Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

14 de julho de 2010

Profissão: Fotógrafo

Robert Overweg é um fotógrafo. Seu trabalho pode ser visto agora em uma exibição em Amsterdam e em agosto participará de um festival de arte na Alemanha. Ao contrário de seus colegas de profissão, Overweg não usa máquina fotográfica, não usa modelos, não captura ou interpreta o mundo em que vivemos. Overweg é um fotógrafo do virtual.

Ele considera os universos tridimensionais dos jogos de primeira e terceira pessoa como "novos espaços públicos da sociedade contemporânea e como uma extensão direta do mundo físico". Overweg se movimenta pelas paisagens digitais de títulos como Half-Life 2, Left 4 Dead, GTA 4, Resident Evil 5 e outros e registra o que vê. Ele busca similaridades e diferenças entre nossos mundos e fornece combustível para uma reflexão sobre nós mesmos. Ele é um pioneiro, um pioneiro de uma fronteira que se esmaece na medida em que mundos colidem e a hiper-realidade se constrói.

Seu trabalho é dividido em diferentes projetos. Clique nas imagens para ampliar. Atenção: Por questões logísticas, eu tomei a liberdade de reduzir as dimensões das imagens, mas você pode conferir as fotos originais nos links fornecidos.

the end of the virtual world aborda os limites "físicos" destas realidades fictícias, os pontos além da ação principal onde os desenvolvedores pararam de se preocupar com o cenário e o vazio está logo ali, presente, mas intransponível. São horizontes inatingíveis, cortes abruptos em estradas, prédios interrompidos... (link para coleção completa)

End Of The Virtual World - Half-Life 2End Of The Virtual World - Left 4 Dead 2End Of The Virtual World - Modern Warfare 2coreographed dance by gunfire é uma série de quatro fotos disparadas no momento de um tiroteio em The Wheelman. Overweg captura a resposta dos personagens na cena, cujos movimentos em reação ao tiro executado pelo jogador remetem a uma coreografia (link para coleção).

Coreografia - The Wheelmanglitches mostra o que acontece quando o jogador não obedece aos ditames programados no jogo e explora uma falha qualquer que o permita presenciar uma perspectiva diferente do mundo virtual. Aqui, Overweg transforma o bug em expressão artística... (link para coleção completa)

Glitch - GTA IVGlitch - Half-Life 2Glitch - Left 4 Dead 2

the people i have met é o lado mais pessoal da coleção ao registrar para a posteridade momentos expressivos dos habitantes destes mundos virtuais. Nenhum dos fotografados existe ou é controlado por um ser humano. São apenas NPCs... ou será que não? (link para coleção completa)

People - Saint's Row 2 People - The Wheelman People - Wolfensteinnew perspectives coloca o observador em uma posição incomum dentro do mundo dos jogos. Através de códigos específicos, Overweg coloca seu olhar abaixo do solo ou abaixo da água e captura uma visão de baixo para cima de suas paisagens. (link para coleção completa)

New Perspective - Half-Life 2New Perspective - Left 4 Dead 2

Ouvindo: The Cult - Spiritwalker
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

5 comentários:

Marcos A. S. Almeida disse...

Pra ele capturar essas screens deve ter usado o comando NOCLIP ou similar , não é mesmo? Qualquer iniciativa ou idéia positiva, vindo de pessoas sensatas, envolvendo o mundo dos jogos ( do qual eu sou um fã ardoroso) eu apoio.Eu mesmo já capturei screens de jogos como Prince of Pérsia - Warrior within e Resident 4. No Ps2 então, meus olhos cansaram de contemplar os cenários de jogos como ICO e Shadow of the Colossus.

LocoRoco disse...

Muito boa a dica, vou dar uma conferida.

Dexter disse...

Bom post, mas sinceramente, não vi nada criativo nisso. Se querem falar sobre a "arte" dos jogos eletrônicos, acho que um tema falando do afeto e o sentimento transmitido por NPC's seria muito melhor aproveitado.

Marcos A. S. Almeida disse...

Amigo Dexter, acho que em nenhuma parte do texto foi dito que a captura dessas screens é uma forma de arte.E acho que seria muita pretensão do autor(res) afirmar que apertar a tecla PRINTSCREEN durante um jogo ( com os seus bugs expostos, inclusive )é uma forma de fazer arte.Ele está apenas nos mostrando uma visão que poucos têm o cuidado ou a curiosidade de observar dentro dos jogos, e eu acho isso extramamente interessante.Na realidade existe uma discussão quanto á jogos serem uma forma de arte.E eu acho que podem ser, mas depende do jogo, de sua história,etc.Mas aí é outra discussão.A propósito Aquino, você acha que um jogo pode ser uma arte?

Dexter disse...

Não é atoa que coloquei entre "aspas". Mas enfim, EU acho que um jogo pode muito bem ser considerado uma arte assim como o cinema, mas realmente depende muito do jogo.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell