Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterCanal no YouTubeRSS

3 de julho de 2020

O Último Aniversário

eve-online-deep-space

Chappy Okaski olhou na cara da guerra. Veterano das Forças Armadas dos Estados Unidos, ele foi dispensado do serviço em 2004, após ter sido atingido por um dispositivo explosivo improvisado no Afeganistão. De volta à vida civil, ele lutou para se adaptar novamente. Foi uma luta praticamente perdida e ele se entregou ao álcool e às drogas para abafar os gritos e as recordações do stress pós-traumático. Ele estava inconsciente erguendo uma barreira entre si mesmo e sua família, sua esposa e um filho recèm-nascido. O resultado foi um divórcio complicado e a completa perda da guarda da criança.

Ele pensou em colocar um fim em tudo. Pensar em sua família o impediu diversas vezes, mas, podemos dizer que EVE Online o trouxe de volta.

Em 2011, ele foi incentivado a entrar no MMORPG por dois amigos que ainda estavam nas Forças Armadas. Okaski se tornaria Chappy78 ali. Os três formaram uma guilda e usavam o jogo como uma forma de estreitar seus laços. Jogavam sempre que havia tempo. Meses depois, os dois amigos foram mortos em ação, em incidentes separados.

Chappy78 estava novamente sozinho na vastidão inclemente.

Sua guilda original foi deixada para trás. Sua nova guilda foi assimilada por um grupo mais forte e ele se viu sem créditos dentro do jogo, sem objetivos, sem aliados. Ele decidiu dar uma última chance ao jogo. Equipado com sua espaçonave e uma carga composta por seus últimos diagramas, ele navegou para o "setor nulo" de EVE Online, um território sem lei onde os fracos podiam ser pulverizados e os fortes conseguiam erguer impérios. Era tudo ou nada para Chapphy78. Se fosse destruído, pararia de jogar.

No meio do caminho, ele foi interceptado por jogadores que o alertaram que era uma trajetória suicida. Sua nave Raven não tinha o equipamento necessário para sobreviver, mas tinha uma carga interessante o suficiente para atrair a atenção de assaltantes. Ele deveria dar meia volta e jogar em outra região.

O alerta veio tarde demais e sua nave foi abatida em segundos por um pirata da infame Goonswarm. Teria sido o fim de sua aventura se não fosse pela mensagem que seu próprio destruidor enviou. "Você sabe por que eu o abati?". Em seguida, o outro jogador apontou um a um os erros de Chappy78. O seu suposto algoz lhe comprou uma nova nave idêntica à anterior, mas com os melhores módulos possíveis. Ele também deixou uma fortuna em créditos e declarou que aquilo era um investimento. Chappy78 recebeu também o conselho de nunca usar a nova Raven a menos que tivesse total confiança na missão. Ele deveria adquirir naves mais baratas e ir galgando aos poucos na complexa selva espacial.

eve-online-raven

A solidariedade de completos estranhos surpreendeu Chappy78 e, daquele dia em diante, ele se tornaria um ávido jogador de EVE Online. Mais do que isso: ele se dedicaria a ajudar outros naquele universo e fazer amigos.

Foram nove anos fantásticos. Nesse meio tempo, ele se reencontrou como pessoa e recuperou o contato com o filho. EVE Online e outros jogos eletrônicos ajudaram a recriar um laço que nunca deveria ter sido perdido.

A vida, entretanto, não foi gentil com Chappy Okaski. Em novembro do ano passado, um incêndio destruiu praticamente todos os seus bens pessoais. Logo em seguida, múltiplos infartos de sua mãe o forçaram a mudar de estado para tomar conta dela. Acreditando que seus dias de EVE Online tinham chegado ao fim, ele doou a maior parte de suas posses dentro do jogo, exceto aquela Raven que ele havia guardado por quase uma década.

Ainda encontrando tempo para jogar, ele recebeu o maior de todos impactos: um câncer diagnosticado como terminal.

A Batalha de Chappy

A mesma doença que ele havia derrotado em 2017 agora estava de volta e não havia saída. O câncer no pâncreas iria consumi-lo em no máximo 18 meses. Havia uma pequena chance de que uma operação extremamente arriscada e invasiva poderia lhe dar mais tempo, ao possível custo de reduzir sua qualidade de vida.

"Eu tinha acabado de encontrar meu filho e tudo mais. Então eu avaliei isso como uma forma de possivelmente ter mais tempo com ele. Mas, se eu passar por isso, com toda a medicação e tudo mais, que tipo de relacionamento eu serei capaz de ter?", ele admitiu, em entrevista para a PC Gamer. Essa é uma decisão que ele ainda está tomando, junto com o garoto. Uma difícil escolha entre mais tempo ou melhor tempo.

