Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

5 de novembro de 2011

Mundos Perdidos: Aliens Online

Aliens - Marines

Durante muitos anos, Aliens, O Resgate foi meu filme favorito. Não apenas meu filme favorito de ação ou de ficção-científica, era meu filme favorito e ponto. Assisti nove vezes, o que pode parecer pouco, mas considerando que raríssimos são aqueles que vi mais de quatro vezes, oito é um número bem alto. Uma das minhas grandes frustrações foi não tê-lo visto nos cinemas, mas é difícil convencer seu pai quando você tem doze anos, parece ter dez, o filme tem censura quatorze e fala sobre monstros do espaço que mutilam gente. Outra das minhas grandes frustrações é nunca ter jogado um título inspirado na franquia que fizesse jus ao trabalho de James Cameron em 1986. Além da minha conturbada relação com a franquia Aliens vs Predator e minha frustrada experiência com o demo multiplayer do mais recente deles, raros são os jogos que deixam o caçador espacial de lado e focam somente nos xenomorfos. Mais raros ainda são os jogos inspirados diretamente no filme Aliens. Mas, por um espaço de tempo pouco maior que dois anos, entre abril de 1998 e maio de 2000, uns poucos jogadores tiveram a oportunidade de experimentar Aliens Online.

Aliens OnlineO título em primeira pessoa desenvolvido pela Mythic Entertainment estava mais próximo da matança evolutiva de um Killing Floor do que dos mundos persistentes dos atuais MMORPGs. Mas também antecipava algumas idéias de Left 4 Dead. No jogo multiplayer, jogadores escolhiam o lado dos fuzileiros espaciais ou o lado das criaturas e se enfrentavam em cinco ambientes diferentes que simulavam localidades do futuro distante: um instalação de terraformação (igual à LV-426), uma colônia de mineração, uma espaçonave abandonada, uma estação espacial e uma colônia agrícola. Ao contrário dos outros títulos de deathmatch que faziam sucesso na época, em Aliens Online era possível evoluir atributos básicos através do acúmulo de pontos. Por outro lado, o resultado de cada batalha não alterava em nada o status dos mapas ou a balança da guerra.

Aliens Online fazia parte de um pacote de jogos para vários jogadores dentro do já finado sistema Gamestorm. Pela módica quantia de dez dólares ao mês, era possível ter acesso a diversos títulos, baixar e jogar online. Neste período, a Mythic produzia jogos em massa e aceitou de bom grado participar da empreitada. Garantido o licenciamento da FOX, detentora da marca Alien, o resto fluiu rápido, reaproveitando a engine de Rolemaster: Magestorm, também da Mythic. Além dos confrontos, o jogo também apresentava salas de chat em 3D para formação de equipes e escolha de missões.

A transposição do filme para o jogo foi a mais fiel possível, com a reprodução de ambientes e equipamentos, soldados e Aliens idênticos aos vistos no filme de Cameron. No papel dos fuzileiros, os jogadores tinham acesso a armas como o Lança-Chamas, Pulse Rifle, Smart Gun, Shotgun e dispositivos como sensores de movimento e lanternas acopladas ao ombro. Também era possível utilizar as câmeras de exibição com o ponto de vista de cada soldado dentro de uma unidade, igual ao filme. Entrando na pele do monstros, o jogador tinha uma interface muito mais simples e com a visão avermelhada, mas poderia se esgueirar por quilômetros de túneis e dutos e trocar de corpo depois de morrer. A cada confronto, o time dos fuzileiros era composto inteiramente por jogadores, enquanto o time dos xenomorfos era composto por um punhado de jogadores (onde um era a Rainha) e mais de uma CENTENA de criaturas controladas pelo computador. Com munição limitada àquela que se levava, em clara desvantagem numérica e com os jogadores oponentes podendo assumir o controle de novos Aliens a cada baixa, a vida era dura para os fuzileiros.

Aliens Online

Inicialmente, Aliens Online trazia apenas um modo de jogo: Eradication. Neste modo, os jogadores disputavam a partida até que terminasse o último do limitado suprimento de passes para fuzileiros ou até que o último dos Aliens fosse morto. Havia também um modo off-line disponível, chamado de simulador de combate para os fuzileiros e de "memórias genéticas" para os monstros. Em atualizações posteriores, modos mais convencionais de combate foram introduzidos, como o Capture, Timed Eradication, Demoliton e Retrieval. Em contrapartida, a funcionalidade off-line foi removida.

