Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

6 de maio de 2015

O Golpe do Bruxeiro? (atualizado)

O GreenMan Gaming, ou GMG, para os íntimos, é uma das lojas em que eu compro jogos que ativam no Steam e uma das lojas que eu recomendo. Até porque eles tem um programa de afiliados e seus descontos costumam ser generosos.

Mas desta vez, eu não posso fazer a recomendação.

Ladrões

Enquanto uma parte significativa dos jogadores está aguardando o lançamento de The Witcher 3 ainda este mês, o GMG colocou o jogo em pré-venda por inacreditáveis US$38,99. Ênfase no "inacreditáveis" porque o preço normal é de US$60 e a loja estaria conseguindo um desconto de 35% em dos títulos mais esperados do ano, antes mesmo do seu lançamento.

Não é uma versão ativável no Steam, mas uma ativável no GOG, a loja da CD Projekt Red, criadora do jogo.

O que era bom demais para ser verdade, virou um grave problema de confiança quando hoje um representante da CD Projekt Red entrou em contato com o Gamespot, que havia anunciado a barganha, cumprindo seu dever jornalístico. A mensagem era clara: a CD Projekt Red não faz a menor ideia de onde vieram essas chaves. Nenhum centavo da venda chegará aos bolsos da desenvolvedora.

Repetindo: nenhum centavo desta venda suspeita chegará aos bolsos da desenvolvedora que mais prestigiou os jogadores desde sua formação.

Até o momento, o GMG não removeu a promoção, nem se manifestou a respeito da origem das chaves. Tampouco a CD Projekt Red confirmou se as chaves serão mesmo honradas.

O Homem Verde Contra-Ataca

Em uma reviravolta digna de Geralt,  o GreenMan Gaming se manifestou sobre o incidente e colocou a culpa... no GOG.

O caso se transforma em uma das histórias do próprio bruxeiro, onde o lado correto nem sempre está claro, onde a moralidade se tinge de cinza e a ambiguidade impera.

Paul Sulyok. o próprio CEO do GMG, entrou em contato com o Gamespot para explicar o seu lado da polêmica:

"Após seis meses de diálogo com eles a respeito do lançamento de The Witcher 3, nós estávamos desapontados que a despeito de nossa oferta de significativos adiantamentos em dinheiro, e outras possibilidades para trabalharmos oficialmente juntos (nós inclusive nos oferecemos para voar até a Polônia para discutir em detalhes como nós poderíamos e queríamos apoiar este lançamento), a CD Projekt escolheu não se envolver com um número significativo de respeitáveis e bem sucedidas distribuidoras, incluindo nós, na medida em que eles se focariam em apoiar sua própria plataforma GOG."

Sem conseguir negociar um desconto oficial diretamente com o GOG, o GMG teria tomado a ousada  decisão de adquirir chaves do jogo com pequenas lojas com as quais a CD Projekt já havia negociado e colocar o desconto do seu próprio bolso. "Nós acreditamos que o desejo da CD Projekt de apoiar sua própria plataforma para trabalhar apenas com lojas que não entram em conflito com sua própria é maior do que atender às demandas de sua audiência, portanto tomamos a decisão de indiretamente garantir o produto e entregar para nossos clientes", explicou o CEO.

Pela explicação de Sulyok, é falso o argumento de que a CD Projekt "não irá ver um centavo desta venda". São chaves legítimas compradas da desenvolvedora por terceiros e repassadas para o GMG.

O CEO encerra o comunicado afirmando que o GMG segue aberto ao diálogo com a CD Projekt e deseja continuar prestigiando os títulos da desenvolvedora, "como vemos fazendo desde 2011". A promoção do The Witcher 3 com 35% de desconto foi removida horas depois do comunicado.

Para jogar mais lenha nessa fogueira onde não se sabe mais quem diz a verdade, o Steam, de longe o maior competidor tanto do GOG quanto do GMG no que tange às vendas da franquia, colocou os dois primeiros The Witcher em Weekend Deal, com ainda mais inacreditáveis 85% de desconto. Aparentemente, com as benções dos poloneses da CD Projekt.

Ouvindo: Assemblage 23 - Apart
Seu apoio é muito importante! Ajude esse blog a crescer! Patreon

3 comentários:

Shadow Geisel disse...

