Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

9 de abril de 2008

Jogo Para os Ouvidos

Halo 3 - Soundtrack Estava escutando semana passada a trilha sonora de Halo 3 e fui transportado em pensamentos para o confronto entre Master Chief e The Covenant pelo destino da Humanidade. Pouco importava se eu estava trabalhando, focado em códigos, imagens, uploads e downloads. Um compartimento do meu cérebro estava enfrentando Elites e Hunters. Pouco importava se eu nunca tinha jogado ou visto alguém jogando Halo 3. Através da trilha eu conseguia identificar cada momento do jogo, as batalhas épicas, as fugas desesperadas, o sacrifício. Como eu gostaria de ter um Xbox 360 e finish the fight.

Trilhas sonoras de jogos, quando bem feitas, têm esse poder: são a própria alma do jogo traduzida em sons. É impossível não escutar a trilha de Silent Hill 2 e não se entristecer. Ou ouvir a música de Metal Gear Solid e não pensar em um filme de ação. E o tema de Duke Nukem? Mesmo após dez anos sem um jogo, os acordes de guitarra conseguem despertar o desejo de jogar no fã mais embrutecido.

Os japoneses têm a fama de terem descoberto a importância da música para jogos e de serem os melhores compositores. Mestres como Koji Kondo (Donkey Kong e Legend of Zelda), Nobuo Uematsu (Final Fantasy), Akira Yamaoka (Silent Hill) são reverenciados com razão. Isso não significa que o Ocidente não tenha uma produção tão volumosa ou tão qualitativa quanto, mas seus responsáveis ainda não alcançaram o status de serem cultuados. Nomes como Jesper Kyd (Hitman, Assassin's Creed), Tommy Tallarico (Unreal, MDK), Martin O'Donnell (Halo) são conhecidos (infelizmente) apenas por um punhado de fãs.

ZPC Artistas de mídias "mais tradicionais" também dão ou deram suas contribuições: Trent Reznor, a louca cabeça por trás do Nine Inch Nails, foi o responsável pela trilha sonora de Quake e músicos do Ministry e do Revolting Cocks assumiram as composições do obscuro game ZPC. Mais recentemente, astros do hip-hop e bandas de todos os tipos emprestam licenciam músicas para jogos de corrida ou de esportes. Apesar de gostar do trabalho individual de quase todos eles, ainda estou para ver uma obra realizada por um destes grandes nomes ter o mesmo impacto das trilhas criadas por um profissional do ramo dos jogos. Pergunte a qualquer jogador de Quake se ele lembra da música que tocava e se ela fazia alguma diferença na jogabilidade e ele vai dizer que não. E, se o som salva a pátria de ZPC, é tão somente porque a qualidade intrínseca do jogo é medíocre. E músicas licenciadas são músicas que "caíram de para-quedas" em um jogo. Mesmo que muitos jogadores de Need For Speed Underground possam ser loucos por essa ou aquela faixa, é preciso lembrar que essas músicas saíram originalmente (ou estão prestes a sair) em um álbum daquele artista e foram aproveitadas depois; você poderia muito bem colocar o seu CD ou MP3 favorito para tocar junto com o jogo, como em GTA, o efeito seria o mesmo.

Um bom jogo não significa entretanto que a trilha sonora será inesquecível ou vice-versa. Half-Life é um sucesso incontestável, mas sua música não deixa marcas. Do outro lado da moeda eu colocaria jogos como Tunnel B1 (com trilha techno de qualidade, de Chris Hülsbeck) ou Stubbs The Zombie (com clássicos dos anos 60 reinventados por artistas da cena indie). A crítica é unânime em afirmar que Driv3r é um dos piores jogos já feitos. Não posso opinar sobre esse tópico, mas garanto que a trilha do jogo é uma excelente coleção de músicas licenciadas, trazendo nomes de peso como The Raveonettes e Iggy and the Stooges, ao lado de grandes descobertas como Hope of the States.

É uma pena que o mercado brasileiro tenha uma receptividade muito baixa para este tipo de música. Se ainda é difícil encontrar a trilha sonora de filmes (fora os grandes sucessos) nas melhores lojas, o que dizer de trilhas de jogos? O apreciador do gênero precisa ficar antenado nos sites oficiais, que, de vez em quando, disponibilizam as trilhas gratuitamente:

O tema é extenso e, com certeza, ainda fará muito barulho por aqui. Como mencionar trilhas de jogos sem citar iniciativas como o Video Games Live ou os remixes feitos por fãs? Você sabia que em muitos jogos é possível extrair os arquivos de áudio para escutar em qualquer lugar? E quem é o famoso músico pop dos anos 90 que largou a carreira para se dedicar aos jogos eletrônicos? Respostas nos próximos posts... fique ligado!

Ouvindo: The Cure - Coming Up
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Tooth and Tail