer que matérias "idiotas" são culpa de jogadores "idiotas"? Você quer dizer que ao invés de um meio de comunicação elevar o nível da informação ele rebaixa para que um grupo específico aceite/entenda?Idiotas e iletrados em comentários é comum , mas a matéria têm que descer á esse nível? E não estou falando específicamente desta matéria em questão.Com essa opinião , generalizando que a "interneti" é iletrada, você incorre no mesmo erro dos que acham que todos os que jogam video-games são adolescentes, nerds ou desocupados.

Valber disse...

Rebeca, acho que é pior do que ser tratado como nerd quando retratam jogadores como vagabundo, alienado ou viciado sem responsabilidade na vida. Como nessa matéria do G1:

http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/05/para-jogar-diablo-iii-fas-faltam-ao-trabalho-e-aulas-nesta-terca-feira.html

Repare que no primeiro video eles alteram a voz do entevistado. Parece coisa de materia policial. Eles generalizam, como se o game tivesse efeito devastador a ponto do cara faltar ao trabalho. Sei que tem gente assim, mas pq so mostram isso?

E nada contra o Fernando, mas tambem nao entendi essa defesa da matéria. A culpa nao foi dos entrevistados, e sim da direção ds perguntas.

Marcos A. S. Almeida disse...

E Aquino, o blog do cara é bom mesmo!

Shadow Geisel disse...

desculpa, Aquino, mas os links das matérias que você cita no texto nem são dignos de clique. não por sua culpa, claro, mas só quero dizer que é uma total perda de tempo acompanhar esse tipo de material, mesmo que pra falar mal.

a palavra globo pode não ser a fonte do mal na terra, mas sinônimo de coisa boa não é mesmo. faz tanto tempo que não acompanho nenhum dos "produtos" globo que nem tenho muito o que dizer, apenas que acho que não estou perdendo grande coisa.

"Aliás, a culpa é também dos jogadores, que em sua maioria são uns iletrados que vivem escrevendo (quanta ironia nisso) besteiras em foruns. Eles não tem capacidade para argumentar e escrever."

e que tal se esses ditos jornalistas fossem atrás de quem tem opinião pra dar, não de uns adolescentes retardados? será que videogame só pode atrair iletrados que não têm nada a dizer?

"Com essa opinião , generalizando que a "interneti" é iletrada, você incorre no mesmo erro dos que acham que todos os que jogam video-games são adolescentes, nerds ou desocupados."

Marcos S. Almeida e seu notável poder de tirar as palavras do meu teclado. não retiro uma vírgula do que você disse.

isso tudo só serve pra deixar ainda mais evidente uma coisa: que não existe imprensa de games nesse país. blogs e sites prestam um serviço bem mais benéfico aos jogos do que os veículos de informação tradicionais. hail to the web!

Fernando Lorenzon disse...

Opa, parece que meu comentário gerou uma certa polêmica, heheh. Que inveja do Aquino.

@C. Aquino
Sobre a generalização, todas são perigosas, mas são igualmente irresistíveis.

Quando á discordância do "simples e divertido", até eu discordo de mim mesmo, É claro que tem espaço na Internet para textos profundos. Leio diariamente o Reinaldo Azevedo, que para mim é brilhante. Mas veja só, ao entrar no portal da Veja para acessar o blog dele, me deparo antes com várias notícias de Big Brother e Carolina Dieckmann.

Existe sim nesses portais uma certa ordem de cima para escrever boçalidades a fim de atrair a massa, mesmo sendo a Globo ou a Veja. No final, todo mundo tem o mesmo padrão. Compare os layouts dos portais de notícia mais comuns por aí comprove que todos eles são extremamente parecidos (até no padrão das cores). É o padrão "interneti" de boçalidade, e o texto do Diablo é só mais um desses. Mas veja bem, eu não gosto desse tipo de conteúdo, mas defendo isso como uma prática tolerável para atrair o povo.

Fernando Lorenzon disse...

@Marcos Almeida

Parece que você e outros ficaram meio incomodados com minha afirmação sobre o nível gramatical dos jogadores. Olha, vocês não tem ideia do tipo de comentário que eu modero no meu blog. São textos incompreensíveis. Obviamente não deixo passar, mas para cada jogador minimamente inteligente ativo na web, existem vários outros que não são. E a Internet ganha seu pão com este último tipo via clicks. Com isso, podemos deduzir que sim, os grandes portais vão tentar atraí-los da alguma forma. Nós não damos lucro pra Internet, gente! E é por isso que boa parte dela não é feita para nós.

Para cada C. Aquino indignado com esse tipo de matéria, existe muita gente genuinamente satisfeita que até clica num banner volta e meia.

Fernando Lorenzon disse...

@Shadow Geisel

"Com essa opinião , generalizando que a "interneti" é iletrada, você incorre no mesmo erro dos que acham que todos os que jogam video-games são adolescentes, nerds ou desocupados."

Não estou generalizando sem conhecimento de causa. Eu faço uma dedução baseada numa pequena amostragem da Internet, que é meu blog e os comentários que chegam.

Aproximadamente, via olhômetro, digo que para cada 5 comentários que reprovo, 1 eu aprovo.

Isso não é preconceito. Isso não é generalização pura e simples.

5 para 1 é sim uma "grande maioria", e foi isso que eu disse.

5 para 1 (não é bronha) são dados reais que tenho no meu blog e acompanho por todos esses anos, além de ver essa situação ser comentada por outros blogueiros. O Carlos Cardoso do Contraditorium dedica metade de seus posts à respeito disso.

Fernando Lorenzon disse...

@Marcos Almeida

"E Aquino, o blog do cara é bom mesmo!"

brigadu, hihihihi

Gostou? Divulguem-o! Blogrolleiem-o!

Não espero por pedidos de parceria para por blogs de games que leio no meu blogroll.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia