Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

18 de julho de 2009

Jogando: Half-Life 2 – Episode One

Breen Antes de qualquer comentário sobre o Episode One, eu devo esclarecer que o final de Half-Life 2 é fantástico. Ao contrário do que eu temia, em minha análise prévia do título, o final não é frustrante ou realizado às pressas. A Valve constrói o clímax com cuidado e nos apresenta um pequeno drama entre os personagens envolvidos, uma frase dita por Gordon Freeman (!) e uma conclusão que não zomba de minhas habilidades ou do bom-senso com algum confronto absurdo com um "chefe final" invencível. E os minutos finais da história são de arrepiar, nos lembrando sobre o que realmente acontece nos bastidores do universo de Half-Life.

Dito isto, é possível entender como o Episode One é o exato oposto de tudo que foi dito. Nos primeiros minutos do jogo, a Valve comete a besteira de invalidar a cena final de Half-Life 2 de uma forma barata, para não dizer amadora. Tudo bem que a trama precisava ser esticada para justificar a existência de um novo episódio, mas havia outras formas mais elegantes de executar isto, com certeza...

A partir daí, o Episode One desce ladeira abaixo. Apesar de não alterar em nenhum momento a jogabilidade do jogo principal (ou justamente por essa falta de ousadia), Episode One é um produto claramente inferior. Não há nenhuma arma nova (inclusive há armas faltando: onde está a glândula controladora de Ant Lions?). Não há nenhum personagem novo. Há apenas um inimigo novo (o pouco criativo "zombine"). Nenhum dos novos cenários tem metade do brilho dos cenários de Half-Life 2. E (felizmente) você não controla nenhum veículo.

Tudo isso seria desculpado se a trama do jogo avançasse alguma coisa. Mas não. Pouquíssimos detalhes adicionais são fornecidos sobre o universo de Half-Life e história não progride. Tudo que acontece no Episode One poderia ser facilmente resumido (ou ignorado) na abertura de um eventual Half-Life 3. Depois de tudo pelo que Gordon Freeman passou no jogo principal, este "novo" capítulo tem gosto de comida requentada de dois dias atrás. E realiza a proeza de anular o retumbante clímax anterior.

Enquanto FPS, Episode One é honesto e tecnicamente bem executado, sem sombra de dúvidas. Mas a sombra de seu antecessor ofusca qualquer qualidade que esta expansão possa ter... que saudades de Opposing Force e Blue Shift...

Todas as minhas esperanças estão agora no Episode Two. Eu ainda confio em Gordon Freeman.

Ouvindo: Unter Null - Endtime
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

3 comentários:

Anonymous disse...

O HL2 e fantastico em todos os aspectos. Acho que os pontos negativos da sua previa se deve a vc ter jogado ele agora e não a uns dois ou tres anos, porque vc viu outros jogos do genero mais atuais.
Quanto ao HL2eps1 ele é uma melhoria do 2, não tem seu gramur, mas tem umas 6 horas a mais de diversão e um final explosivo (realmente). Quanto a historia se vc jogar o episodio 2 o episodio 1 vai fazer mais sentido.

PS.: Vc já jogou o Half-life 1? Estão fazendo um remake chamado Black Mesa. Da uma olhada nas imagem se vc não viu.

Parabens pelo blog.

Mdesign disse...

simplesmente o pai dos fps, uma review hoje em dia não faz sentido nenhum, mas mesmo assim, se na altura não havia nada igual, hoje ainda não há nada que se compare.

Adoro o seu blog Aquino, muito intimo e natural, mas fazer reviews de jogos tão antigos á luz dos acontecimentos modernos não é justo PARA ESSES MESMOS JOGOS. Mas no caso de Hl, HL2 e sua mitologia acho que não há erro possivel,
o melhor que a indústria tem para oferecer, sem dúvida.

C. Aquino disse...

Mas essa é uma análise do Half-Life 2(!) - Episode One, o DLC do segundo Half-Life. Por incrível que pareça, até hoje eu não escrevi uma análise do primeiro jogo. Mas acho que é possível analisar jogos do passado, quem é bom se sustenta e um contexto histórico sempre cai bem. Vide minha opinião sobre Unreal (http://blog.retinadesgastada.com.br/2011/03/jogando-unreal-conclusao.html) e Duke Nukem 3D (http://www.retinadesgastada.com.br/2009/06/jogando-duke-nukem-3d-conclusao-ou-por.html).

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

High Hell