O grande diferencial do jogo em relação aos outros FPS multiplayers concorrentes era o sistema de evolução. Através de pontos de experiência, era possível, para ambos os lados, melhorar atributos e subir de patente. Um fuzileiro poderia se tornar General depois de muitas batalhas e um Alien poderia se tornar Empress. Estes pontos eram adquiridos eliminando inimigos, liderando ataques ou cumprindo determinadas missões. Por outro lado, era possível perder pontos de experiência com "fogo amigo" ou abandonando a partida (e os aliados) no meio da luta. Entre os soldados também funcionava um sistema de classes, claramente baseado no primeiro Team Fortress: Infantry, Scout, Heavy Weapons e Medic.

Aliens Online

"Game over, man, game over!"

Com todos os elementos posicionados no lugar certo e com o peso de uma franquia de renome por trás, o que deu errado com Aliens Online? Antes de mais nada é preciso entender que o jogo naufragou junto com todo o serviço Gamestorm. No momento de sua criação em 1997, empresas como a AOL cobravam dois dólares por hora em seus serviços de jogos online e a oferta de 10 dólares ao mês trazida pela Gamestorm era revolucionária. Infelizmente, o cenário estava se alterando rapidamente e muitos (e mais famosos) títulos passaram a ser disputados através de servidores gratuitos. Em 1999, Quake 3 e Unreal Tournament varreram a internet e já não precisavam mais de um sistema privado: qualquer um com alguma banda e um pouco de conhecimento poderia configurar um servidor e chamar os amigos. Não havia mais sentido em pagar uma taxa mensal para ter acesso a jogos menos conhecidos. No mesmo ano, os donos do Gamestorm venderam a batata quente para a Electronic Arts. Em 2001, o serviço estava morto e enterrado. A Mythic Entertainment teria melhor sorte, desenvolvendo os MMORPG ainda em atividade Dark Age of Camelot e Warhammer: Age of Reckoning. Atualmente, porém, a Mythic foi completamente absorvida pela EA/Bioware.

Mas Aliens Online também tinha seus problemas nativos. Um deles era o framerate. O atraso na exibição de um Alien atacando era muitas vezes fatal. O desastre não estava limitado àqueles com baixa velocidade de conexão ou com computadores mais modestos.  Apesar da Gamestorm recomendar como configuração mínima um Pentium 90MHz com 16MB de RAM e placa de vídeo de 2MB, mesmo máquinas com 133MHz e o dobro de memórias tinham desempenho sofrível.

Aliens Online

Outro problema enfrentado por aqueles dispostos a jogar estava no pioneirismo da proposta. Uma boa parcela dos usuários não entendia o conceito de "jogo cooperativo": não agiam em equipe, o que era um erro catastrófico para os fuzileiros, ou se dedicavam à fina arte de matar tudo que se movia, amigo ou inimigo. Apesar da penalidade de perda de pontos de experiência por matar companheiros do mesmo time ou abandono, não era incomum encontrar este tipo de comportamento. Com as desvantagens naturais geradas pelo jogo para o lado dos humanos, a desunião agravava o massacre.

No espaço ninguém pode ouvir você gritar. E foi sem barulho ou protesto que Aliens Online foi desligado no último dia de Maio de 2000. Há relatos que versões anteriores do jogo ainda guardam a capacidade off-line, mas encontrá-las onze anos depois é tarefa para os mais determinados.

Para aqueles que ainda sonham em pisar na Sulaco e encarar o desafio de enfrentar a mais letal raça do universo, a esperança está nas mãos da SEGA agora. Estou há 25 anos aguardando a chance.

Aliens: Colonial Marines

Ouvindo: Die Form - Diktat (Savage Peace)
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

8 comentários:

Shadow Geisel disse...

Aquino, acho o Aliens o pior filme da franquia. E olha que eu sou um fão absoluto da série Alien. O personagem de Bill Paxton torna o filme bem pastelão, e algumas coisas nele são bem sem sentido. até hoje não engoli a desculpa pra Ripley "retornar" ao planeta infestado. desse filme mesmo só se salvam os últimos 45 minutos, da sequência com a Rainha.
quanto aos jogos, você já jogou Aliens vs Predator Extinction? é um RTS para PS2 e Xbox que acrescenta umas ideias bem interessantes à franquia. gostei do Aliens vs Predator para consoles mais pelo acabamento do game do que outra coisa. Mas a Sega está levando a franquia num bom caminho. Só acho que os jogos deviam ter mais profundidade.
quanto ao meu blog, você esqueceu de postar um comentário. Té mais.

C. Aquino disse...

Crueldade falar que Aliens é pior que Alien: Resurreição... mas enfim, gosto é gosto. Extinction eu nunca joguei, já que não tive consoles. Concordo com você que os jogos deveriam ter mais profundidade: quanto mais imersivos, maior a sensação de medo, senão vira mata-mata de Aliens.

