Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

17 de outubro de 2020

De Sem Teto a Campeão Mundial de Street Fighter

Ryan Hart

Ryan Hart hoje é uma lenda viva do circuito esportivo dos jogos de luta e verbete de Wikipédia. Porém, nem sempre foi assim e ele abriu uma parte sombria do seu passado em entrevista para a CNN, em setembro.

Ele lembra que começou sua carreira nos fliperamas, uma entre tantas crianças negras dos subúrbios de Londres. Aos dez anos sua mãe lhe deu alguns trocados para se divertir onde a molecada ia e Hart descobriu o mundo mágico de Golden Axe. Era 1989 e o início de uma jornada que teria altos, mas também baixos.

No ano seguinte, Ryan Hart trocaria a espada e feitiçaria pelos jogos de luta para nunca mais olhar pra trás. Em pouco tempo, já tinha criado fama entre os fliperamas, seu santuário particular. Ele tinha talento e chamou a atenção de olheiros que o convidaram para campeonatos locais.

Aos 17 anos, venceu seu primeiro campeonato nacional. Aos 17 anos, virou sem-teto. Sua família foi despejada do lugar que alugava por problemas com o proprietário. A felicidade se tornou ansiedade.

Eu tinha um torneio chegando, mas no fundo da minha cabeça eu estava preocupado sobre onde dormiria naquela noite. (...) Houve momentos em que eu sinceramente não sabia de onde viria minha próxima refeição.

Hart encontrou nos jogos eletrônicos o seu porto seguro. Ao mesmo tempo em que se angustiava diante da sua incapacidade de resolver os problemas da sua família, já aos dezessete, ele encontrava nos fliperamas um espaço onde podia se sentir, de alguma forma, útil, fazendo algo que sabia fazer bem. Uma confiança que parecia prestes a se partir era renovada no apertar de botões e nas vitórias na tela.

E foi assim, vitória após vitória, que Ryan Hart foi construindo um novo caminho. Aos dezenove anos, estava fazendo sua primeira viagem internacional para Tóquio, para o torneio mundial de Tekken 3. Aos dezenove anos, ele era campeão mundial de Tekken 3. Sua vida mudou para melhor e os tempos de incerteza ficaram no passado.

Desde então, Ryan Hart não parou. Ao longo de três décadas, ele já venceu nada menos que 400 campeonatos diferentes. Ele é uma máquina de luta. Ele já foi apelidado de "Exterminador" e "Robotnik". Em 2016, ele conseguiu uma façanha histórica, que lhe garantiu um lugar no Livro dos Recordes: derrotou 260 pessoas seguidas no Street Fighter V, durante uma sessão de onze horas, sem intervalos.

Ryan Hart 02

Vencer se tornou seu trabalho, uma rotina de treinamento de 8 horas por dia, cinco a seis dias por semana, uma carga horária que qualquer profissional de qualquer outra profissão conhece muito bem. Ainda assim, Hart reconhece que jogos, assim como qualquer trabalho, não devem ser tudo na vida de uma pessoa. "É importante saber quando é hora de dar uma parada para respirar".

Há outros aspectos da vida, ele reconhece. Entretanto, Hart é mais do que grato àquilo que lhe proporcionou uma rota de fuga: "jogar é um grande conforto para quem não conseguia se conectar com nada antes".

Ouvindo: Nosferatu - Sucker for Love
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

Nenhum comentário:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

The Walking Dead