Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

17 de maio de 2011

Invadindo as Artes Plásticas

Não costumo copiar matérias inteiras, mas esta se encaixa tão bem no meu tema de (i)realidade, que não tenho como não utilizar. Saiu no Kotaku Brasil:

"Guillaume Colomb  pegou dez das obras de arte mais clássicas do mundo e as deixou um pouco mais “atuais”, incluindo personagens como Mario, Pac-Man e a Princesa Peach.

(...) A escolha dos temas também não é por acaso: Guillaume já trabalhou com games antes. Ele foi diretor das cutscenes de Alone in the Dark (o de 2008) e também das cenas de Ghost Recon: Future Soldier mostradas pela Ubisoft durante a E3 de 2010. Outros trabalhos dele estão disponíveis em sua página pessoal."

Confira três trabalhos (clica que amplia) e acesse a galeria completa:

rabbit revelation peach-seurat colossus

Ouvindo: 7 Year Bitch - Hip Like Junk
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

5 comentários:

Marcos A. S. Almeida disse...

Em minha opinião as duas primeiras ficaram "irreais" demais;O traço cartunesco dos personagens se destaca de forma gritante do resto da obra e e ao invés de haver uma simbiose, dá a impressão que foi feita uma colagem humorística.Acredito até que a intenção do autor fosse essa mesma,de forma á aproveitar as cores da obra parecidas com as cores dos personagens,mas acho simples demais pegar um personagem e jogá-lo na imagem.Quando digo simples, digo á ideia e não á execução, que pode ter sido trabalhosa.
Já a terceira não.O Colossus se agrega perfeitamente á obra dando até a impressão que faz parte dela originalmente.Quem não conhece a obra e apresenta pela primeira vez não percebe a modificação e é aí que percepção aguçada do autor faz a diferença.Apesar de sombria ficou muito bonita.
Sei que por aqui não há "trolls" (ou ao menos um que faça "tollagem")mas antes que digam , não entendo nada de artes pláticas.É apenas pura e simples opinião.

C. Aquino disse...

Tive exatamente a mesma impressão! As duas primeiras puxam muito pro lado cômico (principalmente a do Raving Rabbid), mas a terceira é magistral!

Bruno disse...

Como não tenho twitter, uso este comentário p/ falar um tweet seu que vi ali do lado: Singularity não vale nem meio pão francês amanhecido. Comprei este lixo logo que foi lançado pq sou completamente maluco por qualquer história que envolva viagens e manipulação do tempo. Tanta empolgação, tanta ansiedade, tanta expectativa... Tudo isso p/ encontrar um monte de lixo que, fora os gráficos, foi completamente feito nas coxas. História ridícula, puzzles que até crianças de 3 anos e George Bushs conseguem resolver e combate que é uma tentativa porca e mal feita de copiar F.E.A.R. e COD.
A história de Timeshift também é um lixo, mas pelo menos vc vê que os desenvolvedores suaram a camisa p/ fazer uma jogabilidade incrível com uso extenso dos seus poderes de manipulação do tempo. O que nem de longe é o caso de Singularity.

Sobre o post, concordo com o Marcos. Talvez por também não entender nada de artes plásticas, mas achei todos, fora o do Colossus, meio bizarros. Mesmo o da guria do Soul Calibur como Venus, que se encaixa relativamente bem no quadro, ficou meio estranho.

Marcos A. S. Almeida disse...

Ehehehehe!Bruno também não tenho Twitter e li o mesmo tweet.Como era "meio" que uma dica do Aquino , corri atrás de vídeos de gameplay do jogo.Sinceramente gostei do que vi , mas como em gameplays do Youtube não dá pra perceber esses detalhes que você citou (á não ser os ótimos gráficos , claro), acho que você me ajudou um pouco.Apesar do meu site-guru gamístico , GAMESPOT ter dado nota 8,0 , percebi que puzzles de materializar fusíveis não são dos mais inteligentes.Mas que o preço do Singularity está convidativo está...

Bruno disse...

Marcos, então te dou uma dica: baixe o Singularity piratão mesmo e o experimente por apenas uma hora. Se depois disso vc ainda achar que vale o preço, vai fundo e compre.

Depois de Singularity e Homefront, esta é a estratégia que venho usando. Tem muitos jogos por aí que parecem muito bons mas que, na verdade, não valem nem um centavo. Sinceramente já cansei de gastar meu suado dinheirinho com lixos como estes dois jogos. Agora somente as desenvolvedoras que merecem irão ganhar meu dinheiro.

E nem estou pedindo por excelência. Tanto que comprei o Metro 2033, apesar de ser muito insatisfatório. A história ficou muito melhor no livro.
Mas nem com uma arma apontada p/ minha cabeça eu darei meu dinheiro p/ desenvolvedoras que, ao criar um jogo, têm reuniões assim:
"Ah... Trabalhem os gráficos e encham o jogo com qualquer porcaria genérica como história. RÁ! História! Não consigo deixar de rir quando falo isso. Hein? Jogabilidade? Puzzles? Façam do jeito que der no menor tempo possível. Embolsamos o que sobrar do dinheiro destinado à produção e depois o pessoal do marketing que se vire p/ vender esta porcaria. Jogadores são tão imbecis que nem irão perceber a mediocridade. E sempre podemos calar os que perceberem com os números de venda dos que compraram por impulso do hype criado".

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell