Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

2 de maio de 2011

Antes de Diablo: Dungeons and Dragons and SSI

SSI Antes de Diablo ser lançado em 1997, a maior empresa de wargames eletrônicos dos anos 80 se associou com a maior potência do RPG da década. Da união nascida entre a Strategic Simulations, Inc. (SSI) e a TSR surgiram trinta jogos para computador baseados na marca Dungeons & Dragons, a maioria deles de RPG, muitos históricos.

Dungeons and Dragons Se levarmos em conta a origem do próprio RPG de mesa, é fácil traçar um paralelo entre as duas empresas. Dave Arneson e Gary Gygax, os pais do RPG, eram dois exímios jogadores de wargames, ao ponto de criarem ocasionalmente suas próprias regras e perseguirem horizontes diferentes do convencional. Nos wargames, cada miniatura inserida no cenário é a representação de um esquadrão, um conjunto de vários soldados ou veículos da mesma espécie, associado a um conjunto de estatísticas. Arneson e Gygax criaram a idéia de que a miniatura passaria a ser a representação de um único personagem. Indo além, eles determinaram que cada jogador conduziria uma única miniatura através do cenário e deveria agir como se fosse o próprio personagem, dando uma interpretação ao jogo. Juntando estas idéias com seu fascínio pelos mundos mágicos de Tolkien, surgiu Dungeons & Dragons e o RPG. Se até hoje as batalhas são travadas em turnos e seu personagem tem uma planilha recheada de números, a origem está nos wargames. Sem encontrar quem publicasse sua nova idéia, a dupla fundou a TSR, em 1973. Joel Billings, por sua vez, era um entusiasta dos wargames e queria criar versões eletrônicas para o emergente mercado dos computadores. Entretanto, também não encontrou nenhuma empresa que acreditasse na sua idéia. Contratou ele mesmo um grupo de programadores e fundou a SSI, em 1981. Em pouco tempo, a empresa era a líder no segmento.

Pool of Radiance - Box Em 1985, a TSR estava interessada em licenciar sua marca para desenvolvedores de jogos para computador. No ápice de sua popularidade, a oferta da TSR foi atendida por dez empresas, desde a Electronic Arts (EA) e a Sierra. A concorrência foi vencida pela SSI justamente pelo seu passado na cena dos wargames. A aliança entre os dois gigantes só se concretizaria em 1987, com a publicação de Pool of Radiance. O título conseguiu vender 250 mil cópias, quando o recorde anterior da SSI era de 50 mil. Billings viu sua empresa se tornar responsável pela adaptação de marcas como Dragonlance, Forgotten Realms, Dark Sun e todo o catálogo da TSR, além de criar softwares de auxílio para o RPG de mesa.

Pool of Radiance era baseado em um grupo de até seis personagens conduzidos pelo jogador e era fiel às regras oficiais do Advanced Dungeons & Dragons, incluindo raças, classes, alinhamento e sistema de combate. A história era ambientada na cidade de Phlan, situada no litoral do Moonsea, historicamente dividida em zonas em constante conflito e constantemente assolada por invasões e criaturas humanóides. A aventura era focada no combate e menos no enredo, mas deu espaço para três continuações, lançadas anualmente: Curse of the Azure Bonds (1989), Secret of the Silver Blades (1990), and Pools of Darkness (1991). Os quatro títulos formam uma saga integrada, com o cenário se estendendo além dos limites de Phlan, se espalhando pelos arredores do Moonsea e atingindo até outras dimensões. A TSR publicou uma série de livros com os mesmos títulos dos jogos, com histórias paralelas à trama e que também se tornaram sucesso de vendas.

Pool of Radiance Curse of the Azure Bonds
Secret of the Silver Blades Pools of Darkness

Com a mesma engine usada na saga de Pool of Radiance, a SSI criou outras séries, como The Savage Frontier (ambientado na Sword Coast de Forgotten Realms) e Dragonlance, além de um jogo no universo de piratas espaciais de Spelljammer. Mas a empresa de Joel Billings não parou por aí. Impulsionado por um faturamento inédito, a SSI começou a produzir RPGs em escala industrial e a explorar a marca Dungeons & Dragons em outros gêneros como estratégia e até um simulador de vôo de dragão. Outros universos da TSR como Dark Sun e Ravenloft também foram visitados. Infelizmente, com o aumento do ritmo, a qualidade começou a sofrer uma queda.

Antes mesmo de eu possuir um computador eu acompanhava os "detonados" e os anúncios de jogos nas revistas de RPG do começo dos anos 90. Olhava para tudo aquilo com uma gigantesca inveja. De todos os títulos da SSI/TSR, o único que eu joguei foi Eye of the Beholder, de 1991. Não apenas joguei, como completei e gostei. Com perspectiva em primeira pessoa e combates em turnos, você guia um grupo de aventureiros até o covil do Beholder que assombra o reino. Desafiador, foi uma escola para os confrontos táticos de Baldur's Gate 2, anos depois.

Eye of the Beholder

Lamentavelmente, tanto a SSI quanto a TSR encontraram seu fim, também de forma similar. A primeira, influenciada pelo sucesso dos RPGs, deixou de lado sua linha de wargames. Quando a TSR suspendeu a licença exclusiva e passou a negociar com outras empresas, a SSI se viu sem sua principal fonte de renda. Após anos de negligência, também havia perdido a liderança no pequeno nicho dos wargames. Em 1994, ela seria adquirida por outra empresa, que seria adquirida por outra e outra até parar sob o teto da Ubisoft. A TSR, por sua vez, influenciada pelo aparentemente inesgotável sucesso dos RPGs, não perceberia uma mudança de comportamento em sua audiência e acabaria sendo engolida e comprada pela Wizards of the Coast, líder no mercado de card games graças à popularidade de Magic the Gathering. Dungeons & Dragons segue seu caminho, sob nova direção, mas a TSR deixa de existir como marca.

Ironicamente, aquilo que começou com Pool of Radiance, terminaria com Pool of Radiance. Em 2001, já sob a tutela da Ubisoft, a SSI lançaria um remake de seu primeiro sucesso, desta vez rebatizado para Pool of Radiance: Ruins of Myth Drannor. Seria sua ruína, literalmente. Considerado um dos títulos mais cheios de bugs da história da indústria, sua desinstalação poderia inclusive comprometer o sistema, uma vez que arquivos importantes do Windows desapareciam junto com o jogo. Eleito pela Computer Gaming Magazine como o Desastre do Ano, o RPG, nas palavras de seus editores, carecia de RPG (?), tinha uma interface horripilante e uma jogabilidade ruim. Após sucessivas correções, o novo Pool of Radiance sofreu o golpe final com o lançamento de Neverwinter Nights, um produto melhor acabado criado pela Bioware que se tornaria um campeão de vendas. Após o fiasco desta tentativa, a Ubisoft nunca mais usou a marca SSI.

SSI e TSR provaram por um tempo que era possível unir RPG de mesa, literatura e RPGs de computador e foram líderes de mercado. Todo seu império surgiu e caiu antes de Diablo.

Ouvindo: Cowboy Junkies - Ring On The Sill
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

3 comentários:

Carlos disse...

tenho um carinho especial dos jogos da SSI, boas lembranças :)

EmoViolence disse...

Excelente review Aquino! EOB e suas sequencias foram alguns dos jogos de computador que mais me marcaram, junto com Lands of Lore.

Estou sem acompanhar o blog desde janeiro, agora tenho que correr atrás dos outros posts da série. =)

Sabhat, o Maldito disse...

Perfeito

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Regalia