E não, NÃO esqueci do seu blog. Estou guardando seu post sobre filosofia para citar em um artigo no Gemind. Ia ao ar esta semana, mas, como dissem no jornalismo, a pauta caiu: surgiu outro assunto para comentar especificamente nesta semana. Mas fique tranquilo que em quinze dias vai rolar a citação. Acredite: tem temas aqui na minha lista que demoram meses para serem debatidos. A postagem sobre Lucius, por exemplo, estava guardada desde Julho!

C. Aquino disse...

Opa, mil desculpas, Shadow!! Eu confundi você com outro leitor!! Esqueça o que eu escrevi sobre o seu blog aqui e o "post sobre filosofia". Poa, se estiver lendo isso, eu estava falando de você...

Eu comentar lá, Shadow, fique tranquilo!

Shadow Geisel disse...

Aquino, se você quiser indicar o meu blog eu ficarei mais do que feliz. postei nele um artigo novo sobre o Flower, game da PSN com um grande senso artístico.

você nunca teve consoles?? nossa! nem parece, pois ás vezes dá a impressão que você jogou todos os games que já foram feitos. Do Aliens Online mesmo eu nunca tinha ouvido falar.

não acho que Ressurection seja pior que Aliens, pois aquele tem um acabamento melhorzinho e não chega a irritar o expectador como esse faz.

Ah, o endereço do meu blog, caso tenha esquecido: http://maisumblogdegame.blogspot.com/

Shadow Geisel disse...

muito obrigado pela atenção. vou me esforçar pra mantê-lo atualizado.

outra coisa sobre o Aliens: se você não jogou o Aliens vs Predator (2010, PS3, PC, XBOX) e pretende jogar algum dia, te aconselho a seguir a ordem de campanha Marine-Alien-Predador.
Nessa ordem a dificuldade é decrescente mas a diversão não.

Poa Kli-Kluu disse...

Caraca Aquino! Você conseguiu tirar tirar o sorriso mais espontâneo de mim agora XD

Eu estava alegremente lendo os comentários e os posts que meus dias de agitação e abarrotados de coisas pra fazer não deixaram, quando, despretenciosamente encontro tu falando sobre mim, haha XD

Com relação à meu post, eu estava realmente esperando seu comentário; Pois suas opinião é de grande valia, uma vez que o admiro bastante seu blog e venho lendo-o faz tempo.

Até cheguei a pensar que havia esquecido de meus post, e eu não voltaria a tocar no assunto para não querer ser perninente. Fico feliz que tenha lembrado.

Com relação ao post, eu sou meio entusiasta com relação ao universo de Aliens e também dos Predadores. O jogo AVP2, que saiu para pc em 2001 é muito bem aceito entre eu e meus amigos(jogar com os diferentes tipos de aliens é muito emocionante!); Já passamos inclusive noites a fio jogando em lanparties. Joguei também AVP3, mas o jogo se mostrou pouco chamativo e acabei por desinstalando para jogar outros jogos.

Inclusive, entre aliens e predadores, prefiro muito mais Aliens, haha XD Apesar que existe uma certa bifurcação com relação ao universo adaptado de cada uma dessas franquias: No universo de aliens, as coisas passam ligeiramente no futuro, ja nos predadores, como vemos no filme de Schwarzenegger(admito que usei o google pra descobrir como se escreve o nome dele) é mais contemporâneo.

Shadow Geisel disse...

Poa Kli-Kluu, me passa o endereço do teu blog. O meu é http://maisumblogdegame.blogspot.com/
Nunca tive oportunidade de jogar AVP para pc, mas só de ler o post do Aquino e o teu comentário que falam sobre "vários tipos de Aliens", fico com comichões de experimentá-lo. Quem sabe depois de Skyrim sobre um tempinho pra ele na minha vida rsrs.

Poa Kli-Kluu disse...

Eu não coloco o link direto do meu blog pois isso pode soar como merchan desnecessário de alguns pontos de vistas mais extremistas.

O blog em que escrevo não é meu, ja adianto. É de um amigo querido, e eu escrevo como convidade.

Eu ja dei uma olhada no seu blog e estou me coçando pra achar tempo para lê-lo.

Basta que você clique em meu nome em verde do lado de minha foto, aqui nos comentários mesmo, que vai abrir minha página de perfil do blogger. Então logo em baixo daquela página haverá o Nostalgico All Star Vermelho.

Seja terrivelmente bem-vindo naquela pequena ilha da rede! Não é preciso usar all-star, mas se usar, é vip, ok?

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia