Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

27 de dezembro de 2010

Guia de Turismo da Ilha de Faranga

A Ilha de Faranga possui paisagens paradisíacas de tirar o fôlego, praias belíssimas de águas cristalinas, cachoeiras escondidas na floresta, um povo culturalmente diversificado e grandes tesouros arquitetônicos recém-descobertos. A vida noturna na única cidade da ilha é repleta de fortes emoções. Para o visitante desavisado, entretanto, o passeio pode se transformar rapidamente em um pesadelo. Infestada de criaturas agressivas, esqueletos sobrenaturalmente animados e armadilhas mortais, esta pérola escondida traz uma enorme quantidade de desafios, capaz de sufocar o mais ansioso dos aventureiros. Permaneça nas trilhas indicadas e evite sair desarmado em suas explorações. Tente conquistar a confiança de uma das autoridades locais e mantenha distância dos ghouls. E, acima de tudo, mantenha seu Guia Não-Autorizado sempre à mão.

Risen - My Screenshot 10Para aqueles que não conhecem o estilo de RPG seguido pela Piranha Bytes, fica a impressão de que Risen é um jogo difícil. Para aqueles que conhecem, fica a certeza. Risen se passa na ilha de Faranga, separada do resto da civilização por violentas e inexplicáveis tempestades e assombrada por misteriosos templos que emergiram do solo por forças desconhecidas, trazendo consigo estranhas criaturas. Ao contrário dos clichês do gênero, você não é o Escolhido desta vez, mas um náufrago que teve o azar de parar nas praias de Faranga e deve construir seu caminho por baixo. Bem por baixo.

Risen - My Screenshot 09Pensando tanto nos veteranos quanto nos novatos neste tipo de jogo, um fã do trabalho da Piranha Bytes criou sozinho um Guia de Risen. O resultado final são 45 páginas com qualidade profissional, disponível gratuitamente para download no megaupload ou no mediafire (formato PDF, 1.9MB). Neste guia você irá encontrar uma tabela das armas existentes no jogo, lista de perícias com descrição, como escolher uma Facção, mapas detalhados e muito mais. Indispensável.

Dicas para Risen

Estou longe de ter a competência e a dedicação do criador do guia, mas já tenho várias horas de jogo e posso dar alguns conselhos rápidos:

  • Arranje um escudo e aprenda a bloquear. O botão esquerdo do mouse serve para bloquear o ataque dos inimigos e será o botão que irá salvar sua vida em 99% das batalhas. Sem um escudo, você pode usar qualquer arma para bloquear adversários humanos. Com o escudo, você amplia o leque para monstros e animais selvagens. Com bloqueio e paciência para esperar o momento certo de atacar, você vencerá muitas lutas, mesmo com perícias baixas.
  • Ataque de longe. Armas de longo alcance, como arcos e bestas, podem enfraquecer um oponente, antes do inevitável confronto cara a cara. Se o oponente não conseguir identificar a origem do ataque ou não puder alcançá-lo, irá cair sem esboçar reação. Eu já derrotei o chefe final de Gothic 2, com este método.
  • Corra! Correr não é vergonha alguma. Não há nenhuma indicação em Risen se você é capaz ou não de derrubar um oponente, a não ser o bom senso e a tentativa-e-erro. Se um inimigo for forte demais, não hesite: fuja. A maioria dos inimigos irá parar de persegui-lo depois de um tempo, se você sumir de vista. A minoria irá alcançá-lo e matá-lo.

Risen - My Screenshot 08 

  • Atraia para uma armadilha. Você pode atrair um monstro ou fera até onde existam outros seres humanos. Eles ajudarão a combater o inimigo instantaneamente. Porém, depois de um determinado nível, se seu personagem não conseguir der conta de um monstro, ninguém mais dará e você acabará provocando uma chacina.
  • Evite a cidade e os templários. A menos que sua intenção seja abdicar da habilidade de exploração e de suas armas, siga este conselho. Se você for avistado pelos Inquisidores ou pela guarda do portão da cidade, você será espancado e irá acordar no Mosteiro, onde será forçado a se alinhar com esta facção, sem caminho de volta. Tente descobrir a porta dos fundos da cidade, quando quiser conhecê-la.
  • Não subestime os Ghouls. Estas criaturas tem um ataque físico muito rápido e um ataque mágico que pode consumir muita energia sua.
  • Evite sair de noite por lugares que não conhece. Risen, como os títulos anteriores da desenvolvedora, tem um ciclo de noite e dia. A noite é muito escura e é fácil se perder ou não avistar uma criatura próxima. A tocha ilumina bem os arredores, mas sua chama bloqueia uma boa parte do seu campo de visão. Na dúvida, procure uma cama desocupada no fim da tarde e durma até a manhã seguinte. Não há compromissos marcados em Risen ou tempo limite para as tarefas e dormir ajuda a recuperar pontos de vida e mana.
  • Não existe câmbio flutuante. Todas as pessoas com quem você pode negociar irão comprar seus itens pelo mesmo preço, um quinto do valor de venda. Conforme-se. A vida é dura para os heróis de RPG. Por outro lado, não importa o quê ou quanto você está vendendo, o NPC sempre terá dinheiro para comprar tudo (ao contrário de Morrowind, por exemplo).
  • Alimentação rápida. Se você acha enfadonha a tarefa de se alimentar repetidas vezes para recuperar energia, entre na tela de Personagem e consuma os itens instantaneamente a partir dali. Uma fonte gratuita e inesgotável de pontos de vida são os barris de água espalhados pelo cenário; clique neles para beber quantos goles precisar.
  • Ninguém é santo. A exemplo de outros jogos da Piranha Bytes, em Risen não existe um lado inteiramente puro de coração e um lado inteiramente corrupto. Existem boas pessoas e más pessoas, boas intenções e más intenções em todas as facções. Não se surpreenda se tiver feito as escolhas erradas...

Siga estas dicas, mantenha seu Guia por perto e sua passagem pela ilha de Faranga será uma experiência inesquecível. E não irrite o Escorpião Gigante.

Risen - My Screenshot 12

Ouvindo: Suspiria - Swine
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

2 comentários:

Marcel C. Da Silva disse...

Eu não dava muita atenção pra Risen, mas depois disso ele me pareceu muito interessante, enquanto Dragon Age 2 não chega, Fable III não passa de uma promessa pro pc e a onda dos FPS não perde altura, me parece umaótima opção, fiquei até empolgado ao ler esse guia.

Marcos A.T. Silva disse...

Aquino,

Parabéns pelo post. Vejo que você está se divertindo bastante em Faranga. :)

Confesso que fiquei conhecendo Risen em uma de nossas conversas no Twitter, e após este post, estou quase comprando o game. Aliás, ele está em promoção no Steam, ainda, se não me engano.

Não sei se você chegou a jogar, mas pode-se comparar, pelo menos em termos de liberdade, Risen a Mount and Blade: Warband?

Grande abraço!

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell