Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamMastodonCanal no YouTubeInstagram

18 de novembro de 2023

Jogando: Clive Barker's Jericho

jericho-08

O escritor Clive Barker tem uma relação conturbada com os jogos eletrônicos. Pode-se argumentar que ele também tem uma relação conturbada com o cinema, mas isso já fugiria de nosso escopo. A questão é que Jericho é mais uma obra que não atinge seu potencial pleno, em diversos sentidos.

Da mesma forma que outros jogos baseados em seus trabalhos, Jericho não está mais disponível para venda oficialmente em lugar algum. É curioso que Barker assine contratos de licenciamento tão draconianos com as produtoras de jogos, dada a grande bagunça que fazem nas adaptações cinematográficas. Ou talvez seja por isso: depois de ver o nome de Hellraiser arrastado na lama por inúmeros filmes, o escritor ficou excessivamente prevenido. Tive a sorte de comprar Jericho antes de sumir do Steam e a regra da Valve é clara: se você comprou, o jogo é seu para sempre, pode fazer o download e jogar quando quiser. Ainda assim, não deixa de ser um pecado que ele (assim como o ótimo Undying) esteja inacessível. P.S.: Como apontou o leitor Amenophis, Undying está vendendo no GOG.

O fato é que Jericho não vendeu como a desenvolvedora queria e o título permaneceu nas lojas por muitos anos. Planos para uma trilogia foram engavetados. O próprio Barker comentou em entrevistas que o segundo jogo envolveria um barco abandonado no meio do oceano com 666 crianças amaldiçoadas. Jamais viu a luz do dia.

Jericho não é uma adaptação de um texto de Clive Barker, mas uma história original criada para a mídia. Entretanto, "originalidade" é um termo relativo. Clichês abundam em Jericho. Temos aqui uma equipe secreta do governo dos Estados Unidos especializada no combate a forças ocultas que são reais e assombram nosso mundo. O jogo mostra a missão derradeira desse time de sete soldados: impedir a libertação de um mal ancestral que pode erradicar a Criação.

jericho-02jericho-12jericho-13

Se, na larga escala, Barker parece repetir elementos usados e abusados anteriormente, sua genialidade aparece nos detalhes. Cada um dos personagens tem um passado pregresso, uma personalidade conturbada, traumas e objetivos, que transparecem em falas e ações. Da mesma forma, a ação irá nos levar por paisagens escatológicas lotadas de violência e horror, com um design de criaturas que claramente tem o toque de Barker.Além disso, toda a mitologia apresentada é bem construída além de seu resumo.

É estranho que não tenha sido a verve de Barker que tenha se tornado o ponto forte de Jericho para mim. Depois de um período bem longo de ajuste, o que realmente me cativou foram suas mecânicas. Em Jericho, é possível saltar entre os diferentes personagens e controlá-los individualmente em tempo real. Inicialmente, é confuso, mas depois se torna viciante. Cada operativo dessa equipe possui equipamento diferenciado, assim como habilidades que são essenciais na hora da batalha ou para resolução de puzzles. Um inimigo mais resistente para determinado ataque pode ser facilmente despachado com os dons ou a arma de um determinado herói. Ao longo de minhas 8 horas, fui me afeiçoando a todos, aprendendo a usar seus pontos fortes e me divertindo no processo.

Enquanto Undying era mais compassado e investigativo, Jericho se inspira em Call of Duty para nos guiar por corredores muitas vezes desinteressantes entre uma batalha e outra. A Inteligência Artificial de seus companheiros também não é das melhores e o jogador terá mesmo que assumir o controle o tempo todo para que haja vitória.

jericho-06jericho-17

Infelizmente, é em sua conclusão onde Jericho fracassa miseravelmente. É um dos piores finais da história dos jogos eletrônicos, uma vez que é um final que não conclui nada e sequer deixa um ganho. Jericho simplesmente acaba e os créditos sobem. A batalha final não é satisfatória (é até curta, depois que você entende como derrotar o oponente), o lugar começa a desmoronar, o time escapa nadando em uma cutscene de dez segundos, emerge em uma luz que parece ser do Sol e fim. Qualquer envolvimento emocional que você possa ter desenvolvido com o destino dos personagens não recebe recompensa alguma. Mistérios que perseguiram a trama permanecem sem respostas.

Jericho poderia ter sido muitas coisas, inclusive um grande jogo. Lamentavelmente não chega aonde poderia chegar, mas não me arrependo de ter descido até as profundezas da razão com os Times Alfa e Ômega.

Ouvindo: Blur - Swamp Song

3 comentários:

Amenophis disse...

No segundo parágrafo vc dá a entender que Undying não está mais a venda. Na realidade está a venda na GOG.

C. Aquino disse...

Grato pela correção! Consertei no texto e coloquei um link!

Anônimo disse...

Que saco! Não tem mais para comprar na Steam. Deveria ter aproveitado em quanto tinha.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino

Wall of Insanity