Eu entendo o motivo da ênfase no "nenhum centavo das vendas..." mas acho que é um caso perdido. Existe um axioma da ciência que diz que se uma coisa puder ser feita, ela VAI ser feita. esse axioma podia ser adaptado aos consumidores de jogos piratas (sem nenhum tipo de preconceito, até pq mudei muito meu modo de pensar sobre esse assunto), em algo do tipo: se um produto for pirateado, ele VAI ser adquirido por muitas pessoas. claro que tem muita gente que entende o valor de uma empresa como CD Red ou Rockstar (trafegam na contramão oferecendo material tradicional e adicional de qualidade e, em muitos casos, até de graça), mas a maioria dos jogadores (principalmente os de PC, um fato à prova de mimimi) vai correndo aproveitar a "pechincha", ignorando o fato de que é esse tipo de atitude que dá gás a empresas tão criticadas por eles mesmos (como EA ou Actvision) agirem sempre com cifras nos olhos. É uma questão de consciência: se eu fosse um prestigiador dessa franquia (coisa que não sou, pois não li nenhum livro e nem joguei os dois jogos anteriores) nunca embarcaria num golpe baixo desses contra a mão que me alimenta.

Luiz Antônio disse...

Ontem eu li em alguns forun sobre o quanto a CDProjekt Red está ficando cada vez mais parecida com as famigeradas, poderosas e gananciosas EA e Ubisoft em termos de manipulações de mercado e proteções de seus própios interesses em detrimento dos interesses do consumidor.

Há o dinheiro... O dinheiro... Quanto mais se ganha... Mais se quer ganhar... Todos são "bonzinhos" enquanto são pobres e pequenos... Mas depois que crescem e enriquecem... Aí a conversa é diferente...

Provavelmente, num futuro não muito distante, The Witcher 4 seja vendido exclusivamente na GOG... A exemplo do que é feito com Battlefield 4 hoje pela Origin.

Uma outra coisa que me preocupa muito é a "consolização" dos novos títulos. Já ouvi falar que Wolfenstein The New Order (junto com sua expanção Old Blood) e GTA V estão muito mais otimizados e caprichados nas versões de console do que nas versão de PC que inclusive sofre com um crônico problema de lentidão no carregamento de texturas.

Eu pessoalmente já joguei Skyrim no PC e no XBOX e não precisa procurar muito para notar o quanto ele foi otimizado para console em detrimento do PC. Neste caso não graficamente mas no layout dos controles. A configuração default do controles no teclado praticamente obriga o jogador a usar um controle ou então modificar o layout (o que para mim sempre implica em ganhos e perdas de praticidade e funcionalidade).

Sinceramente não é difícil entender porque é muito mais lucrativo para os desenvolvedores as vendas nos consoles que são uma plataforma fechada e o fabricantes literalmente fazem o que querem com os consumidores do que nos PC onde o dono do PC tem o poder da escolha sobre o hardware e o sofware podendo inclusive optar pela pirataria sem a nescessidade de nenhum técnico para desbloquear a CPU.

Levando em conta a eterna busca desses gananciosos por dinheiro e controle de mercado não precisa ser vidente para ter uma idéia de onde isso vai parar no futuro.

Eles nunca estão satisfeitos, estão sempre procurando uma maneira de limitar, controlar e restringir o consumidor.

O maior exemplo disso foi com o XBOX ONE que seria bloqueado de um jeito em que o dono do jogo em mídia fisica não poderia sequer emprestar o seu jogo para ninguém e só voltaram atrás pq o seu maior concorrente (PS4) não tinha esse tipo de bloqueio.

Agora imaginem essas "feras" sendo os donos absolutos do "campinho"...

Marcos A. S. Almeida disse...

Amigos, estamos em um mundo capitalista , não nos esqueçamos...Toda empresa , para se manter saudável financeiramente , e consequentemente sobreviver, deve adotar estratégias nem sempre simpáticas ao seu público - ela só não pode deixar isso claro. Obviamente como estou do lado de cá tenho que exigir um comportamento que sempre me beneficie, mas se eu estivesse do lado de lá tomaria a mesma decisão e só lançaria o jogo em minha plataforma.Em poucas palavras , é uma atitude desrespeitosa mas compreensível.No final das contas , se uma empresa abusar de práticas danosas , cabe ao jogadores puni-la , seja não comprando o seu produto, seja divulgando o mal-feito. Se não houver essa punição é sinal de que o publico - a maioria - não achou tão danoso assim.

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino | Seja um patrono!

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Tooth and Tail