Retina Desgastada
Idéias, opiniões e murmúrios sobre os jogos eletrônicos
Comunidade do SteamTwitterRSS

30 de maio de 2011

Volta ao Mundo: Polônia

Bandeira da Polônia Em recente visita à Polônia, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama declarou que o país "é um dos nossos melhores e mais fortes aliados". Pode ser conversa de político em campanha pela reeleição, mas, se considerarmos a qualidade e a quantidade de jogos produzidos no pequeno país da Europa, a afirmação já não soa tão gratuita. Entre os presentes dados ao presidente americano em mãos pelo primeiro-ministro polonês Donald Tusk estava uma Edição de Colecionador de The Witcher 2.

A série The Witcher não foi apenas produzida na Polônia pela CD Projekt. Ela também é inspirada no trabalho do escritor polonês Andrzej Sapkowski, que já foi traduzido para diversos países e transformado em filme, série de TV, RPG de mesa e card game em sua terra de origem. The Witcher é um fenômeno e um orgulho nacional. Não é obra do acaso que o mais recente jogo faça parte dos presentes oferecidos a Obama.

The Witcher

A mesma nação que deu ao mundo o caçador de bruxos Gerart também viu nascer a desenvolvedora People Can Fly. Apesar de recentemente ter sido adquirida pela americana Epic Games, o pequeno estúdio nasceu em Varsóvia e tem apenas vinte integrantes fixos. Destas mentes polonesas saíram a carnificina desenfreada de Painkiller, a carnificina desenfreada da versão para PC de Gears of War e, mais recentemente, a carnificina desenfreada de Bulletstorm. Ninguém pode dizer que a empresa não é especialista em sua área. De uma dissidência da People Can Fly, nasceu a The Farm 51. Por enquanto, o único produto deles é o jogo Necrovision e seu prelúdio Necrovision The Lost Company, dois títulos de carnificina desenfreada, como convém ao estilo da People Can Fly. Mas a empresa está trabalhando em um terceiro jogo, ainda não anunciado.

Call of Juarez Se a polonesa People Can Fly se dedica ao icônico herói matador do cinema americano clássico, o que dizer de uma empresa que teve por muito tempo o Velho Oeste como carro-chefe? A Techland foi fundada em 1991, como uma empresa de distribuição de software. Somente em 2000, com a publicação do jogo Crime Cities, eles entrariam para o ramo de desenvolvimento. Três anos depois eles já tinham criado sua própria engine para FPS, a Chrome Engine, utilizando-a no jogo de tiro futurista Chrome. Com o avançar da tecnologia, a Techland criou a franquia Call of Juarez, explorando o mundo do faroeste anos antes do gênero atingir o auge. A empresa também se arriscou em alguns títulos de corrida, mas a grande aposta da desenvolvedora polonesa envolve zumbis e chama-se... Dead Island.

(Falando em zumbis, a Exor Studios é a culpada pelo simulador-de-atropelamento-de-cadáveres conhecido como Zombie Driver)

A Reality Pump começou sua carreira com a série de estratégia Earth 2140, seguida de Earth 2150 e Earth 2160. Há grandes chances de o próximo jogo da franquia se chamar Earth 2170... Porém, a empresa da cidade de Bielsko-Biała também atua no ramo de RPG e já lançou Two-Worlds e Two-Worlds II. Se eles lançarem Two Worlds III nós teremos certeza que criar nomes não é o ponto forte da desenvolvedora.

A City Interactive é uma empresa mais moderna, fundada em 2002. Apesar de pouco tempo de estrada, já conta com mais de 150 funcionários e uma lista de jogos desenvolvidos ou editados com mais de trinta títulos. A maior parte dos seus trabalhos não atingiu o Ocidente (leia-se mercado americano e brasileiro), mas eles são os criadores do graficamente impressionante Sniper: Ghost Warrior. Atenção para o detalhe: o jogo utiliza a Chrome Engine, 100% polonesa.

A mesma City Interactive foi responsável pelos dois últimos jogos da franquia Mortyr, um FPS ambientado em uma Segunda Guerra ligeiramente diferente da nossa. A série foi iniciada pela polonesa Mirage e se tornou um grande sucesso no país, apesar das fracas críticas no exterior. Particularmente, acho o primeiro Mortyr um lixo total, mas o segundo merece figurar ao lado dos grandes títulos do nicho de Segunda Guerra, como Medal of Honor e Call of Duty. Infelizmente, o trabalho da City Interactive na série não foi lançado no Brasil.

Mortyr 2 - German Tank

E a indústria polonesa não para de expandir. A estreante agora é a 11 Bit Studios, que lançou este ano o jogo Anomaly: Warzone Earth, um tower defense às avessas, onde você é o atacante.

Ouvindo: Painkiller - morph in

Um comentário:

Poa Kli-Kluu disse...

Fui aleatóriamente em um mês pra dar uma relida em posts antigos, e acabei encontrando esse post.

Tenho grande admiração pela cultura polonesa, e também alguns amigos espalhados por lá. Quem sabe, quando eu estiver atuando na áerea, eu não aprenda polonês eu tente trabalhar em alguma empresas dessas? (:

Sei que as críticas foram pesadas em cima de Two Worlds II, mas esse foi um jogo que eu realmente gostei, apesar dos pesares.

A empresa mostra que consegue criar um mundo conciso, pelo menos nessa franquia. Aliás, eu gostaria bastante que você pudesse analisa-lo.
Seria muito interessante saber sua opinião sobre ele.

Já a Techland, não é preciso nem comentar, né? Todos pelo menos ouvimos falar da excelência de Dead Island, que mesmo parecendo clichê por essa moda zumbi, fez algo inovador e interessante, além de graficamente bonito.

Ótimo post, Aquino. (:

Retina Desgastada

Blog criado e mantido por C. Aquino

My Playstation WallpapersXbox WallpapersPC Game Wallpapers

Claw