Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamMastodonCanal no YouTubeInstagram

19 de maio de 2023

Eu Li: Confessions of the Game Doctor

Confessions of the Game DoctorNão conhecia a vida e a obra de Bill Kunkel. Entretanto, não seria incorreto afirmar que eu não estaria aqui, nesse blog, especificamente, ou escrevendo profissionalmente, em um sentido mais amplo, se Bill Kunkel não tivesse sido um louco que, na virada dos anos 70 para 80, literalmente inventou o jornalismo de jogos eletrônicos. Juntamente com o casal de amigos Joyce Worley e Arnie Katz, ele lançou a revista Electronic Games, depois de três anos escrevendo colunas em uma revista dedicada a vídeo.

Não havia jargão. Não havia uma rede de contatos de produtoras ou desenvolvedoras. Não havia o conceito de se capturar uma tela. Não havia nem mesmo a certeza se o público existia para sustentar uma publicação dedicada exclusivamente aos videogames. Tudo precisou ser fabricado, pensado e, de certa forma, lutado por esse trio de apaixonados que já haviam passado pela indústria da música, da ficção-científica e até dos quadrinhos (Bill Kunkel passou pela Marvel, DC e Harvey Comics, como roteirista).

Confessions of the Game Doctor é menos um relato preciso, cronológico e detalhado de como o jornalismos de jogos surgiu e mais um retrato da personalidade magnética de Bill Kunkel. Essa autobiografia acompanha os últimos resquícios da contra-cultura e mostra deliciosas histórias de bastidores, movidas muitas vezes a sexo, drogas, ganância e uma profunda curiosidade de saber para onde esses tais de "jogos" vão nos levar.

Kunkel, a despeito de todos os defeitos que ele admite no livro, era um visionário, muitas vezes ingênuo, outras vezes apenas genial, que levou os jogos eletrônicos a sério, como uma forma de entretenimento para todas as idades e lutou por suas convicções, até mesmo nos tribunais. Kunkel testemunhou contra a Atari, para defender um "clone" em muitos sentidos superior de Pac-Man, consertou uma injustiça cometida pela Nintendo e impediu que a Capcom se tornasse a proprietária legal de todo o conceito de jogos de luta.

Bill Kunkel - Joyce Worley - Arnie Katz

Da esquerda pra direita: Bill Kunkel, Joyce Worley e Arnie Katz, fundadores da primeira revista dedicada a jogos eletrônicos

O livro acaba funcionando muito bem também como um retrato de uma época, que desfaz muitas concepções equivocadas que foram douradas pelas lentes da nostalgia. Kunkel relata textualmente que o filme Tron: Uma Odisseia Eletrônica, foi uma grande decepção para todo o seu time, apesar de ter aparecido em várias capas da Electronic Games. O filme também naufragou nas bilheterias, mas foi transformado em cult somente após muitos anos.

Bill Kunkel faleceu em 2011, aos 61 anos. Ele escreveu sobre jogos até seus últimos dias, desta vez na internet, que acreditava ser o futuro das revistas. Seu legado será eterno. Toda vez que alguém falar de "mecânicas de jogo", "screenshot", "easter-egg" e tantas outras, estará utilizando um dos termos que apareceram originalmente na revista que Kunkel insistiu que surgisse.

Ouvindo: Mastodon - Crusher Destroyer

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino

Wall of Insanity