Okaski não teme a morte. Ele já foi esfaqueado, baleado e atingido por uma explosão. Ele já viu a morte de perto.

Em 23 de junho, ele completou 42 anos e talvez tenha sido seu último aniversário. Em sua homenagem, mais de 2000 jogadores de EVE Online se reuniram para uma batalha monumental, a maior de 2020.

A ideia inicial era juntar alguns amigos no jogo, formar uma frota e procurar confusão no dia do aniversário. A dor e a pessoa de Chappy78 se espalharam em menos de 24 horas por fóruns e canais da notoriamente organizada comunidade de EVE Online. Representantes das maiores guildas dentro do jogo confirmaram que estariam presentes na celebração. Em questão de poucas horas, a própria desenvolvedora CCP Games pediu que o jogador criasse oficialmente o evento. Centenas de jogadores anunciaram que estariam lá no dia seguinte.

No dia marcado, por onde Chappy78 passasse, era recebido com mensagens de otimismo e felicitações pelo aniversário de pessoas com as quais ele nunca tinha jogado, mas compartilhavam o mesmo universo.

Surpreso pela recepção, ele deu um salto errado e entrou no sistema Uedama, uma zona tradicionalmente habitada por assaltantes, no meio do caminho entre rotas comerciais. Sua nave foi cercada por 20 espaçonaves hostis apontando armas. Teria sido uma reprise dos eventos de 2011, exceto que desta vez nenhum disparo foi feito. Ele estava em companhia da Code, uma guilda que sempre se caracterizou por atacar novatos e furtar cargas, uma corporação com má reputação, carniceiros que se aproveitam da fragilidade de outros jogadores. Para sua surpresa, ele recebeu a mensagem que seria escoltado em segurança para fora do sistema. "Nós estamos com você essa noite", eles disseram. E foi o que quiseram, chegando a travar alvo em qualquer nave que se aproximasse demais de Chappy78.

Quando ele e sua inesperada escolta chegou ao ponto de encontro do aniversário, já havia 500 jogadores ali. Esse número ultrapassaria a marca de 2000 usuários em questão de pouco tempo.

Todos eles estavam ali com um único propósito: oferecer a Chappy78 um dos maiores espetáculos que EVE Online pode proporcionar, uma batalha maciça em escala total. Sem a rede de intrigas ou a disputa de poder que antecede tais acontecimentos. Eles iriam guerrear por diversão e respeito.

batalha-02

explosion

batalha

Centenas de bilhões de créditos foram consumidos em uma imensa pira de um funeral que ainda está distante. Uma nave Titan, a maior de todas disponíveis no jogo, foi destruída na batalha. A CCP Games acionou o seu protocolo para esse tipo de evento, a Dilatação Temporal, reduzindo a velocidade da ação para o servidor suportar a carga.

A luta atravessou a madrugada.

Perto do final, Chappy78 fez um único pedido: que todos interrompessem a luta, independente de lados, e mirassem na sua própria. nave. Após se tornar o alvo de 2000 jogadores, sua Raven de nove anos de idade foi obliterada. Seu avatar morreu no jogo. Sempre que isso acontece em EVE Online, o jogador recebe uma mensagem identificando o responsável e a carga perdida. Os servidores não conseguiram registrar todos os disparos, mas ele recebeu uma notificação, um misto de bilhete de despedida e cartão de aniversário assinado por 762 pilotos do MMORPG.

Não é o final dessa história. Chappy78 sacrificou todas as suas naves na batalha, mas seguirá em EVE Online pelo tempo que puder graças a generosas doações de outros jogadores. Depois disso, quem sabe? Fala-se em batizar a próxima guerra do jogo de World War Chappy e uma petição está em andamento para imortalizá-lo como estátua em New Eden.

Sobre a luta, Chappy Okaski só tem a agradecer a todos que participaram. Seu filho, diante da imensa manifestação de carinho da comunidade, ficou extasiado.

Eu sou um deus para o meu filho hoje, e pensar que precisou eu ficar doente para que isso acontecesse. Sei que parece mórbido e ruim, mas se é isso que preciso para me aproximar de meu filho e fazer com que meu filho pense bem de mim, é claro que eu passaria por isso um milhão de vezes. Eu amo meu filho.

Ouvindo: Shaun Of The Dead - You've Got Red On You - Shaun Of The Dead Suite
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

2 comentários:

Luiz Carlos disse...

Nossa, foi extremamente tocante, até dei uma choradinha. História fantástica, texto fascinante e uma mobilização de extremo respeito. Sempre gosto de ler sobre essas histórias ate por que a minha experiência em jogos online quase sempre é detestável e quase sempre envolve xingamentos por qualquer jogada errada.

Shadow Geisel disse...

Belo texto. Realmente tocante a história desse jogador. Parabens.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

Minecraft Dungeons