Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

31 de agosto de 2011

Dead Space: Horror Multimídia Parte 2

Antes de experimentar Dead Space, eu tive o prazer de ler os quadrinhos que contavam a queda da colônia de Aegis 7 e assistir o longa de animação que mostrava o que aconteceu a bordo da Ishimura. Este material multimídia serviu como um excelente aperitivo e um complemento à história narrada no jogo em si. Lamento apenas não ter jogado Extraction, a versão para Wii e PS3, que trazia Nicole entre seus protagonistas.

Para o lançamento do segundo jogo, a EA Games repetiu a fórmula com outra história em quadrinhos e outra animação cobrindo a lacuna entre o primeiro jogo e sua continuação.

Dead Space Salvage Dead Space Salvage foi publicada pela IDW Publishing em uma única edição em novembro do ano passado. Ela foi escrita pelo mesmo Anthony Johnston responsável pela primeira graphic novel e por todos os roteiros dos jogos até agora, então ele sabe do que está falando. No lugar do magnífico Ben Templesmith, o também excelente (e também doentio) Christopher Shy assume as ilustrações. Salvage narra o destino de um grupo de saqueadores que acredita ter tirado a sorte grande ao encontrar a USG Ishimura abandonada em órbita de Aegis 7. Como se a infestação de Necromorfos não fosse o bastante para estragar o dia, eles entram em disputa com forças do governo interessadas nas propriedades bizarras do Marker.

Shy é um mestre das ilustrações macabras, mas não domina muito bem a arte de contar uma história através de quadrinhos. Em muitos momentos, é impossível entender o que está acontecendo ou exatamente quem é quem na narrativa. Ainda assim, o resultado enche os olhos e algumas cenas caberiam bem em um pôster. Novamente, quem brilha mesmo é o roteiro assinado por Johnston, embora seu trabalho aqui esteja abaixo do obtido nos primeiros quadrinhos. Construindo facilmente um clima de ficção-científica e exploração espacial, a trama segue para o horror sem perder o brilho. A revista traz também um personagem carismático e inteligente que surpreende ao assumir a posição de protagonista. Espero poder reencontrá-lo no universo de Dead Space.

Necromorphs

Dead Space - Aftermath Se por um lado a segunda empreitada em quadrinhos mantém o pique da série, mais uma vez é a animação que entrega o resultado mais preguiçoso. Enquanto Downfall era bem-executada, com um nível de animação aceitável e ritmo coeso, Dead Space: Aftermath é um desastre que navega pela mesma rota do filme mais B. O novo desenho funciona como um prelúdio para Dead Space 2 e conta sobre a desastrosa missão enviada para estabilizar Aegis 7 depois que Isaac Clarke sacudiu um pouco as coisas por lá. A operação funcionou como uma cobertura para a tentativa de recuperação de algum fragmento do Marker, patrocinada por uma agência escusa do governo. Um fragmento é encontrado, mas isso desencadeia um novo pesadelo a bordo da nave enviada para a missão.

A única boa sacada da animação é a estrutura narrativa. A história se inicia com o resgate dos quatro sobreviventes da mal-fadada visita a Aegis 7. Um a um eles serão brutalmente interrogados por agentes do governo interessados em descobrir o que aconteceu e onde está o fragmento. A cada interrogatório, um pedaço da história é revelado, cada um animado por um estúdio diferente e com estilos gráficos diferentes. Em alguns pontos é possível identificar inconsistências propositais naquilo que é contado, uma vez que refletem diferentes pontos de vista.

Repare, porém, que menos da metade do trailer mostra o filme em si:

É justamente esta salada de estilos de animação que compromete o acompanhamento da história. Primeiro porque nenhum deles realmente empolga, com movimentação mecânica ou traços bizarros. Os quatro atos são interligados por uma animação principal feita em computador que perderia feio para Max Steel e sairia no empate com a propaganda do guaraná Dolly. A primeira mudança de estúdio chega a ser um alívio... até o momento em que você se vê obrigado a remapear a aparência de todos os personagens a cada flashback. Alejandro, o engenheiro de braço mecânico, hora é retratado com traços latinos condizentes com seu nome, hora é um perfeito caucasiana. A médica Dra. Cho oscila entre um rosto de criança e uma femme fatale morena sem qualquer traço oriental. No quarto ato, quando os necromorfos finalmente fazem sua aparição, o layout das criaturas é apenas levemente inspirado pelos padrões estabelecidos pela série e a animação só não resvala para o cartunesco pelo conteúdo adulto e pelos litros e litros de sangue despejados na tela. Já vi criaturas mais assustadoras em Mutante Rex...

Aftermath

Se tudo isso fosse apenas a embalagem para uma boa história, Aftermath seria suportável. Mas temos um quarteto de personagens rasos e estereotipados sofrendo barbaramente nas mãos de gananciosos interesses. Nada que já não tenha sido visto antes e melhor contado. Assassinatos gratuitos que você consegue prever com quilômetros de antecedência e vilões caricaturais dão o tom da trama. Não há suspense em um único de seus 85 minutos. E pensar que isso foi escrito por quatro pessoas diferentes... A melhor cena é a tomada final, que coloca novamente Isaac Clarke no universo e deixa a sensação de que alguma coisa vai começar de verdade.

Ouvindo: Tetsuya Takahashi - Kikan
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

4 comentários:

Anônimo disse...

"perderia feio para Max Steel e sairia no empate com a propaganda do guaraná Dolly"

Essa tirada foi ótima!

Nobody_joe disse...

Pois é, quando assisti eu ficava perdido a cada mudança de estilo, sem saber mais quem era quem ali.

Breno disse...

Nada de novo no estilo narrativo apresentado!Akira kurosawa,Quentin tarantino entre outros já adotaram esse estilo!Tudo é construido com base em cliches(que apenas mostra a perspectiva do consumidor,dependendo de sua bagagem cultural).A forma como a história vai ser apresentada é o que conta para a avaliação da qualidade.

Marcos A. S. Almeida disse...

A animação Dead Space:A queda foi o que me levou a iniciar o game.Quando vi, na animação , a tripulação ser dizimada , "baixou" o espírito vingativo e fechei Dead Space, liquidando-os um á um ! E não deixe essas minhas palavras vazarem para determinados jornalistas, senão serei considerado um assassino em potencial!!Heheheheeheheeheheeh!!!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Tooth and Tail