Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamMastodonCanal no YouTubeInstagram

5 de junho de 2024

Jogando: Cat Quest

Cat Quest 01

Sangue de dragão tem poder! Os Deuses da Aleatoriedade foram gentis comigo e colocaram no meu caminho o simpático Cat Quest. Em condições normais, mesmo tendo comprado o jogo (provavelmente em algum pacotão), ele passaria despercebido em minha biblioteca. Entretanto, o martelo randômico determinou que eu deveria testá-lo e eventualmente gravar uma série para o canal. Deu tudo certo: o jogo é deliciosamente casual, colorido, cativante e repleto de gatos fofinhos.

Cat Quest é uma paródia que se leva a sério, trazendo um mundo de RPG de fantasia em que todos os personagens são gatos falantes antropomorfizados. A história acompanha um jovem guerreiro gato que tem sua irmã sequestrada por um vilão sinistro (que também é um gato, só que maligno até a pontinha da cauda). Nosso protagonista é o último da linha dos Dragonblood, uma casta de gatos que tem o dom de exterminar dragões, as bestas mais poderosas dessa realidade. Ele é um Dovahkitty, com o perdão do trocadilho. Aliás, se você tem algo contra trocadilhos e jogos de palavras, mantenha distância desse jogo: seus desenvolvedores usam e abusam do recurso.

Esse é apenas o ponto de partida para uma jornada que irá levar nosso herói a explorar masmorras, florestas, montanhas e até os oceanos de um mapa bem grande. Pelo meio do caminho, aldeões e autoridades irão oferecer missões secundárias que serão fundamentais para entender mais sobre o funcionamento dessa sociedade e também para evoluir de nível e conseguir vencer os desafios da missão principal. Na verdade, me vi caçando atividades paralelas muitas vezes, diante da impossibilidade de avançar na trama sem tomar uma surra colossal.

Cat Quest 04Cat Quest 05

O combate é simples, mas viciante. O protagonista pode atacar com sua arma branca, mas também pode executar magias devastadoras em seus inimigos. Os golpes físicos recarregam a barra de mana, então é importante alternar entre os ataques. Um sistema de esquiva exige atenção do jogador, uma vez que tomar dano é bastante problemático. Não se deixe enganar pelas cores animadas e o visual cartunesco: o combate aqui é algo que uma criança talvez não desse conta. Por outro lado, se você foi forjado nas chamas brutais de um Soulslike, então Cat Quest será um mar de rosas para você, ignore esse escriba. A variedade de inimigos e, principalmente, a variedade de seus padrões de ataque, dão uma graça adicional ao conflito.

Se mecanicamente eu já fui surpreendido por como Cat Quest é divertido, sua história é outro ponto positivo que eu não estava esperando. Em sua essência, a maioria das missões são bastante básicas e diretas ao ponto, mas, ao longo das quase 8 horas que gastei no jogo, a narrativa revelou fatos inesperados sobre a natureza desse mundo, de seu vilão e até mesmo do protagonista. Além disso, algumas missões secundárias se provaram ora cômicas ora perturbadoras. Parece inacreditável, mas fiquei intrigado o suficiente para ansiar por suas duas(?) continuações.

Cat Quest 06

Cat Quest é como os animais que lhe serviram de inspiração: quando você está distraído, ele irá subir no seu colo, se aninhar como uma bola de fofura e começar a ronronar. Nos dois casos, não há como resistir.

Ouvindo: Altern8 - Activ8

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino

Outcast - A New Beginning